Curta nossa página

Serviço essencial

Metrô-DF funciona normalmente mesmo com redução de usuários

Redação

Publicado

Foto/Imagem: Andre Borges/Agência Brasília


A Companhia do Metropolitano do Distrito Federal (Metrô-DF) mantém o sistema operando normalmente, apesar da redução drástica no número de usuários. Trata-se de uma estratégia para possibilitar o distanciamento entre os usuários nas estações e nos trens, considerando que o funcionamento do sistema de transporte público é um serviço essencial à população do Distrito Federal e faz parte do esforço governamental de combate ao novo coronavírus (Covid-19). Pelo sistema, transitam também as forças de segurança e os profissionais de saúde.

Na segunda-feira (23), o Metrô-DF registrou o menor número de usuários desde o anúncio da pandemia, no dia 11 deste mês, pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O sistema circulou com 30.512 passageiros, o que corresponde a 17,6% da quantidade de pessoas que usam o sistema regularmente numa segunda-feira normal. Desde as primeiras medidas de enfrentamento à Covid-19 anunciadas pelo GDF, o movimento nas estações e trens vem caindo gradualmente, todos os dias da semana, e de forma crescente.

Para garantir a segurança dos usuários e dos empregados, o Metrô-DF reforçou a higienização dos trens e das estações desde o último dia 16, e mantém as janelas basculantes abertas. Também foi instituído o teletrabalho na área administrativa, com dispensa de empregados da operação e manutenção em grupo de risco, bem como foram adotadas outras medidas alinhadas com as diretrizes dos órgãos oficiais e orientações das autoridades sanitárias.

Um grupo de trabalho especial, composto por representantes de diversas áreas da companhia e do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários do Distrito Federal (Sindimetrô-DF), da Associação dos Metroviários (Asmetrô) e da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (Cipa), está em plantão permanente, reavaliando as ações da empresa à medida que chegam novas informações a respeito da evolução dos casos no DF.

Decreto 40.570

GDF autoriza reabertura de casas lotéricas e lojas de conveniência

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil

O Governo do Distrito Federal (GDF) autorizou a reabertura de casas lotéricas, correspondentes bancários, lojas de conveniência e minimercados em postos de combustíveis – sendo proibidos o consumo no local e a disponibilização de mesas e cadeiras.

O Decreto número 40.570 foi assinado pelo governador Ibaneis Rocha e publicado em edição extraordinária do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF) nesta sexta-feira (27). O documento altera o Decreto número 40.550, de 23 de março, que trata das medidas de enfrentamento e contenção da pandemia do novo coronavírus no Distrito Federal.

“Mantenho o meu foco em cuidar das pessoas. Acredito que alguns serviços de atendimento à população, principalmente a mais carente, podem ser retomados sem prejuízos ao nosso trabalho e às nossas ações corajosas de contenção da proliferação da Covid-19”, afirmou o governador.

Continuar lendo

Novo coronavírus

Governo do DF adia festividades do 60° aniversário de Brasília

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Pedro Ventura/Agência Brasília

O Governo do Distrito Federal (GDF) informou nesta quinta-feira (26), que todas as festividades programadas para o aniversário de Brasília estão suspensas em virtude da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

A decisão foi tomada diante da previsão de pico da doença no período e da impossibilidade de planejamento dos eventos.

O 60° aniversário de Brasília será comemorado em data posterior ainda a ser definida, até como marco da volta à normalidade.

Continuar lendo

Câmara Legislativa do DF

Distritais destinam mais R$ 12 milhões para combater Covid-19

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Carlos Gandra/CLDF

A Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou o remanejamento de emendas parlamentares no valor total de R$ 12,4 milhões no Orçamento do DF, com a destinação dos recursos para ações de combate ao novo coronavírus. A votação ocorreu em sessão extraordinária remota, com a presença de todos os 24 deputados distritais. Segundo o presidente da Câmara, deputado Rafael Prudente (MDB), com as emendas remanejadas em votação na semana passada, o total de recursos destinados pelo Legislativo para a área de saúde passa dos R$ 30 milhões. Na próxima semana, a previsão é de votação de novos remanejamentos de emendas parlamentares, que podem variar entre R$ 10 e 20 milhões, de acordo com Prudente. Também foram aprovados outros 16 projetos com foco no enfrentamento da pandemia.

As emendas parlamentares foram incluídas no projeto de lei nº 1.029/2020, do Executivo, que abria crédito especial ao Orçamento no valor de R$ 10,76 milhões, com remanejamentos para obras do DER e para atividades da junta comercial do DF, entre outras ações. De acordo com o relator da proposta e presidente da Comissão de Economia, Orçamento e Finanças (CEOF), deputado Agaciel Maia (PL), foram apresentadas e acatadas 57 emendas de autoria dos deputados Roosevelt Vilela (PSB), Robério Negreiros (PSD), Delegado Fernando Fernandes (PROS), Júlia Lucy (Novo), Arlete Sampaio (PT), Delmasso (Republicanos), Chico Vigilante (PT), Eduardo Pedrosa (PTC), Prof. Reginaldo Veras (PDT), Martins Machado (Republicanos), Rafael Prudente (MDB), Fábio Felix (Psol), Agaciel Maia (PL), Daniel Donizet (PSDB), José Gomes (PSB) e Cláudio Abrantes (PDT).

Os recursos oriundos das emendas parlamentares poderão ser utilizados, entre outras atividades, para a compra de respiradores mecânicos, compra de medicamentos e insumos e atendimento da população de rua. O projeto e as emendas foram aprovados por unanimidade pelos deputados distritais.

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2015-2020 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agências Internacionais, assessorias de imprensa e colaboradores independentes. #FakeNewsNão