Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Índice Geral de Cursos

Univates tem o melhor conceito de graduação entre 91 universidades

Redação

Publicado

Foto/Imagem: Lucas George Wendt
Nicole Morás

O Ministério da Educação (MEC) divulgou nesta sexta-feira, 23, o Índice Geral de Cursos (IGC) que avalia a qualidade das Instituições de Educação Superior no país e que aponta a Universidade do Vale do Taquari – Univates como a Universidade privada com o melhor conceito de graduação do Brasil entre as 91 universidades não públicas avaliadas. Na região Sul e no Rio Grande do Sul, a Univates ficou classificada como a terceira melhor universidade privada, em relação ao IGC.

No país, a Universidade figura como a sexta melhor universidade não pública. No IGC, a Instituição manteve a nota 4, considerada de excelência pelo MEC (numa escala de 1 a 5). Pouco mais de 20% das instituições do País alcançaram este índice de excelência (notas 4 e 5), ficando a maioria (63%) com conceito satisfatório (nota 3).

Para a reitora da Univates, professora Evania Schneider, o resultado é um reconhecimento ao trabalho conjunto de professores, estudantes e da Instituição na construção do conhecimento e na formação não apenas de profissionais, mas de cidadãos. “Neste último ciclo avaliativo, a Univates alcançou o melhor índice desde o início da avaliação em 2007 e esse desempenho vem sendo crescente nos últimos anos. Isso reforça que temos desenvolvido um excelente trabalho que integra o Ensino, a Pesquisa e a Extensão e impacta na qualidade das comunidades nas quais estamos inseridas”, avalia ela.

A vice-reitora e pró-reitora de Ensino, professora Fernanda Pinheiro destaca que o resultado alcançado chancela a qualidade dos cursos de graduação da Univates, a partir de critérios oficiais estabelecidos pelo Ministério da Educação. “Para quem busca um curso superior, é um indicativo importante na escolha da instituição de ensino. Se a Univates tem o melhor conceito de graduação entre as universidades privadas do país, se nossos cursos estão entre os melhores do Estado e do país, é porque currículo, aulas, professores, estrutura e experiências que são realizadas durante o percurso formativo de nossos estudantes contribuem de diferentes formas e em diferentes momentos para isso”, afirma Fernanda.

Ao todo, os resultados foram calculados para 2.070 instituições públicas e privadas do Brasil. Os dados do IGC divulgados nesta sexta-feira são referentes aos cursos avaliados no triênio 2017 a 2019. Também foram consideradas informações dos programas de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado). O pró-reitor de Pesquisa e Pós-Graduação, professor Carlos Cândido da Silva Cyrne, acrescenta que a avaliação reitera o compromisso da Universidade com a pesquisa de qualidade que é difundida por todo o Brasil.

Melhores cursos do país

Além do IGC, que é o indicador de qualidade do Ministério da Educação para as instituições de Ensino Superior, o MEC também divulga o resultado por curso por meio do Conceito Preliminar de Curso (CPC). O CPC apresenta dados de abrangência nacional, de forma que é possível estabelecer análises segmentadas. Os dados mais recentes são de dezembro de 2020 e também referentes aos cursos avaliados em 2019. Eles indicam que, entre as universidades avaliadas, os cursos de Educação Física (bacharelado), Farmácia e Nutrição da Univates foram considerados pelo CPC como os melhores cursos de todo o Brasil nas suas áreas.

Entre todos os cursos avaliados no Rio Grande do Sul, dos dez melhores cursos de instituições privadas, quatro são da Univates: Educação Física, Engenharia de Produção, Farmácia e Nutrição.

Foram mais de oito mil cursos avaliados no Brasil, e o bacharelado em Educação Física está entre o seleto grupo dos 10 cursos com nota mais alta no País. Já o curso de Farmácia figura entre os 10 cursos que alcançaram a nota mais alta no Estado.

Os cursos de Engenharia de Produção e Nutrição também figuram entre os 10 cursos com notas mais altas entre as instituições privadas do Rio Grande do Sul.

Todos os cursos da Univates avaliados em 2019 tiveram Conceito CPC 4 ou 5, que em uma escala de 1 a 5, indica conceito de excelência.

Cursos avaliados (todos presenciais) e conceitos:

  • Educação Física (bacharelado) – 5
  • Farmácia – 5
  • Nutrição – 5
  • Engenharia de Produção – 5
  • Engenharia de Controle e Automação – 5
  • Enfermagem – 4
  • Estética e Cosmética – 4
  • Biomedicina – 4
  • Fisioterapia – 4
  • Engenharia Mecânica – 4
  • Medicina – 4
  • Odontologia – 4
  • Engenharia Química – 4
  • Engenharia Civil – 4
  • Engenharia Ambiental – 4
  • Engenharia de Alimentos – 4
  • Engenharia Elétrica – 4
  • Arquitetura e Urbanismo – 4
  • Engenharia da Computação – 4

Saiba mais

O Índice Geral de Cursos (IGC) é o indicador de qualidade do MEC que avalia a qualidade das Instituições Como indicador de qualidade, o IGC integra o conjunto de procedimentos e instrumentos diversificados que avalia as instituições de ensino, de acordo com o que prevê a Lei do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). No cálculo do IGC 2019, além do CPC, também foram consideradas informações dos programas de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado).

Publicidade
Comentários

AstraZeneca/Fiocruz

Governo federal anuncia distribuição de 3,9 milhões de vacinas nesta semana

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Dirk Waem/Reuters

O Ministério da Saúde enviará mais 3,9 milhões de vacinas AstraZeneca/Fiocruz para todos os estados e o Distrito Federal, a partir desta segunda-feira (10).

A Região Norte receberá 281,4 mil doses, a Região Nordeste terá 984,1 mil doses e a Região Centro-Oeste receberá 294,1 mil doses. Já as regiões Sudeste e Sul receberão 1,79 milhão e 624,3 mil doses, respectivamente.

Além disso, o Ministério da Saúde distribuiu, ontem (7), quase 1 milhão de doses da CoronaVac/Butantan para uso apenas como segunda dose (D2). A ideia é completar os esquemas vacinais de mais de 900 mil pessoas.

Continuar lendo

Tudo on-line

Startup Take Blip oferece 30 mil bolsas para formar desenvolvedores

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Pexels

A startup Take Blip, plataforma de chatbots, vai oferecer mais de 30 mil bolsas de estudos para formação em linguagens de programação. Neste primeiro momento, serão distribuídas 10 mil vagas para o programa Take Blip Fullstack Developer, que visa formar desenvolvedores generalistas.

No fim das aulas, serão selecionados 300 novos desenvolvedores para compor um banco de talentos e disputar vagas na própria Take Blip e em outras empresas parceiras.

O programa de formação é on-line, gratuito e não há pré-requisitos para a participação. Os interessados devem se inscrever, até o próximo dia 27 de maio, na página da Órbi Academy, responsável pelo conteúdo. Além da parte teórica, os estudantes terão acesso a desafios de projetos e desafios de códigos práticos.

A trilha de aprendizagem conta com 97 horas e está dividida em 17 módulos. Entre os instrutores, estão profissionais de grandes empresas, como XP Investimentos, QuintoAndar, Banco Safra, LuizaLabs e EBANX.

Para Daniel Costa, diretor de recursos humanos da Take Blip, o programa é uma forma de democratizar o aprendizado e criar oportunidades no mercado de trabalho. “Qualquer pessoa que tenha interesse poderá ter acesso aos bootcamps. Até mesmo quem não é da área de tecnologia poderá transformar sua carreira e se candidatar às vagas em Take Blip e outras empresas de ponta”, garante.

Atualmente, o Brasil sofre com a escassez de profissionais de tecnologia. Um levantamento da Brasscom (Associação das Empresas de TI e Comunicação) mostra que isso vai piorar e, até 2024, a demanda por profissionais desta área deve chegar a 420 mil.

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade

Copyright © 2015-2021 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços de notícias de agências nacionais e internacionais, assessorias de imprensa e colaboradores independentes. #GenuinamenteBrasiliense