Curta nossa página

Que venham as vacinas

Saúde está pronta para vacinar a população do DF contra a Covid-19

Publicado

vacina coronavírus
Foto/Imagem: Dado Ruvic/Reuters
Agência Saúde-DF

Em uma semana movimentada, na iminência de receber o primeiro carregamento de vacinas contra o novo coronavírus, a Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SES/DF) realizou reuniões com setores logísticos e estratégicos do Governo do Distrito Federal (GDF), com o Ministério da Saúde e com o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) para acertar os últimos detalhes e ajustar as primeiras ações que serão executadas pelo Plano Estratégico e Operacional da Vacinação contra a Covid-19.

Desde o início da semana, um comitê de acompanhamento do plano de vacinação formado por diversos setores da Secretaria vem se reunindo para detalhar os níveis de ativação que podem ser atingidos a partir do anúncio de quantas doses o DF vai receber. Para este primeiro carregamento, a Secretaria de Saúde já tem estrutura suficiente para ativar até 90 salas de vacinas e contará com 1,5 mil profissionais em todas as sete Regiões de Saúde.

Na última quinta-feira (14), em uma reunião no Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT), uma comitiva da pasta, incluindo o secretário de Saúde Osnei Okumoto, pôde apresentar e detalhar o plano, com a participação de outras áreas do GDF, como Educação, Segurança Pública e Planejamento. Na ocasião, o subsecretário de Vigilância à Saúde, Divino Valero, ressaltou a estrutura da rede de saúde para campanhas de vacinação.

“É importante deixar bem claro que, independentemente do quantitativo das vacinas, nós já temos a força de trabalho, a capacidade de resposta para operacionalizá-la, de acordo com a demanda que surgir” disse Valero, lembrando que a Secretaria de Saúde está pronta para fazer a distribuição da doses, tão logo elas sejam entregues, para a central da rede de frio e para sete câmaras situadas nas regiões de saúde do DF. A partir daí, elas vão para as salas de vacinação de acordo com a logística de cada fase.

Já nesta sexta-feira (15), a SES/DF participou de uma reunião com representantes das demais secretarias estaduais, o Ministério da Justiça e o Ministério da Saúde para definir o planejamento das possíveis datas, horário e locais que as doses chegarão ao Brasil e, consequentemente, serão distribuídas aos estados.

Existe uma expectativa de que, neste domingo (17), após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberar o uso emergencial das vacinas CoronaVac e da AstraZeneca, o Ministério da Saúde possa divulgar a ordem de distribuição aos estados, finalizando assim o planejamento e dando início a fase de logística de distribuição.

Rede de Frio

Assim que recebidas, as vacinas ficarão acondicionadas na Rede de Frio, que será responsável por operacionalizar toda a logística de distribuição para as regiões e respectivas unidades de saúde. O local possui 95m³ de capacidade de armazenamento, sendo que 14m³ serão exclusivos para condicionar e aclimatar as vacinas contra a Covid-19.

A Rede de Frio Central do DF dispõe de uma câmara frigorífica de 73m³, oito câmaras frias verticais de 420 litros e oito câmaras frias verticais de 2 mil litros. Está em andamento a contratação de mais nove câmaras frias verticais com capacidade de 1.200 a 1.700 litros. O DF conta ainda com sete Redes de Frio Regionais, que estão instaladas nos Hospitais das Regiões de Saúde e na UBS do Núcleo Bandeirante. Juntas, essas Redes de Frio Regionais contam com 40 câmaras frias.

As vacinas chegam primeiramente à Rede de Frio Central e são distribuídas às Redes de Frio Regionais, em seguida as vacinas seguem para os pontos escolhidos para cada fase da vacinação. Todo o traslado será feito por 60 viaturas com cabine dupla.

Atualizado em 17/01/2021 – 14:19.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana