Curta nossa página

Impacto na nossa rotina

Saiba como a instabilidade do dólar afeta diretamente a vida dos Brasileiros

Publicado

Foto/Imagem: Pixabay


A recente instabilidade da moeda norte-americana trouxe consigo diversos questionamentos a respeito de seu funcionamento e seu devido impacto na economia e na vida dos brasileiros. Muitos ainda ficam confusos e sem saber ao certo como o dólar pode afetar suas vidas e sua rotina diária.

De fato, a alta do dólar pode trazer sérias consequências mesmo para nós brasileiros, que vivemos nosso cotidiano, em sua grande maioria, na base da nossa moeda local: o Real. Nesse sentido, se você quer saber como a moeda norte-americana interfere na economia brasileira, confira a seguir como o dólar afeta a vida dos Brasileiros.

Desestabilidade do Real

Uma das primeiras afetadas pela alta do dólar é, sem dúvida, a moeda brasileira. Com o dólar em alta, nosso Real fica pouco competitivo no mercado e perde muito a valorização perante as outras moedas do mundo, principalmente a dos países sul-americanos, como é o caso dos pesos chileno e argentino, dos bolivianos na Bolívia e do novo sol no Peru.

Inflação

Consequentemente, com a desvalorização do Real, o que se percebe com as variações do dólar é um acentuado aumento na inflação, como se tem presenciado nos últimos meses.

Isso é o que se chama de efeito dominó, tendo em vista que boa parte das matérias primas de consumo geral do brasileiro é cotado em dólar, como os derivados do petróleo, como gasolina, gás, óleos, alimentos base como o trigo e todos os seus derivados, como pães, macarrão, massas, entre outros.

Tudo isso acarreta uma inflação que despenca diretamente no bolso do brasileiro que necessita desses itens básicos, não só para se locomover e ganhar dinheiro, como também para suprir suas necessidades fisiológicas como a alimentação.

Viagens ao exterior mais caras

A alta do dólar não só encarece produtos básicos de sobrevivência, como também impede, ou pelo menos delimita, as viagens ao exterior, pois não só as passagens de avião ficam mais caras, como também o consumidor vê seu poder de compra drasticamente reduzido quando chega ao destino final e passa por casas cambiais para trocar sua moeda pela moeda local.

Produtos nacionais com alto valor

Mesmo os produtos produzidos no Brasil podem ter seus preços atrelados ao dólar e com isso uma hipervalorização com a sua alta. É o caso da soja, da carne, do açúcar, do milho, entre outros.

Mesmo sendo produtos brasileiros, quando há uma variação brusca na moeda norte-americana, fica muito mais vantajoso para o produtor exportar do que abastecer o mercado interno, e quando ele escolhe essa segunda opção, não deixa de cobrar mais caro, pois está mantendo no país um produto no qual teria muito mais lucro se vendesse para fora.

Alguém ganha com o dólar alto?

Por incrível que pareça, sim. Apesar o consumidor final sofrer mais com a inflação, a balança comercial, as empresas exportadoras, o turismo doméstico e as empresas voltadas para o comércio interno presenciam uma baixa competitividade e, consequentemente, um aumento em seus lucros graças a alta do dólar.

Atualizado em 02/02/2021 – 11:38.

Comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana