Curta nossa página

Em 21 dias

Registro mostra 25% mais chuvas do que a média prevista para janeiro

Publicado

Foto/Imagem:


Foi registrado em 21 dias de janeiro 25% mais chuvas do que a média para o mês. Segundo  o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), foram 310 milímetros de chuva em 2016. A média do mês é de 247,4 milímetros.

Nesta quinta-feira (21), as chuvas causaram diversos pontos de alagamento, incluindo um trecho do Metrô, que teve de ser interditado. Por mais de três horas, o trilho entre as estações 114 Sul e Asa Sul.

A Asa Sul foi uma das regiões mais afetadas, mas o problema aconteceu também em áreas como o balão do Aeroporto, Santa Maria, Planaltina, Águas Claras, Taguatinga e Lago Sul. Vias como a Epia e a EPTG também tiveram alagamentos. Um viaduto foi fechado por meia hora no Guará.

Uma árvore caiu na 205/206 Sul e interditou a via. A tesourinha da 215 Sul também tem alagamento. O trânsito ficou parado no Buraco do Tatu, devido a alagamentos.

No fim da Asa Sul, motoristas ficaram ilhados. Na 405 Sul e no Setor de Autarquias Sul, os bueiros não suportavam a vazão de água.

O estacionamento de um shopping da Asa Sul também foi atingido. Funcionários tentavam retirar a água no fim da tarde. O terminal de ônibus da Asa Sul também teve o mesmo problema.

Em Santa Maria, um homem enfrentou a correnteza para atravessar a avenida. A enxurrada invadiu o Centro Educacional 1 do Paranoá e inundou o pátio e as salas de aula.

No SIA, a pista ficou completamente alagada. Os carros não conseguiam passar em uma via próxima ao batalhão do Corpo de Bombeiros. Um carro da PM ficou preso na inundação. Um motociclista só pôde passar porque o escapamento do veículo fica para cima.

Em Águas Claras, diversas quadras internas tiveram alagamentos. Os carros precisavam enfrentar um rio de água barrenta, que não era absorvida pelos bueiros. Um morador filmou veículos passando por rua inundada, em baixa velocidade, com a água deixando parte das rodas submersa.

O viaduto da entrada do Guará I, pela EPTG, foi interditado por 30 minutos pelos bombeiros por questão de segurança. Segundo a corporação, o nível da água impossibilitou o acesso. O trânsito foi desviado pela EPTG, no sentido SIA, para o retorno à Taguatinga.

Um veículo foi retirado do local, mas sem danos, afirmam os bombeiros. Por volta das 19h, o tráfego estava liberado e não havia congestionamento.

 

Atualizado em 22/01/2016 – 09:14.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana