Curta nossa página

Primeiro dia útil de cobrança do BRT tem fila para compra de cartão

Publicado

Foto/Imagem:


O primeiro dia útil desde que teve início a cobrança de tarifa para o Expresso DF teve fila para adquirir o cartão que dá acesso aos ônibus, na volta para casa. No fim da tarde desta segunda-feira (6), funcionários do DFTrans orientavam os usuários do modelo, que faz o transporte do Gama e de Santa Maria ao Plano Piloto. Pela manhã, o sistema chegou a travar em alguns momentos.

A passagem do Expresso DF Sul começou a ser cobrada na última sexta-feira (3) e custa R$ 3. Para embarcar nos ônibus do BRT, é preciso ter o cartão do sistema, que pode ser adquirido ou recarregado nos postos do DFTrans – na Rodoviária do Plano Piloto, na Estação Galeria e nos postos do SBA em Taguatinga, Gama, e Sobradinho, e no terminal da 401 de Santa Maria.

Nesta segunda houve aumento no número de passageiros, em relação aos três primeiros dias de operação com cobrança de tarifa. Não houve confusão para entrar nos ônibus nem para comprar os cartões.

Já o bilhete único, que não precisa de cadastro do usuário, pode ser adquirido em qualquer estação do Expresso DF. “Para quem tem o cartão pode carregar com R$ 3, que é o valor da passagem, mas sempre recomendamos que carregue com mais crédito”, diz o diretor técnico do DFTrans, Adonias Ribeiro Gonçalves.

Alterações nas linhas de apoio
O início da cobrança de tarifa no BRT Sul trouxe alterações nas linhas alimentadoras – que fazem trajetos internos em Santa Maria e Gama e levam até os terminais das duas regiões. A tarifa desses ônibus vai subir de R$ 2 para R$ 3 e será integrada ao BRT – quando o passageiro chegar aos terminais, não terá de pagar uma segunda tarifa.

De acordo com o DFTrans, as chamadas linhas “paradoras”, que fazem embarque e desembarque de passageiros nos Eixinhos e nos pontos do Park Way, terão o trajeto estendido até a rodoviária central do Gama e ao terminal Sul de Santa Maria, na quadra 401– hoje elas têm como parada final nos terminais do BRT nas duas regiões.

O Sistema de Transporte de Passageiros Eixo Sul (BRT Sul) liga o Gama, Park Way e Santa Maria à Rodoviária do Plano Piloto. O sistema atende 270 mil pessoas – cerca de 10% da população do DF.

Segundo ao secretário de Mobilidade Urbana, Carlos Tomé, a cobrança para R$ 3 se dá como em todas as rotas que ligam as regiões administrativas ao Plano Piloto. “Agora fica caracterizado, sem sombra de dúvida, que é uma linha de ligação entre uma cidade e o Plano Piloto. É uma cobrança usual de todas as linhas dessa natureza. Não é nenhuma mudança de curso, nenhuma solução improvisada ou tirada da cartola. Apenas tiramos a operação daquela linha para dentro da legalidade e da sistemática adotada em todo o DF.”

Atualizado em 06/04/2015 – 23:01.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana