Curta nossa página

DF contra o Aedes

Primeiro Dia D de combate à dengue mobiliza cinco regiões

Redação

Publicado

Foto/Imagem: Gabriel Jabur/Agência Brasília


Uma grande mobilização de combate ao Aedes aegypti movimentou cinco Regiões Administrativas do Distrito Federal neste sábado (25). A preocupação com a possibilidade de uma epidemia de dengue, além da transmissão de febre amarela, zika e chikungunya, fez com que o Governo do Distrito Federal pedisse um reforço de 500 militares do Corpo de Bombeiros para realizar as visitas às casas, junto das equipes da Vigilância à Saúde.

Realizado pela Secretaria de Saúde e a Sala Distrital, as visitas do Dia D de combate à dengue foram feitas no Guará, São Sebastião, Sobradinho, Fercal e Planaltina. O objetivo é orientar a população sobre as doenças transmitidas pelo inseto e como prevenir o seu aparecimento.

Na casa de Dorival Salomão de Oliveira, no Guará, os bombeiros não encontraram nenhum criadouro do mosquito. Atento aos cuidados, Dorival relata que já foi vítima da dengue no ano passado e agora toma todos as medidas de prevenção para evitar novo contágio. “Nós mantemos as caixas d’água fechadas, os vasos de plantas sem água nos pratinhos, garrafas viradas de boca para baixo”, elenca o dono da residência.

Mesmo sabendo e cumprindo com os cuidados básicos, Dorival ressalta a importância das visitas periódicas. “Eu acho muito importante a participação deles (bombeiros), porque se tem uma falha eles podem nos orientar como agir para evitar que tenha algum problema”, destaca.

A chuva e o mau tempo não impediram que os agentes fossem às ruas, dando início a uma grande força-tarefa que deve se repetir nos próximos finais de semana. Além de orientar sobre como evitar os criadouros de mosquitos, identificar e eliminar os focos, a população os agentes também tinham a missão de esclarecer onde buscar atendimento na rede pública de saúde do DF.

“Os hospitais já estão preparados com salas de hidratação. Nós temos as Unidades Básicas de Saúde com horário estendido atendendo até às 22 horas, também com salas de hidratação que a população pode procurar assim que identificar os primeiros sintomas”, destacou o secretário adjunto de Assistência em Saúde, Ricardo Tavares.

Situação de emergência

Para fortalecer as ações de combate ao Aedes aegypti, o governador Ibaneis Rocha assinou ontem, sexta-feira (24), o decreto de situação de emergência devido ao risco de epidemia de dengue e outras arboviroses.

O subsecretário de Vigilância em Saúde, Divino Valero, afirma que o decreto torna possível e mais ágil as parcerias com outras áreas na realização das ações preventivas, contratações de agentes, aquisição de insumos e materiais, entre outros.

“As ações são continuadas ao longo do tempo, todos os dias e com o decreto serão intensificadas”, declarou Valero, que fez um importante alerta: “mais de 90% dos mosquitos estão dentro das casas das pessoas. Então nós precisamos da participação da população”

Valero aponta que os dois principais motivos que levaram a escolha dessas cinco regiões administrativas para esta primeira ação foram “o aparecimento dos primeiros casos suspeitos de dengue no ano nestas cidades e o índice de infestação predial crescente, o que é preocupante”, destaca.

Casos

A Secretaria de Saúde registrou 47.393 casos prováveis de dengue entre dezembro 2018 e dezembro de 2019. Desse total, 44.311 são de residentes no Distrito Federal e 3.082 em outros estados.

Sintomas

Os principais sintomas típicos da dengue são febre alta, náusea, vômito, manchas avermelhadas pelo corpo, dor de cabeça, dor no corpo, dor em volta dos olhos e sinal de sangramento. Diante desses sintomas, o paciente deve buscar atendimento em uma Unidade Básica de Saúde mais próxima.

#FiqueEmCasa

Covid-19: número de mortes cai e casos de cura aumentam no país

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Arquivo pessoal

Um balanço dos casos do novo coronavírus divulgado neste domingo, 5, pelo Ministério da Saúde, indica que nas últimas 24 horas morreram mais 54 pessoas contaminadas com a Covid-19. De sexta para sábado foram 72 mortos.

Os números oficiais computados pelo ministério mostram que até agora são 486 mortes, contra 432 vítimas fatais no sábado. Já os casos confirmados pularam de 10.278 para 11.130.

Embora as autoridades sanitárias sugiram que os próximos 15 dias serão críticos, percebe-se uma queda proporcional no número de óbitos e de contágios. Se antes esses percentuais chegaram a passar da casa dos 20%, caíram agora, respectivamente, para 12,5% e 8,28%.

A taxa de letalidade está em 4,4%, atingindo uma faixa etária com idade superior aos 60 anos, sendo a maioria das vítimas do sexo masculino. Já o número de pacientes internados com o coronavírus que recebem alta também está aumentando.

O estado de São Paulo ainda concentra o maior número de casos (4.620) e também o maior número de mortes (275). Todas as regiões, no entanto, apresentaram aumento no número de casos. Em relação às mortes, apenas o Centro-Oeste não teve aumento, permanecendo com 12 óbitos registrados.

Por favor, fique em casa!

Continuar lendo

Combate ao Aedes

Mobilização contra a dengue leva agentes a mais dez regiões do DF

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Breno Esaki/Secretaria de Saúde

Moradores de dez regiões administrativas do Distrito Federal foram beneficiados, neste sábado (4), com mais uma ação de combate ao Aedes aegypti. Agentes da Vigilância Ambiental inspecionaram domicílios no Guará, Arniqueira, Vicente Pires, Varjão, Itapoã, Samambaia, Riacho Fundo I, Riacho Fundo II, Núcleo Bandeirante e Candangolândia.

“Nosso trabalho não vai parar”, disse o diretor de Vigilância Ambiental da Secretaria de Saúde (SES), Edgar Rodrigues. “Além das ações de rotina, realizaremos iniciativas como esta todos os sábados, até o fim do ano.”

Além dos 100 agentes da Vigilância Ambiental e dos 250 bombeiros militares que visitaram as residências a mobilização contou com 12 agentes de trânsito do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), que inspecionaram a faixa de domínio público nas rodovias em busca de possíveis focos do mosquito. Entulho, lixo e carcaças à margem das estradas foram recolhidos. No total, 13 viaturas do Corpo de Bombeiros, 20 carros da Vigilância Ambiental e seis do DER foram utilizados na ação.

O trabalho contra a dengue recebeu o reforço de 335 profissionais, que passaram por treinamento teórico e prático. Outros 265 agentes contratados iniciarão o treinamento e, em breve, estarão nas ruas.

Casos no DF

O Distrito Federal registrou 15.453 casos prováveis de dengue no último boletim epidemiológico. Conforme os dados da SES, em 2020, houve um aumento de 125,25% no número de casos prováveis, quando comparado ao mesmo período de 2019, quando foram registradas 6.851 ocorrências. Até 21 de março, foram registrados dois óbitos nas regiões Oeste e Centro-Sul. No mesmo período do ano passado, foram confirmadas 11 mortes.

Continuar lendo

432 mortes

Brasil ultrapassa marca de 10 mil infectados pelo novo coronavírus

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Ronaldo Schemidt/AFP

O Brasil chegou a 432 mortes devido à pandemia do novo coronavírus, segundo balanço divulgado pelo Ministério da Saúde neste sábado (4). O país também registrou 10.278 casos confirmados de Covid-19.

Este é também o segundo dia consecutivo de aumento de casos confirmados. Ontem, foram 1.146. No balanço de hoje, o ministério acrescentou 1.222 pacientes — o maior número para um só dia.

São Paulo segue sendo o estado com o maior número de mortes, com 260 óbitos, seguido por Rio de Janeiro (58), Ceará (22), Pernambuco (14) e Amazonas (12). Atualmente, apenas Acre, Tocantins e Mato Grosso não têm registros de mortes pela doença.

Por favor, fique em casa!

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2015-2020 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agências Internacionais, assessorias de imprensa e colaboradores independentes. #FakeNewsNão