Curta nossa página

População deve continuar mobilizada no combate à dengue

Publicado

Foto/Imagem:


Dados divulgados pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal, nessa segunda-feira (13), mostram que a estratégia de combate à dengue tem dado certo. Nas 14 primeiras semanas deste ano, foram confirmados 1.937 casos em moradores do DF, número 43,63% menor que as 3.436 ocorrências registradas no mesmo período de 2014. Porém, é importante que a sociedade permaneça focada no combate ao mosquito transmissor, o Aedes aegypti.

De acordo com informativos epidemiológicos da secretaria, nos últimos anos, o pico de transmissão da doença tem ocorrido em abril e maio, meses em que a diminuição das chuvas e o aumento de temperatura criam condições ideais para a proliferação do mosquito. Nessas circunstâncias, o ciclo de desenvolvimento das larvas, em média de sete a dez dias, cai para apenas uma semana. Diante desse quadro, é indispensável manter mobilizados os serviços públicos de saúde e a população.

O governador Rodrigo Rollemberg acredita que o empenho do governo e a participação popular são essenciais para derrubar os índices da doença: “Com a ajuda da população brasiliense conseguiremos, nos próximos anos, reduzir a quase zero a incidência dessa doença. A informação e a mobilização das igrejas, dos meios de comunicação, das escolas, enfim, da sociedade de uma forma geral, vão contribuir para reduzir de forma significativa a dengue.”

Ailton Domicio da Silva, técnico da Assessoria de Mobilização Institucional e Social para Prevenção à Dengue, da Secretaria de Saúde, explica que, em períodos de chuvas fortes e constantes, a água lava os criadouros e minimiza o desenvolvimento das larvas. No entanto, alerta: “A dengue é transmissível durante todo o ano, mas o número de casos aumenta nos meses de abril e de maio, quando é preciso redobrar os cuidados com a prevenção.”

Prevenção
Desde fevereiro deste ano, a Secretaria de Saúde tem intensificado ações para eliminar larvas e focos do mosquito transmissor da dengue e da febre chikungunya. Uma das iniciativas adotadas é a Semana de Prevenção, que será realizada até junho, na terceira semana de cada mês. Em abril, as ações ocorrem em Ceilândia, na Asa Norte e em Sobradinho. Neste ano, a erradicação de criadouros do mosquito ganhou o reforço de 50 militares do Corpo de Bombeiros Militar do DF e cem do Exército brasileiro.

Também entraram em ação equipes de 15 grupos executivos intersetoriais de prevenção da dengue, que reúnem servidores do Serviço de Limpeza Urbana, das coordenações regionais de ensino, das administrações regionais e da Agência de Fiscalização do DF. O esforço para mobilizar a comunidade, com inspeção de imóveis, orientações e retirada de lixo em áreas com grande volume de objetos que não têm mais utilidade, concentra-se nos locais onde há maior incidência da doença.

Em outra frente de ataque aos criadouros do Aedes aegypti, as administrações regionais têm realizado uma ação batizada de Dia D. A última ocorreu em Samambaia, em 8 de abril. A iniciativa consiste em somar o trabalho dos servidores públicos à colaboração voluntária da comunidade, para não dar trégua ao mosquito transmissor da dengue.

Veja dicas de como se prevenir contra a dengue e a febre chikungunya:

previna-se-dengue-chikungunya-agencia-brasilia

Atualizado em 14/04/2015 – 16:15.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana