Curta nossa página

Plano de combate ao mosquito Aedes aegypti é debatido em encontro no Palácio do Buriti

Publicado

Foto/Imagem:


Administradores regionais, diretores de empresas públicas e de autarquias e membros do governo federal reuniram-se na manhã desta quarta-feira (9) com o governador Rodrigo Rollemberg para discutir as medidas que serão tomadas para combater o mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, da chikungunya, da febre amarela e do zika vírus. O encontro ocorreu no Palácio do Buriti.

Haverá intensificação da limpeza das regiões administrativas para combater o mosquito e os focos de reprodução (água parada) e das visitas domiciliares a partir de segunda-feira (14), em Sobradinho II.

Ao lado do vice-governador Renato Santana e do secretário de Saúde, Fabio Gondim, Rollemberg agradeceu o esforço de todos os envolvidos nas ações que ocorrem desde o início do ano e destacou que Brasília reduziu em 20% os casos confirmados em relação a 2014.

“O desafio agora é muito maior”, reforçou o chefe do Executivo local, em referência à chikungunya e ao zika. “Tenho convicção absoluta que, ao envolvermos toda a sociedade, por meio das administrações regionais, conseguiremos combater o mosquito.” Segundo Rollemberg, a intensificação das ações de limpeza começará pelas regiões com maior incidência do mosquito, como Sobradinho II, Planaltina e Gama.

Rollemberg alertou que o grande esforço será acabar com os focos de transmissão e destacou a importância do papel da que a Secretaria de Educação, Esporte e Lazer na ação. “Precisamos que as crianças tornem-se pequenos agentes de combate e conscientização dentro das casas”, afirmou.

O titular da pasta da Saúde ressaltou a importância da urgência nas ações de combate às doenças e ao mosquito. “Estamos trabalhando muito com conscientização e prevenção”, afirmou. Gondim apresentou o Plano de Ação para o Enfrentamento às Doenças Transmitidas pelo Aedes Aegypti, conjunto de medidas ainda em fase de aprimoramento.

Foram apresentados também um panorama sobre a situação epidemiológica do DF de 2004 a 2015 e os embasamentos do plano de ação, composto por quatro pilares: vigilância, assistência, mobilização social e educação e prevenção.

Participaram do encontro com o governador de Brasília os administradores regionais; o secretário de Educação, Esporte e Lazer, Júlio Gregório Filho; o secretário de Gestão do Território e Habitação, Thiago de Andrade; o presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil, Hermes de Paula; o presidente da Companhia de Saneamento Ambiental do DF, Maurício Luduvice; a diretora-geral do Serviço de Limpeza Urbana, Kátia Campos; o comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar do DF, coronel Hamilton Santos Esteves Junior; o subsecretário de Proteção e Defesa Civil do DF, coronel Sérgio Bezerra; e o subsecretário de Vigilância à Saúde, Thiago Coelho.

Além de membros do Executivo local, a força-tarefa é integrada pelos comandos do Exército e da Marinha, pelo Ministério da Saúde, pelo Ministério da Integração Nacional e pelo Fórum Religioso, todos representados na reunião.

Gabriela Moll, da Agência Brasília

Atualizado em 09/12/2015 – 14:01.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana