Curta nossa página

Pesquisa aponta queda de 6,34% no comércio do DF em fevereiro

Publicado

Foto/Imagem:


As vendas do comércio brasiliense fecharam o mês de fevereiro com uma queda de 6,34% na comparação com janeiro. As vendas do setor de serviços também tiveram desempenho negativo, com redução de 7,03%. No acumulado dos últimos 12 meses (Fev.2014 – Fev.2015), a variação ficou em -17,36%. É o que mostra a Pesquisa Conjuntural de Micro e Pequenas Empresas do Distrito Federal, realizada pelo Instituto Fecomércio.

O mês de fevereiro é tradicionalmente um período de redução das vendas na capital federal. Segundo o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do DF (Fecomércio), Adelmir Santana, isso se deve a dois fatores: o fechamento de algumas lojas durante o feriado do Carnaval e o fato de fevereiro ser um mês com 3 dias a menos do que janeiro. Também é possível que os consumidores tenham reservado parte da renda para atender às obrigações tributárias de início de ano.

“A redução nas vendas ocorreu devido ao desvio do consumo no período de Carnaval, quando as pessoas consomem com maior intensidade os produtos ligados a festa, e aos reflexos do atual pessimismo econômico. Vale observar que apesar do índice ser negativo, houve um esforço de recuperação do setor com promoções e ofertas de pagamento facilitado. Estratégias comuns no varejo para atrair os consumidores diante de um contexto econômico difícil”, explica Adelmir Santana.

Apenas dois segmentos do comércio registraram alta em fevereiro de 2015: Livraria e Papelaria (15,73%) e Calçados (5,76%). Os outros segmentos registraram queda: Autopeças e Acessórios (22,68%); Móveis e Decoração (-15,33%); Tecidos (-13,66%); Lojas de Utilidades Domésticas (-10,46%); Vestuário (-10,40%); Informática (-10,28%); Floricultura (-7,06%); Bares, Restaurantes e Lanchonetes (-6,85%); Farmácia e Perfumaria (-6,55%); Mercado e Mercearia (-2,98%); Óticas (-2,08%) e Material de Construção (-1,77%). No setor de serviços, os destaques em fevereiro ficaram com os segmentos de Autoescola (17,05%); Casa de Eventos (14,97%); Aluguel de Artigos para Festa (5,62%) e Ensino de Idiomas (1,71%).

Os segmentos de serviços que apresentaram queda nas vendas foram: Academia (-17,96%); Salão de Beleza (-15,04%); Clínica de Estética (-13,18%); Petshop (-11,76%); Agência de Viagem (-9,87%); e Reparação de Eletroeletrônicos (-5,09%). Entre as formas de pagamento, o cartão de crédito foi o mais utilizado nas compras. No comércio, a modalidade respondeu por 44,65% das vendas. No setor de serviços, foi responsável por 42,23% das compras.

A Pesquisa Conjuntural de Micro e Pequenas Empresas do DF é realizada mensalmente pelo Instituto Fecomércio e tem o apoio do Sebrae. Foram consultadas 900 empresas, sendo 595 do comércio e 305 de serviços.

Atualizado em 24/03/2015 – 15:38.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana