Curta nossa página

Mutirão do Trabalho faz 591 atendimentos na manhã desta segunda no Varjão

Publicado

Foto/Imagem:


Há mais de três anos sem trabalhar com carteira assinada, e responsável pelo sustento da família com bicos e empregos eventuais, Junho Moreira da Silva, 31 anos, finalmente começa a fazer planos para o seu futuro profissional. Na manhã desta segunda-feira (13), o ex-balconista foi uma das 591 pessoas atendidas no Mutirão do Trabalho, no Varjão, e se encheu de esperança em encontrar uma vaga no mercado de trabalho.

Com o ensino médio completo, Junho realizou seu cadastro no stand da Agência Virtual do Trabalhador e saiu de lá com algumas possibilidades de emprego em vista. “Vou marcar as entrevistas e espero voltar ao mercado logo. Sou casado e tenho uma filha. É fundamental que minha renda reforce o sustento da minha família”, conta. Além da possibilidade de uma recolocação profissional, ele aproveitou para se inscrever em cursos profissionalizantes. “Tudo na área de administração me chama a atenção. Quero conquistar meu certificado de atendente para enriquecer o currículo”, planeja.

Além das principais solicitações de encaminhamento a vagas de emprego, orientações e inscrições em cursos de capacitação, quem foi à administração regional pôde requerer carteira de trabalho, pedir orientações sobre seguro-desemprego, produção de currículo e programas de microcrédito, além de participar de oficinas de artesanato, cuidados pessoais e acessar serviços do BRB e da Secretaria de Justiça e Cidadania.

Agencia_do_trabalhador_em_Brasilia_AgenciaBrasiliaDe acordo com o secretário do Trabalho e do Empreendedorismo, Georges Michel Sobrinho, a expectativa é levar a ação a todas as regiões administrativas de Brasília. O cronograma ainda está sendo estudado, mas um novo mutirão deve ocorrer até o fim do mês. “Nossa prioridade são as regiões mais carentes e as zonas rurais. O objetivo é levar oportunidades àquelas pessoas em idade ativa”, destaca.

Recolocação
Para o administrador do Varjão, Marcos Woortmann, a iniciativa foi fundamental para viabilizar o acesso das pessoas ao mercado de trabalho. “Ações como essa mostram que estão sendo pensadas ações voltadas à população”, destaca.

Quem não teve a oportunidade de comparecer ao Mutirão do Trabalho ou não quer esperar pela chegada do programa ao seu bairro para buscar uma vaga de emprego, orientação sobre microcrédito ou tirar carteira de trabalho, pode seguir diretamente a uma das 17 unidades da Agência do Trabalhador disponíveis em Brasília. Outra viabilidade é realizar o cadastro e buscar oportunidades diretamente na Agência Virtual.

Atualizado em 14/04/2015 – 10:38.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana