Curta nossa página

Mudas do Cerrado são plantadas em área do futuro Museu da Educação, na Candangolândia

Publicado

Foto/Imagem:


A área que abrigará o Museu da Educação do Distrito Federal, no Parque Ecológico e Vivencial da Candangolândia, recebeu 180 mudas de árvores do Cerrado nesta segunda-feira (9). Foram semeadas cagaita, ipê-amarelo, ipê-branco, ipê-roxo, ipê-verde, jequitibá, pau-rosa, sucupira-branca e sucupira-preta. O plantio marca a criação do Jardim do Cerrado, que fará parte do museu, a ser construído em espaço de dois hectares cedido pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram) à Secretaria de Educação, Esporte e Lazer.

A ideia do museu surgiu na Universidade de Brasília (UnB), em parceria com a secretaria e a Administração Regional da Candangolândia. De acordo com a coordenadora do projeto, professora e pesquisadora da UnB Eva Waisros Pereira, a intenção é contar a história do modelo de ensino pensado para Brasília na década de 1960, por meio de fotos, vídeos e materiais produzidos por alunos e professores desde então.

Um grupo de pesquisa da Faculdade de Educação da universidade reúne informações sobre o tema há 15 anos. São dados como a formação de escolas no período em que a cidade estava sendo construída e um acervo com documentos que resgatam desde a criação do primeiro colégio — Escola Júlia Kubitschek —, passando pelo surgimento das escolas parque, até os modelos atuais.

Inspiração
A colaboradora do governo Márcia Rollemberg, esposa do governador Rodrigo Rollemberg, ajudou a plantar as mudas. Ela acredita ser preciso resgatar a inspiração dos grandes projetos educacionais pensados para a capital do País desde o início da construção. “Ter um museu não é só relembrar o passado, é ter informações sobre o que já foi feito para que a gente possa repensar o presente e o nosso futuro.”

Um projeto de lei para criar a Fundação Museu da Educação do Distrito Federal está em fase final de elaboração na Secretaria de Educação, Esporte e Lazer e deverá ser enviado à Câmara Legislativa até o fim do ano. Caberá à fundação administrar o museu e colocar em prática os projetos, entre eles, por exemplo, o da construção de uma réplica da Escola Júlia Kubitschek.

Participaram do plantio o secretário de Educação, Esporte e Lazer, Júlio Gregório Filho, o administrador regional da Candangolândia, Cleudimar Sardinha, e o deputado distrital Roosevelt Vilela (PSB). O evento também contou com a presença do Coral dos Cinquentões da UnB, de alunos do Instituto Federal de Brasília e de um grupo brasiliense de escoteiros.

Aniversário da Candangolândia
O plantio de hoje integra também as comemorações do 59º aniversário da Candangolândia, que começaram em 3 de novembro. As festividades seguem até o dia 28. Acesse a programação.

Rafael Alves, da Agência Brasília

Atualizado em 09/11/2015 – 20:42.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana