Curta nossa página

Moradores de Ceilândia apresentam demandas aos deputados distritais

Publicado

Foto/Imagem:


Moradores de Ceilândia apresentaram suas demandas aos deputados distritais na tarde desta quinta-feira (26), em sessão itinerante da Câmara Legislativa, realizada no centro da cidade. A sessão externa faz parte do projeto “Câmara em Movimento”, que tem como objetivo aproximar a população do Legislativo local.

Mais de 50 moradores de Ceilândia puderam se manifestar durante a sessão. Melhoria das escolas, segurança pública, geração de emprego, recapeamento do asfalto, transporte, recolhimento de lixo, criminalização da homofobia e regularização de templos religiosos foram algumas das reivindicações apresentadas pelos moradores.

As propostas e sugestões apresentadas pela população serão sistematizadas, analisadas pelos distritais e encaminhadas ao Executivo. A presidente da Câmara Legislativa, deputada Celina Leão (PDT), destacou que o objetivo do projeto “Câmara em Movimento” é aproximar o Legislativo local da sociedade. Por meio do projeto, os deputados pretendem criar oportunidade para que os cidadãos compreendam melhor a função dos parlamentares, além de ouvirem as reivindicações da comunidade.

O deputado Rodrigo Delmasso (PTN) aproveitou a sessão para ressaltar a passagem do Dia Mundial de Combate ao Preconceito contra as Pessoas com Epilepsia. Segundo ele, o DF tem 50 mil pessoas com o problema e não oferece atendimento adequado na rede pública de saúde.

Já o deputado Prof. Israel (PV) criticou a diferença de estrutura e qualidade de ensino entre escolas públicas de cidades diferentes. Na opinião do distrital, a maioria das escolas da Ceilândia não tem estrutura adequada, prejudicando os estudantes locais. Segundo ele, essa realidade configura uma “exclusão social pela escola”. Ele defendeu escolas iguais para ricos e pobres.

O deputado Chico Vigilante (PT) cobrou do GDF melhorias no policiamento e na manutenção das vias públicas da cidade. E a deputada Luzia de Paula (PEN) ressaltou a importância da história de lutas de Ceilândia.

Administração regional
Uma possível divisão de Ceilândia em várias outras administrações regionais também foi abordada na sessão. A ex-governadora Maria de Lourdes Abadia, primeira administradora da cidade, manifestou-se contra a reformulação. Para ela, o melhor para a cidade é uma administração regional independente e com recursos. Alguns moradores também defenderam a manutenção da cidade com a configuração atual. Por outro lado, houve manifestações favoráveis à criação de administrações independentes para os condomínios Sol Nascente e Pôr do Sol.

A sessão também foi uma homenagem da Câmara Legislativa ao aniversário da cidade. Ceilândia é a cidade mais populosa do DF, com aproximadamente 600 mil habitantes, e completa 44 anos nesta sexta-feira (27).  A cidade conta com o maior colégio eleitoral do DF, com 283.506 eleitores, segundo o recadastramento biométrico realizado em 2014.

Atualizado em 26/03/2015 – 19:23.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana