Curta nossa página

Veículos

Mini John Cooper Works começa a ser vendido por R$ 180 mil

em

Divulgação/MINI

Anunciado no Brasil em maio passado junto com as variantes Exclusive, Top e S, o apimentado Mini John Cooper Works em versão reestilizada agora começou a ser vendido no país. Tabelado a R$ 179.900, o modelo que já se diferenciava pelo visual incrementado traz agora ainda mais novidades e detalhes únicos, além de uma nova transmissão automática. De quebra, ficou mais conectado e passou a ser equipado com a nova geração do assistente de mobilidade pessoal MINI Connected, que inclui uma série de serviços.

Por fora, o modelo ganhou novo conjunto óptico na dianteira (faróis em LED adaptativo com máscara negra) e na traseira, com nova disposição interna de elementos, que remetem à bandeira do Reino Unido. Na cabine, a principal novidade é a nova geração do assistente MINI Connected, que fornece informações do trânsito em tempo real, portal de notícias atualizadas e serviço de concierge pessoal, além de preparação para o Apple CarPlay. Com um chip 4G, o sistema tem três anos de gratuidade.

Na mecânica, o grande destaque fica por conta da transmissão automática Steptronic de 8 marchas com controle de largada. Não ganhou o DCT de 7 marchas das demais versões por conta da limitação de torque (300 Nm, ou 30,6 kgfm). Sob o capô, o motor 2.0 turbo de 231 cv e 32,6 kgfm garante aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 6,1 segundos e velocidade máxima de 246 km/h.

A lista de itens de série inclui bancos dianteiros esportivos; Head-up display; teto solar panorâmico; ar-condicionado digital automático dual-zone e sistema de áudio Hi-Fi Harman/Kardon. Ao todo, são 13 opções de pintura da carroceria e duas opções de pintura do teto. Interessados podem conferir o modelo de perto nas 22 concessionárias da MINI espalhadas pelo país.

Continuar lendo
Publicidade

Veículos

XC40 será o primeiro carro 100% elétrico da Volvo

em

Publicado por

Divulgação/Volvo

Além de marcar a entrada da Volvo no segmento de SUVs compactos, o XC40 também será responsável por inserir a fabricante sueca no mercado de modelos elétricos. Em anúncio recente, o chefe de design da empresa, Thomas Ingenlath, confirmou que o modelo será o primeiro veículo 100% elétrico comercializado pela marca. Detalhes sobre o powertrain ainda são desconhecidos, mas a data lançamento está praticamente definida – meados de 2019.

“Não é mais um segredo que o primeiro Volvo totalmente elétrico está a caminho com a chegada da XC40″, disse Ingenlath. “Ele chegará logo após o Polestar 2. Começaremos com o XC40 e, em seguida, os elétricos aparecerão passo a passo no nosso portfólio de modelos. O próximo será o XC90 da próxima geração” completou.

O XC40 EV se juntará ao híbrido plug-in XC40 na gama, complementando o processo de eletrificação da Volvo. Até 2025, a marca espera que 50% de suas vendas totais sejam compostas por carros elétricos. “A eletrificação é o futuro da indústria automotiva”, finalizou o executivo.

Continuar lendo

Veículos

Audi e Hyundai fecham parceria para carros a hidrogênio

em

Publicado por

Divulgação/Audi

Audi e a Hyundai firmaram uma parceria para o desenvolvimento conjunto de tecnologias de célula de combustível a hidrogênio. As duas empresas deverão ter patentes em comum e criar componentes conjuntos para levar a tecnologia de células de combustível à produção em série.

A marca alemã acredita que o sistema é o mais viável para geração de energia elétrica para os carros do futuro. As vantagens devem ser ainda mais expressivas para carros maiores. Isso ocorre já que o sistema de célula de combustível é bem mais leve do que as baterias recarregáveis.

Além disso, deve permitir autonomias maiores do que os modelos a bateria. Os tempos de recarga serão semelhantes aos carros com motor a combustão.

Dentro do Grupo Volkswagen, a Audi é a responsável pelo desenvolvimento da tecnologia. O sistema poderá ser usado por outras marcas do conglomerado.

Hidrogênio tem futuro próximo

O primeiro modelo movido a célula de combustível deverá ser mostrado já no início da próxima década, a partir de 2020. Será um SUV grande com produção limitada. Os frutos da parceria com a Hyundai virão apenas depois, na próxima geração de propulsores a hidrogênio de Audi e Hyundai.

Continuar lendo

Veículos

Renault Sandero fica até R$ 2.650 mais caro na linha 2019

em

Publicado por

Divulgação/Renault

Clientes Renault interessados em fechar negócio no compacto Sandero terão de fazê-lo a partir desta semana pagando um pouco mais. Conforme adianta o site oficial da marca, todas as versões do portfólio sofreram reajustes de preço e ficaram até R$ 2.650 mais caras. No acesso da gama, a variante Expression 1.0 saltou de R$ 44.050 para R$ 45.290, o afastando mais ainda do modelo de entrada, Kwid, enquanto a topo de linha RS Racing Spirit 2.0 foi de R$ 66.750 para R$ 69.050.

Entre as opções intermediárias, o maior aumento foi aplicado à configuração Stepway Dynamique 1.6, cujo preço subiu de R$ 62.250 para R$ 64.900 (acréscimo de R$ 2.650). A mesma versão equipada com câmbio automatizado Easy R também teve reajuste considerável (R$ 2.600), saindo de R$ 65.700 para R$ 68.300. Em nenhum dos casos houve mudança de conteúdo ou no conjunto mecânico.

Tabela Renault Sandero:

Versão Preço anterior Preço atual Aumento
Authentique 1.0 R$ 44.050 R$ 45.290 R$ 1.240
Expression 1.0 R$ 47.850 R$ 49.090 R$ 1.240
Vibe 1.0 R$ 50.000 R$ 51.890 R$ 1.890
Expression 1.6 R$ 52.900 R$ 53.800 R$ 900
GT Line 1.6 R$ 57.750 R$ 59.500 R$ 1.750
Stepway Expression 1.6 R$ 59.050 R$ 60.000 R$ 950
Stepway Dynamique 1.6 R$ 62.250 R$ 64.900 R$ 2.650
Stepway Dynamique 1.6 Easy R R$ 65.700 R$ 68.300 R$ 2.600
Sandero RS 2.0 R$ 63.750 R$ 65.500 R$ 1.750
Sandero RS Racing Spirit 2.0 R$ 66.750 R$ 69.050 R$ 1.650

Continuar lendo
Brasília, 25 de junho de 2018

Publicidade
Publicidade
Publicidade