Curta nossa página

Taguatinga e Ceilândia

Marechal e São José assumem emergencialmente linhas da Cootarde

Publicado

Foto/Imagem:


A pedido do Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), as empresas São José e Marechal vão assumir, emergencialmente, algumas linhas que não estão sendo operadas pela Cootarde, em Taguatinga e Ceilândia. Desde as 5 horas desta terça-feira (19), os micro-ônibus da cooperativa deixaram de rodar nas duas regiões. Os funcionários alegam falta de pagamento da segunda parcela do 13º salário, do auxílio-alimentação e do salário referente a dezembro, valores que deveriam ter sido repassados pela empresa no quinto dia útil de janeiro.

De acordo com o DFTrans, nenhum pagamento do governo de Brasília para a Cootarde está atrasado. A Subsecretaria de Fiscalização e Auditoria e Controle (Sufisa), da Secretaria de Mobilidade, notificará a empresa para que ela explique o motivo de as viagens não serem feitas. Caso a Cootarde tenha cometido alguma irregularidade, ela poderá ser autuada administrativamente e o caso, posteriormente, levado à Justiça.

As duas empresas cuidarão das principais linhas circulares operadas pela Cootarde nas duas regiões afetadas. O número de ônibus a mais nas ruas dependerá da demanda de passageiros e da quantidade de veículos disponível. O atendimento da São José e Marechal à população prejudicada faz parte do Plano de Ação Emergencial do Sistema de Transporte Público Coletivo.

O Sindicato dos Rodoviários do Distrito Federal informou que aguarda uma posição da cooperativa para decidir os rumos da paralisação, decretada por tempo indeterminado.

 

Atualizado em 19/01/2016 – 20:40.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana