Curta nossa página

Ibram apreende aves em situação irregular de criação em 3 regiões

Publicado

Foto/Imagem:


O Instituto Brasília Ambiental (Ibram) aprendeu, nesta terça-feira (31), 44 aves de diversas espécies, como canários, papagaios e periquitos. A operação Revoada, como foi chamada pelo órgão, fiscalizou casas autorizadas para a criação de pássaros. Foram vistoriados 51 domicílios, sendo 23 em Ceilândia, 18 no Guará e dez em Samambaia.

Os fiscais identificaram irregularidades na criação de alguns animais, como pássaros sem anilhas — anel colocado para identificar a autorização de criação — em uma das patas e também espécies ameaçadas de extinção, como o Bicudo Verdadeiro. As três regiões administrativas escolhidas para a operação têm grande quantidade de criadores autorizados e algumas denúncias anônimas de irregularidades por meio do telefone 162, da Ouvidoria Geral do Distrito Federal.

De acordo com o coordenador de Fiscalização de Fauna, Flora e Uso do Solo do Ibram, Leider Alves de Oliveira, quem tem permissão para criar um pássaro pode ser vistoriado a qualquer momento. “É uma fiscalização que o instituto faz regularmente.”, explicou.

Os pássaros apreendidos serão encaminhados para o Centro de Triagem de Animais Silvestres do Ibama, localizado no Parque Nacional de Brasília. Leider explica que, dependendo do caso, as aves serão incluídas de volta à natureza, ou, se estiverem dependentes, podem ser levados para o zoológico, mantenedores ou criadores científicos.

As pessoas que foram autuadas com irregularidades na criação estão agora sob pena de suspensão do cadastro, podendo pagar multa de R$ 500 a R$ 5 mil. Elas têm agora dez dias para entrar com pedido de defesa no Ibram. Os requerimentos serão analisados pelo órgão.

Atualizado em 31/03/2015 – 16:34.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana