Curta nossa página

DF contra o Aedes

Ibaneis convoca a população para combate ao mosquito da dengue

Redação

Publicado

Foto/Imagem: Renato Alves/Agência Brasília
Ian Ferraz

Segue a gente no
Google News

O governador Ibaneis Rocha está convocando a população do Distrito Federal para combater de forma ativa e responsável o mosquito da dengue. Durante pronunciamento nesta quinta-feira (6), em Vicente Pires, Ibaneis pediu que governo e sociedade andem de mãos dadas nessa missão.

“Estamos fazendo todos os esforços no governo, contratando profissionais”, informou o governador. “Inicialmente serão 600, mas pedi para aumentar para mil na área de vigilância sanitária, para que a gente possa combater esse mal. Mas, sem a ajuda da população, nós não vamos conseguir”.

A dengue é uma doença febril aguda transmitida pelo mosquito Aedes aegypti. Os principais sintomas são febre alta, náusea, vômito, manchas avermelhadas pelo corpo, dor de cabeça, dor no corpo, dor em volta dos olhos e sinais de sangramento.

Ao apresentar esses sintomas, a pessoa deve buscar atendimento na Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima. Caso a equipe de saúde julgue necessário, o paciente poderá ser transferido para uma unidade hospitalar.

Para colaborar no combate ao mosquito, basta adotar medidas simples. Primeiro, é importante inspecionar a residência e o ambiente do trabalho, principalmente objetos que possam acumular água. Verificar a caixa d’água e retirar entulhos do quintal também conta muito. No interior dos ambientes, as fêmeas do mosquito costumam procurar lugares escuros, atrás de cortinas ou debaixo de móveis e eletrodomésticos.

Para identificar o mosquito, fique atento: ele é pequeno, de cor preta, com manchas brancas em todo o corpo, patas e costas. O inseto pica durante o dia e apresenta fotofobia, por isso é recomendado abrir portas, janelas e cortinas para a luz entrar. Repelentes e inseticidas ajudam a afugentar o mosquito.

Medidas do GDF para combater a dengue

Sala de hidratação oral do Hospital da Região Leste
Reaberta há 17 dias, a sala de hidratação oral do Hospital da Região Leste (HRL, antigo Hospital do Paranoá) atendeu 91 pacientes com suspeita de dengue nesse período. O serviço tem como objetivo reforçar o combate ao Aedes aegypti e melhorar o atendimento da população, providenciando água e exames preliminares às pessoas que aguardam no pronto-socorro da unidade.

Quando um paciente é diagnosticado com a doença, passa a ser classificado conforme a gravidade do risco e, a seguir, é encaminhado a avaliação médica. Depois, a situação é notificada aos órgãos responsáveis e a pessoa recebe o Cartão de Dengue, com informações sobre a unidade básica de saúde (UBS) referência para atendimento e quantas vezes deve se hidratar por dia.

Apoio de líderes religiosos
Em mais uma ação integrada de governo, a Unidade de Assuntos Religiosos e a Secretaria de Saúde (SES) lançaram, nesta quinta-feira (6), uma campanha de combate ao mosquito transmissor da dengue, zika e chikungunya, em parceria com lideranças religiosas e entidades assistenciais. A ideia é fazer um Dia D de combate à dengue nos templos religiosos.

Vistoria com drones
As operações contra o mosquito ocorrem por terra e pelos ares. No DF, a ajuda de drones para vistoriar imóveis fechados tem colaborado no mutirão contra a dengue. Na quarta-feira (5), a SES e o Corpo de Bombeiros Militar utilizaram drones para vasculhar imóveis fechados no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA). Durante a ação, eles encontraram 150 espaços com possíveis criadouros para o mosquito.

Reforço do DER/DF
O combate ao mosquito tem reunido cada vez mais braços das secretarias e empresas públicas do DF. Quem chega para reforçar o time é o Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF), que terá 20 servidores capacitados com aulas teóricas e em campo para eliminar criadouros da dengue nas áreas em que atuam. Esses 20 profissionais vão atuar como multiplicadores para realizar as atividades durante o trabalho.

Alerta da Defesa Civil
A Subsecretaria do Sistema de Defesa Civil passou a enviar notificações, via SMS, sobre locais com focos de dengue nas regiões administrativas. Para um resultado satisfatório, é necessário que o maior número de moradores possível faça o cadastro. É simples: basta enviar o CEP do local de interesse para o número 40199.

O aviso servirá para que os moradores que receberem o alerta redobrem os cuidados com a propagação dos focos do mosquito transmissor das arboviroses, que incluem o vírus da dengue, zika, febre chikungunya e febre amarela.

Contratação de pessoal
O GDF autorizou, no fim de janeiro, a contratação temporária de 600 profissionais: 300 para o cargo de agente de Vigilância Ambiental e outros 300 para agente comunitário de Saúde.

Eles vão visitar residências, identificar focos, esclarecer a população sobre os locais de risco e eliminar os focos do inseto com a administração de produtos biológicos. A SES vai distribuir os trabalhos dos novos agentes com base nos dados epidemiológicos de todas as cidades.

Ao todo, 52.438 candidatos se inscreveram para o processo seletivo. A próxima etapa será a avaliação dos currículos, pelo Instituto de Gestão Estratégica em Saúde (IGESDF). O resultado está previsto para ser divulgado no dia 20 deste mês. Ainda caberá recurso no período de 21 a 24 de fevereiro. A convocação dos selecionados será feita pela SES a partir de 2 de março.

GDF Presente
O programa de governo que atua diretamente nos reparos e serviços das cidades vem colaborando na luta contra a dengue. Diariamente, máquinas e profissionais têm feito a remoção de entulho e lixo em diferentes regiões administrativas. Um exemplo positivo foi a cidade de Planaltina, que teve 1.440 toneladas de resíduos retirada das ruas na segunda quinzena de janeiro.

Situação de emergência
Em 24 de janeiro, foi decretada situação de emergência na saúde pública, por tempo determinado, em razão do risco de epidemia por doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti (dengue, zika e chikungunya).

A situação de emergência compreende o período de 180 dias, contados a partir da publicação do decreto, em 24 de janeiro.  A medida serve para que processos referentes e assuntos vinculados ao tema tenham prioridade em todos os órgãos e entidades da administração pública do DF.

Programa Dengue Zero 2020
No ano passado, o GDF lançou o Programa Dengue Zero 2020. A ação engloba o trabalho de agentes de Vigilância Ambiental, veículos e soldados do Corpo de Bombeiros Militar do DF (CBMDF). O número de veículos para aplicação do fumacê passou de 40 para 80.

Parceria com o Ministério da Saúde
O GDF e o Ministério da Saúde assinaram Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para a alocação de 120 servidores cedidos pelo ministério à secretaria e a capacitação de soldados do Corpo de Bombeiros.

Dicas para combater a proliferação do Aedes aegypti:

  • Tampe os tonéis e caixas d’água;
  • Mantenha as calhas sempre limpas;
  • Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo;
  • Deixe ralos limpos e com aplicação de tela;
  • Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia;
  • Retire a água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar roupa.

Pico da pandemia no DF

Covid: usuário deve ir a hospitais e UBSs apenas se for necessário

Redação

Publicado

Por

Redação
hospitais e ubs

Com o aumento crescente de casos da Covid-19 no Distrito Federal, a Secretaria de Saúde recomenda à população o uso adequado dos equipamentos de saúde, procurando hospitais ou Unidades Básicas de Saúde (UBSs) apenas quando tiver necessidade. O objetivo é evitar que pessoas sem sintomas corram riscos em ambientes onde pessoas suspeitas ou confirmadas com Covid-19 estejam aglomeradas.

“Estamos no pico da pandemia. Agora, o recomendável é que usuários sem sintomas não procurarem hospitais ou UBSs, a não ser em caso de necessidade. A medida que frequentam as unidades de saúde, se expõem e podem entrar em contato com pessoas infectadas. Além de ocupar o lugar de um usuário que realmente precisa ser avaliado”, alertou o secretário adjunto de Assistência à Saúde, Ricardo Tavares.

Apesar dos serviços para a população continuarem funcionando durante a pandemia, os gestores da pasta destacam que grande parte da procura na Atenção Primária tem sido de pacientes assintomáticos buscando testes para detectar à Covid-19. Até mesmo locais de referência para o tratamento da doença, como o Hospital Regional da Asa Norte (Hran), tem recebido o mesmo tipo de demanda.

Em outras ocasiões, a Secretaria de Saúde reforçou que unidades como o Hran estão reservadas apenas para atender casos graves. Além disso, a pasta tem alertado que a testagem está disponível somente para pessoas que apresentam sintomas do novo coronavírus, como tosse, febre, coriza, perda do paladar, cansaço e dificuldade para respirar há, pelo menos, oito dias.

Ainda assim, o coordenador de Atenção Primária à Saúde, Fernando Erick Damasceno, informou que com a abertura do comércio a busca de pacientes assintomáticos por testes sorológicos têm sido constante, pois muitas empresas exigem isso dos trabalhadores para voltarem às atividades.

“Eles não precisam fazer os testes para o retorno. Basta respeitar os 14 dias de isolamento a partir do início dos sintomas, e as 72 horas sem sintomas antes de voltarem ao trabalho. Se os assintomáticos estão procurando por testes, vão acabar esperando, aglomerando e sem necessidade”, ressaltou Fernando Erick.

Nesse sentido, independentemente de como os usuários estão, devem sempre continuar com as medidas de higiene e biossegurança, como manter o distanciamento social, evitar aglomerações, usar máscaras e álcool em gel, além de higienizar corretamente as mãos.

Pronto Socorro

Na avaliação do gestor, por questão de biossegurança, é imprescindível que a população evite a busca dos prontos-socorros dos hospitais caso não precise de atendimentos de urgência ou emergência.

“Nesse momento de pico da pandemia, as pessoas que necessitam de cuidados primários devem buscar primeiro as unidades básicas de saúde, que são a porta de entrada da rede pública, com menor risco de ter pessoas graves infectadas. Atendimentos primários, preferencialmente, não devem ser buscados nos prontos-socorros”, afirmou Fernando Erick.

Para evitar contaminação nas UBSs, tem sido adotada a estratégia fast-track ou duplo fluxo, em que os pacientes com quadros respiratórios entram em fluxos separados na unidade. Ainda assim, se houver aglomerações nas unidades devido à crescente demanda, o coordenador orientou à população a agendar as consultas ou procurar os locais em momentos com menor movimentação.

“O mais interessante é os usuários entenderem como é a movimentação nas UBS mais próximas de suas casas e conhecer as suas respectivas equipes de Estratégia Saúde da Família, que são suas referências para o primeiro atendimento. Saber quando utilizar a UBS otimiza muito uso dos serviços de saúde”, destacou o coordenador de Atenção Primária à Saúde.

Plano

Com o grande número de casos de Covid-19 em todo o Distrito Federal, a Secretaria de Saúde criou um Plano de Trabalho e Diretrizes para a ampliação dos testes para Covid-19 em locais vulneráveis do DF.

O documento esclarece que a testagem é indicada somente para pessoas com sintomas do novo coronavírus. A medida tem como objetivo proteger as pessoas do risco de contágio ao saírem de casa e testar quem realmente precisa.

Continuar lendo

Sinovac Biotech

Anvisa autoriza testes de vacina chinesa contra Covid-19 no Brasil

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Javier Zayas

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou a empresa chinesa Sinovac Biotech a realizar testes para uma nova vacina contra o novo coronavírus. Os testes da vacina serão feitos em 9 mil pessoas, nos estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná, além do Distrito Federal.

O estudo aprovado pela Anvisa se refere a um ensaio clínico fase III duplo-cego, controlado com placebo. Antes de dar a autorização, a Agência analisou as fases anteriores de teste da vacina. Foram realizados estudos não-clínicos em animais, cujos resultados demonstraram que a vacina apresenta segurança aceitável. A vacina é feita a partir de cepas inativadas do novo coronavírus.

O termo “ensaio clínico” se refere aos estudos de um novo medicamento realizados em seres humanos. A fase clínica serve para validar a relação de eficácia e segurança do medicamento e também para validar novas indicações terapêuticas.

Este é o segundo teste de vacina contra Covid-19 realizado no Brasil. O primeiro, desenvolvido pela universidade de Oxford, no Reino Unido, tem sido realizado em parceria com a Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), com participação do grupo farmacêutico AstraZeneca. Essa vacina já se encontra em estágio mais avançado de testes e há possibilidade de ser distribuída à população ainda este ano.

Continuar lendo

Atenção!

Testagem em UBS é apenas para pessoas com sintomas da Covid

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Getty Images

Desde a última segunda-feira (29) a testagem para Covid-19 foi ampliada e passou a ocorrer em todas as 172 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do Distrito Federal. Os testes estão disponíveis somente para pessoas que apresentam sintomas do novo coronavírus, como tosse, febre, coriza, perda do paladar, cansaço e dificuldade para respirar há, pelo menos, oito dias. Ao chegar na UBS, o paciente é acolhido e avaliado por profissionais de enfermagem e poderá ser encaminhado para testagem na própria unidade, a depender da avaliação.

“Ressaltamos que os testes rápidos disponíveis nas Unidades Básicas de Saúde são para atendimento dos pacientes sintomáticos, conforme avaliação do profissional de saúde e critérios de indicação do teste”, afirma o secretário adjunto de Assistência à Saúde, Ricardo Tavares.

Com o grande número de casos de Covid-19 em todo o Distrito Federal, a Secretaria de Saúde criou um Plano de Trabalho e Diretrizes para a ampliação de testagem para Covid-19 em locais vulneráveis do DF. O documento esclarece que a testagem é indicada somente para pessoas com sintomas do novo coronavírus. A medida tem como objetivo proteger as pessoas do risco de contágio ao saírem de casa e testar quem realmente precisa.

“Usuários sem sintomas não devem procurar as Unidades Básicas de Saúde. Inclusive, para se protegerem, pois à medida que procuram as UBSs, se expõem ao contato com pessoas realmente infectadas e, ainda ocupam o lugar de um usuário que realmente precisa ser avaliado”, afirma Ricardo Tavares.

Contato

No caso de pessoas que tiveram contato com alguém que testou positivo para o novo coronavírus, é necessário manter as mesmas medidas de isolamento que o infectado pela Covid-19 e observar a ocorrência de sintomas. Caso apareça algum sintoma, o indicado é procurar a UBS mais próxima. O mesmo médico que afastou o familiar também pode afastar o contato domiciliar que precisar de atestado médico.

Segundo Ricardo Tavares, a ocorrência do contato com alguém infectado, desde que seja com as medidas de precaução, não indica a transmissão da doença. Por isso, a importância de manter o uso das máscaras e demais medidas de higiene.

Drive-Thru

A testagem no formato drive-thru foi iniciada em 21 de abril de 2020 e finalizada no dia 26 de junho de 2020. Ao todo, foram realizados 227.296 testes rápidos e detectados 18.284 novos casos positivos para a Covid-19 nos postos de testagem, contemplando 33 Regiões Administrativas do DF. Em virtude do cenário epidemiológico atual para a Covid-19 no DF, o serviço passou a ser ampliado e disponibilizado nas 172 UBSs do Distrito Federal.

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2015-2020 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agências Internacionais, assessorias de imprensa e colaboradores independentes. #FakeNewsNão