Curta nossa página

Hemogramas estão normalizados na rede pública de saúde

Publicado

Foto/Imagem:


A Secretaria de Saúde já recebeu 1,2 milhão de kits para hemogramas destinados a 32 unidades de saúde, que estão atendendo dentro da normalidade. Mensalmente, são feitos cerca de 200 mil exames na rede pública.

O contrato emergencial, com validade de seis meses, foi assinado hoje (24), quando a nota de empenho foi liberada. A secretaria economizará, no total, R$ 480 mil em relação ao primeiro valor fixado pela fornecedora — de R$ 3,36 milhões.

O acordo para a compra foi fechado no início de março, quando representantes da pasta e da empresa Produtos Médicos Hospitalares, atual responsável pelo fornecimento do material, acertaram o preço de R$ 2,40 para cada kit. O atual valor, segundo levantamento feito pela pasta e pela própria empresa, é o preço de mercado.

Licitação
A Secretaria de Saúde agora elabora licitação para um contrato regular — o processo está em fase de pesquisa de preço. Segundo o subsecretário de Atenção à Saúde, Tadeu Palmiere, o projeto é, inclusive, aumentar os locais que fazem hemograma, passando de 32 para 45 lugares. “Outra novidade é a possibilidade de abrir concorrência em lotes por hospitais para estabelecer maior competição e evitar dependência de fornecedor”, antecipa Palmiere.

O objetivo das negociações com a empresa Produtos Médico Hospitalar era baixar o preço pela compra emergencial dos 1,2 milhão de kits. Os R$ 2,80 pedidos inicialmente eram maiores do que o preço de mercado e bem acima do solicitado pela fornecedora no último contrato fechado com o governo — em agosto de 2014, ao custo de R$ 1,98.

Atualizado em 24/03/2015 – 20:20.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana