Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Objetivo e direto

Especialista dá dicas de como elaborar um bom resumo para concurso

Redação

Publicado

Foto/Imagem: Freepik


Não é segredo que um bom resumo é imprescindível para otimizar o estudo das matérias de um concurso. O resumo para certame precisa ser completo, esquemático, porém objetivo e direto ao ponto. Pensando nisso, especialistas do IMP Concursos dão dicas simples e fáceis de serem aplicadas, mas que são indispensáveis para melhorar a técnica de fazer resumos.

Mais que uma técnica de estudo, o resumo é a maneira mais eficaz de memorização e aprendizagem. Conseguir sintetizar com as próprias palavras um conteúdo de estudos é a demonstração clara do domínio da matéria. Existem vários tipos de resumo para concurso por tópicos, flashcards, tabelas, mapas mentais, entre outros. Mas independente do esquema escolhido, um ponto em comum entre todos eles é que o resumo por escrito é mais eficiente.

O mais importante é escrever sempre com próprias palavras, isso vai facilitar a compreensão. Vale ressaltar que na hora de fazer o resumo para certame, só deve ser colocado no papel os assuntos já entendidos. As dúvidas precisam ser melhor estudadas antes do resumo.

Segundo Décio Sousa, especialista nas matérias de raciocínio lógico, matemática, estatística e gerenciamento de estudos de alta performance do IMP Concursos, o estudo para concursos difere do estudo acadêmico, não pela profundidade – já que muitas vezes é até maior -, mas por ser pautado em uma regra básica, a qual é resumida a uma única palavra: eficiência.

“A eficiência a que me refiro significa basicamente: acertar o máximo possível das questões cobradas, preparando-se com o menor esforço e o menor dispêndio de tempo possível. Não confunda “menor esforço possível” com “vida fácil”, a aprovação em concursos requer comprometimento e perseverança. Porém, não é necessário que levemos anos e anos nesse ritmo para alcançar a aprovação. Não passa em concurso quem estuda mais, passa quem estuda melhor: usando o material adequado, a técnica correta e o enfoque certo”, explica.

Dicas para resumo

O resumo para concurso funciona para qualquer matéria?

Em regra, sim, exceto para as matérias de exatas (matemática, por exemplo), que possuem uma teoria rápida, sintética, e o foco principal deve ser a resolução de questão.

Quais os tipos de resumo para concurso mais utilizados?

1. Tradicionais por tópicos
Um resumo em tópicos/lista com as ideias importantes que lhe ajudem a recapitular o texto em poucas palavras. Liste as principais ideias que você entendeu e que te façam lembrar do assunto;

2. Mapas mentais
São diagramas sistematizados com o máximo de detalhes possíveis dos assuntos estudados, relacionando conceitos, ideias, imagens e mnemônicos. Partindo de um tema principal que vai se ramificando em outros tópicos importantes. Nesse esquema são utilizadas palavras-chaves que vão se tornando subtemas relacionados à ideia principal;

3. Flashcards ou cartões de memória rápida:
São cartões feitos com perguntas e respostas curtas que auxiliam no resumo e memorização da matéria. Você pode colocar as perguntas de um lado e as respostas do outro, por exemplo. Crie suas próprias fichas, pois ao pensar nas perguntas e respostas você utiliza diferentes processos mentais e seu cérebro consegue gravar mais conteúdo a longo prazo.

Você também pode diferenciar os cartões com cores diferenciadas. Escolha uma cor para as respostas que você já sabe, outra para aquelas que você tem dúvida e a última com aquelas que você ainda não sabe.

Dicas imprescindíveis na hora de fazer um resumo?

  • Analisar a maior quantidade possível de questões comentadas;
  • Estudar o conteúdo de maneira Ativa;
  • Selecionar no material os trechos onde se encontram as respostas das questões;
  • Transcrever de forma sintetizada (resumo) com as próprias palavras o assunto selecionado;
  • Grifar as palavras chaves no resumo produzido;
  • Se sentir que o resumo está sendo feito no “modo automático”, PARE.

O que não se deve fazer em um resumo para concurso?

  • Anotações de tópicos que não possuem incidência em provas;
  • Deixar o resumo “maior que o próprio livro”;
  • Cair na tentação de escrever tudo que foi estudado – ter serenidade para discernir o que realmente é importante;
  • Não sintetizar com as próprias palavras;
  • Não fazer marcações de palavras chaves.
Publicidade
Comentários

Decreto nº 41.874

Ibaneis decreta toque de recolher entre 22h e 5h no DF, a partir desta segunda

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Renato Alves/Agência Brasília

O governador Ibaneis Rocha (MDB) decidiu decretar toque de recolher no Distrito Federal, entre as 22h e as 5h, já a partir desta segunda-feira (8). A medida está prevista em decreto publicado no início da tarde, e vale até as 5h de 22 de março.

Segundo o texto, nesse período, “todos deverão permanecer em suas residências em período integral, ressalvado o deslocamento realizado, em caráter excepcional, para atender a eventual necessidade de tratamento de saúde emergencial, ou de aquisição de medicamentos em farmácias”. Em caso de descumprimento, o infrator será levado à polícia e terá de pagar multa de R$ 2 mil.

A nova regra ocorre em meio ao agravamento da pandemia na capital e se soma às restrições impostas a serviços não essenciais desde 28 de fevereiro. Na madrugada desta segunda, a taxa de ocupação de leitos de UTI na rede pública chegou a 100%.

Além do toque de recolher, o governador também estendeu as restrições aos serviços não essenciais. Inicialmente, elas acabariam em 15 de março. No entanto, o novo texto prevê o fim apenas em 22 de março.

Toque de recolher

O decreto afirma ainda que será permitido “o deslocamento individual realizado após às 22h, desde que configurada a intenção de retorno à residência e seja realizado logo após o término de jornada de trabalho regular”.

Todos os estabelecimentos que estão autorizados a funcionar devem fechar as portas às 22h, com exceção de:

  • Hospitais
  • Clínicas médicas e veterinárias
  • Farmácias
  • Postos de combustíveis
  • Funerárias

Ainda de acordo com o decreto, entregas de serviços de delivery podem ser feitas até as 23h, desde que o pedido tenha sido realizado até as 22h, “ficando o estabelecimento autorizado a funcionar exclusivamente para finalizar as referidas entregas”.

Quanto ao transporte público, o texto indica que não haverá mudança no horário de funcionamento, “a fim de atender às emergências e à necessidade de deslocamentos inadiáveis que possam vir a ocorrer durante o período”.

Continuar lendo

Amamenta Brasília

Bancos de leite humano do Distrito Federal precisam de doações urgentemente

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Vinicius de Melo/Agência Brasília

A coleta de leite materno precisará novamente neste ano de mais gestos solidários das mães doadoras. É que houve uma redução preocupante em janeiro e fevereiro, de 21% e 24,6% em relação a dezembro de 2020, acendendo um sinal de alerta no Banco de Leite Humano (BLH) do Distrito Federal.

No mês passado, as doações de leite materno foram de 1.248,5 litros. Esse volume é 16,7% inferior ao mínimo de 1,5 mil litros para manter os estoques estáveis. Em janeiro foram coletados 1.305,9 litros, inaugurando a tendência decrescente em comparação a dezembro, quando foram coletados 1.657,7 litros.

Antes, o setor havia comemorado o aumento das doações em 2020, mesmo na pandemia, em volume  5,7% superior ao de 2019. No ano passado, foram arrecadados 17.976,1 litros , enquanto que em 2019 a coleta registrou 17.003,9 litros.

Alimento precioso

Entre as 14 unidades que recebem doações, a maior queda foi no Banco de Leite Humano do Hospital Regional de Sobradinho (HRS).  De modo geral, a queda preocupa de modo relevante porque diariamente cerca de 250 bebês internados necessitam desse alimento precioso, aponta a coordenadora das Políticas de Aleitamento Materno e Banco de Leite Humano do DF, Miriam Santos.

“Por isso, solicitamos que a causa seja abraçada pelas mulheres que estejam amamentando e desejam ser doadoras. Isso fará a diferença na vida de muitas mulheres e crianças. Precisamos avançar nas doações”, enfatiza. Miriam faz um apelo para que as mães continuem doando leite materno. Ela explica que toda mulher que está amamentando pode ser voluntária para ajudar a salvar a vida de vários recém-nascidos.

Amamenta Brasília

Para se tornar doadora, basta ligar para o telefone 160, Opção 4, ou acessar o site Amamenta Brasília e se inscrever. Depois disso, as equipes do Banco de Leite Humano entrarão em contato para agendar a visita da equipe do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), responsável pela coleta.

Para dar um melhor suporte aos bancos de leite humano, em janeiro, a Secretaria de Saúde (SES) adquiriu 12,5 mil potes de vidro e 1 mil tampas, tudo para a coleta e processamento do leite humano doado.

Vitória solidária

Com resultado surpreendente na pandemia, o ano de 2020 registrou vitórias para o BLH do Distrito Federal, aponta a coordenadora Miriam Santos.

“Queremos agradecer às 6.575 mulheres que, apesar de todas angústias do ano 2020, foram solidárias e ajudaram, com suas doações, 12.811 bebês, alguns por uma vez e outros por meses”, destaca.

De acordo com a coordenadora, considerando a pandemia, ajudar todos esses bebês é uma vitória para todas as mulheres que doaram, apesar do medo inicial do contato social.

A coleta de leite humano sempre foi cercada de muitos cuidados. Com a Covid-19, houve uma nova dimensão e implantação de regras mais rígidas de higienização, que foram reforçadas pelas equipes dos bancos de leite humano e pelo Corpo de Bombeiros.

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade

Copyright © 2015-2021 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços de notícias de agências nacionais e internacionais, assessorias de imprensa e colaboradores independentes. #GenuinamenteBrasiliense