Curta nossa página

Cidades

Eleições renovam Câmara Legislativa em mais de 60%

Redação
Silvio Abdon/CLDF
Denise Caputo

Os eleitores definiram nas urnas no domingo (7) os 24 nomes que terão assento na Câmara Legislativa do Distrito Federal a partir de 1º de janeiro de 2019, por um período de quatro anos. Na próxima legislatura, dois terços da composição atual da Casa serão renovados; ou seja, um índice superior a 60%. Os deputados distritais eleitos tomam posse no 1º dia do ano, quando uma nova Mesa Diretora é escolhida para conduzir os trabalhos do Legislativo local. Na mesma data, o governador do DF também toma posse em solenidade na CLDF.

Dos 24 parlamentares com mandato na Casa, apenas oito se reelegeram: Professor Reginaldo Veras (PDT), o mais bem votado entre os que concorriam à reeleição; Rafael Prudente (MDB); Rodrigo Delmasso (PRB); Chico Vigilante (PT); Robério Negreiros (PSD); Agaciel Maia (PR); Cláudio Abrantes (PDT) e Telma Rufino (Pros). As outras 16 cadeiras serão ocupadas, em sua maioria, por nomes estreantes no Legislativo, a exemplo do pastor da Igreja Universal Martins Machado (PRB), eleito com o maior número de votos ao cargo (29.457), e o empresário Eduardo Pedrosa (PTC), irmão da ex-deputada Eliana Pedrosa – que este ano concorreu ao governo do DF.

Pela primeira vez, partidos como o Psol e o Avante terão representantes na Casa. Pelo Psol foi eleito o assistente social e ativista da causa LGBT Fábio Felix. O estreante Novo também assegurou uma cadeira na Câmara Legislativa, com a eleição da servidora pública Júlia Lucy.

Por sua vez, o bombeiro Roosevelt Vilela (PSB), que já exerceu mandato na Casa como suplente do atual presidente Joe Valle (PDT), teve o nome confirmado nas urnas e volta ao parlamento no próximo ano. Segundo mais bem votado ao cargo nessas eleições, o Delegado Fernando Fernandes (Pros) também foi eleito para a suplência em 2014, mas nunca chegou a exercer o mandato. A veterana Arlete Sampaio (PT), que já foi distrital e vice-governadora do DF, volta ao Legislativo para seu terceiro mandato.

Confira abaixo a lista de todos os 24 eleitos, com seus partidos e número de votos:

  • Martins Machado (PRB) – 29.457 votos
  • Delegado Fernando Fernandes (Pros) – 29.420 votos
  • Professor Reginaldo Veras (PDT) – 27.998 votos
  • Rafael Prudente (MDB) – 26.373 votos
  • Rodrigo Delmasso (PRB) – 23.227 votos
  • Chico Vigilante (PT) – 20.975 votos
  • Robério Negreiros (PSD) – 28.819 votos
  • Agaciel Maia (PR) – 17.715 votos
  • José Gomes (PSB) – 16.537 votos
  • Arlete Sampaio (PT) – 15.537 votos
  • Cláudio Abrantes (PDT) – 14.238 votos
  • Jorge Vianna (Podemos) – 13.070 votos
  • Iolando (PSC) – 13.000 votos
  • Eduardo Pedrosa (PTC) – 12.806 votos
  • João Cardoso Professor-Auditor (Avante) – 12.654 votos
  • Roosevelt Vilela (PSB) – 12.257 votos
  • Telma Rufino (Pros) – 11.715 votos
  • Hermeto (PHS) – 11.552 votos
  • Fábio Félix (PSOL) – 10.955 votos
  • Valdelino Barcelos (PP) – 9.704 votos
  • Daniel Donizet (PRP) – 9.128 votos
  • Júlia Lucy (Novo) – 7.655 votos
  • Reginaldo Sardinha (Avante) – 6.738 votos
  • Leandro Grass (Rede) – 6.578 votos

Continuar lendo
Publicidade

Cidades

CLDF: CPI da Pedofilia apresenta celulares com fotos de crianças

Redação

em

Publicado por

Valter Campanato/Agência Brasil

A CPI da Pedofilia da Câmara Legislativa identificou uma rede de abuso sexual de adolescentes por meio de troca, armazenamento e disponibilização de imagens e vídeos na internet. Foram encontrados 145 grupos com até 200 participantes envolvidos na disseminação de fotos de meninos e meninas em atos sexuais.

A informação foi prestada pela CPI nesta quinta-feira (18), em entrevista coletiva. A ação, que começou há seis meses, é parte da segunda etapa da Operação Erástes, que investiga o compartilhamento e divulgação de pornografia infantil em redes sociais na web. A CPI conduz as investigações.

Depois da identificação dos grupos e participantes, a operação apreendeu, no início do mês, 15 aparelhos celulares de administradores de grupos. Os telefones serão periciados para identificar se houve armazenamento e transmissão de imagens e vídeos, práticas caracterizadas como crime. Caso sejam constatadas essas condutas, as provas serão repassada à Polícia Civil para indiciamento dos responsáveis.

O delegado Haandel Fonseca, à frente das investigações da CPI, informou que a polícia vai investigar também outros participantes dos grupos para verificar se há indícios de atividades ilícitas que possam levar à inclusão deles entre os denunciados. “Vamos dar sequência às investigações, pois há relatos de que integrantes participam de vários grupos de troca de imagens com conteúdo sexual.”

Operação Crisálida

A CPI da Pedofilia também deflagrou a segunda etapa da Operação Crisálida, com foco no combate ao aliciamento de adolescentes em regiões e no entorno do DF. Os policiais identificaram sites de relacionamento e salas de bate-papo virtuais que eram usados para prostituição infantil.

Sites encontrados vendiam a troca de apoio financeiro a mulheres por serviço de acompanhante. Segundo o delegado Haendel Fonseca, os responsáveis pelo site estão sendo investigados. Em um deles, foi identificada uma adolescente. A operação teve início com denúncias recebidas pela CPI. Na primeira etapa, foi identificada uma jovem sendo abusada em apartamentos na região central de Brasília.

Resultados

O presidente da CPI, deputado Rodrigo Delmasso (PRB), informou que a comissão deve entregar o relatório final até o fim do ano e destacou as ações realizadas. “Esta CPI fez operações de busca e apreensão em busca de provas para possíveis indiciamentos. O relatório deve trazer informações novas e importantes de denúncias de crimes de abusos sexuais de crianças e adolescentes, um crime subdenunciado”, disse.

Delmasso acrescentou que a CPI também solicitou uma auditoria do Tribunal de Contas do DF sobre o uso do fundo para políticas voltadas à infância e adolescência. De acordo com o deputado, o governo do Distrito Federal teria contingenciado recursos, o que não seria permitido. O parlamentar defendeu o endurecimento das penas de pessoas condenadas por crimes de abuso sexual de crianças e adolescentes.

Denúncias podem ser feitas por meio do Disque 100, do 190 da Polícia Civil, e da própria CPI, pelo telefone 3348-8821. Não é preciso se identificar.

Continuar lendo

Cidades

Outubro Rosa da Bodytech tem aulões especiais e muito mais

Redação

em

Publicado por

Divulgação

O mês de outubro foi escolhido para a conscientização e prevenção do câncer de mama. Para reforçar ainda mais a campanha, a Bodytech Brasília preparou aulões especiais.

Confira a programação:

Lago Sul

A começar pela aula de Hatha Yoga gratuita da Bodytech Lago Sul. O evento será no sábado, dia 20 de outubro, no Deck Sul, em frente à academia. A aula é aberta ao público.

Asa Norte

No mesmo dia, a unidade Asa Norte vai oferecer um super aulão de defesa pessoal para elas, às 9h, com o professor Hugo Bidu. No sábado, 27, aula Divas BT, com yoga, ministrado por Bruna Maculam; glúteo e coxa, com Eliana Silva e Ballet Fitness com Rany Luna. Os eventos são destinados apenas a clientes da academia. As inscrições estão abertas e podem ser feitas com uma semana de antecedência.

Lago Norte

Os profissionais do Lago Norte também prepararam um dia muito especial. No sábado, dia 20, a unidade vai oferecer aulas de Cycling, Running, Dance Mix, Step Hiit e Localizada com degustação de suplementos Glambia e café da manhã, em parceria com o restaurante Pobre Juan. O ambiente contará ainda com decoração especial do Outubro rosa e DJ. O evento é aberto para alunos do Lago Norte e da Asa Norte.

Sudoeste

A Bodytech Sudoeste também vai realizar um aulão no próximo dia 20. Na programação tem Localizada, Cycling, treinamento funcional e atividades de maind, das 10h às 12h. São 100 vagas para o evento.

A academia vai realizar ainda um aulão de dança, para 80 pessoas, com o professor Helton dos Anjos, no dia 25. O 1º Baile Funk do Helton acontecerá na sala 1, das 19h30 às 21h30.

Outubro rosa na Bodytech Brasília

Bodytech Lago Sul

  • Aulão gratuito de Yoga
    Quando: 20 de outubro às 9h
    Onde: Deck, em frente à academia, no Setor de Clubes Esportivos Sul
    Quem pode participar: aberto ao público

Bodytech Asa Norte

  • Defesa pessoal para elas
    Quando: 20 de outubro às 9h
  • Divas da BT
    Quando: 27 de outubro às 9h30
    Onde: Asa Norte – Plaza Norte – Quadra EQN 110/111
    Inscrições para alunas da academia, com uma semana de antecedência

Bodytech Lago Norte

  • Aulão
    Quando: 20 de outubro
    10h – Step Hiit
    10h – Running
    11h – Cycling
    11h – Localizada
    11h – Dance Mix
    Onde: Shopping Iguatemi – 3º Piso S/N
    Inscrições: não há

Bodytech Sudoeste

  • Aulão de localizada
    Quando: 20 de outubro das 10h às 12h
    Onde: Na quadra de esporte da unidade: Setor EQSW 301/302 LT 03
  • 1º Baile Funk do Helton
    Quando: 20 de outubro das 19h30 às 21h30
    Onde: Sala 1 da academia

Continuar lendo

Cidades

Reajuste nas tarifas valem a partir de 22 de outubro, diz CEB

Redação

em

Publicado por

Pixabay

A CEB divulgou nota nesta quarta-feira, 17, mantendo os reajustes anunciados na véspera pela Aneel e suspensos logo em seguida, por determinação da própria Agência Nacional de Energia Elétrica. Os aumentos variam de 6,15% a 7,31% e vigoram a partir do dia 22.

A aprovação – e depois suspensão – do aumento nas tarifas gerou polêmica, uma vez que, segundo a Aneeel, a CEB não poderia elevar seus preços ao consumidor por estar em débito com obrigações sociais.

Para a CEB, porém, a Agência cometeu um equívoco. A estatal de energia de Brasília não deve nada, segundo a nota que pode ser lida a seguir:

Em respeito às relações transparentes com nosso consumidor, comunicamos a deliberação da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) por reajustar as tarifas de energia da CEB Distribuição (CEB-D) a partir de 22 de outubro, com efeito médio de 6,50%.

A CEB Distribuição já demonstrou seu adimplemento em relação às obrigações intrassetoriais, estando devidamente certificada para atender à deliberação na data estipulada.

Lembramos que o Reajuste Tarifário Anual (RTA) é um dos mecanismos de atualização do valor da energia paga pelo consumidor, aplicado de acordo com fórmula prevista no contrato de concessão.

Ao calcular o reajuste, a ANEEL considera vários fatores não gerenciáveis pelas distribuidoras como o custo para aquisição de energia, os serviços de transmissão e os encargos setoriais.

Os consumidores com fornecimento em baixa tensão (residências e comércio de pequeno porte) terão reajuste de 6,15%; enquanto para os clientes conectados em alta tensão (indústrias e os grandes comércios), o aumento será de 7,31%.

Continuar lendo
Brasília, 19 de outubro de 2018

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana