Curta nossa página

303 Sul

Dudu Bar retoma tradição italiana e oferece Nhoque da Sorte todo dia 29

Publicado

Dudu Bar
Foto/Imagem: Agência Vera360


Você conhece ou já ouviu falar na tradição do Nhoque da Sorte? A simpatia diz que comer nhoque no dia 29 de cada mês, com uma nota de dinheiro pregada embaixo do prato, atrai boa sorte e riqueza. As versões para a tradição são diversas, há quem diga que é preciso comer em pé as sete primeiras unidades da massa, outros apontam que o dinheiro a ser preso no prato pode ser nota ou moeda e há quem prefira seguir um ritual específico: a mesma nota, com o mesmo valor e comendo sempre no mesmo lugar.

Para atrair bons fluídos e energias, o Dudu Bar, localizado na 303 Sul, retorna com a tradição italiana em sua unidade. Agora, todo dia 29 de cada mês, o chef Dudu Camargo oferece o Nhoque da Sorte aos amigos e clientes.

O prato considerado, por muitos, um amuleto da sorte tem nove opções de sabores: Nhoque de ricota com espinafre ao molho pomodoro e manjericão mamute (R$ 44,97); Nhoque de ricota e espinafre e ao molho de gorgonzola, nozes e pêra gratinado (R$ 57,97); Nhoque de batata baroa com molho de capim santo com camarão, leite de coco e lascas de manga com pimenta dedo de moça (R$ 63,97); Nhoque de batata baroa com molho de lascas de bacalhau, tomates cereja, cebolas caramelizadas, azeitonas regado ao azeite de ervas (R$ 63,97); Nhoque de batata doce com molho de carne de panela rústico (R$ 49,97); Nhoque de batata doce com molho de calabresa fresca, erva doce e pomodoro (R$ 48,97); Nhoque de batata ao molho bolonhesa (R$ 45,97); Nhoque de batata ao molho quatro queijos (R$ 45,97) e o Nhoque de batata ao molho misto (R$ 45,97).

Ao pedir o prato de qualquer sabor, o cliente ainda recebe um envelope com notas (sem valor real) do Dudu Bar, nos valores de R$ 10 (dez reais), R$ 20 (vinte reais) e R$ 50 (cinquenta reais). Tudo para que a superstição seja concluída com sucesso.

Nhoque da Sorte

A lenda diz que tudo começou em um dia 29, durante o século IV. Um santo cristão chamado São Pantaleão vagava faminto por um vilarejo italiano à procura de um prato de comida.

Camuflado de andarilho, Pantaleão bateu de porta em porta pedindo alimento. Após muito insistir, uma família o deixou entrar. Mesmo com pouca quantidade de comida, a família dividiu com o estranho a refeição, o que rendeu, exatas, sete unidades de nhoque para cada um dos presentes na mesa. Em troca da gentileza, o santo deixou uma lembrança aos anfitriões: ao recolher os pratos, a família se deu conta da presença de muitas moedas de ouro embaixo de cada louça.

A história se transformou em um ritual que é celebrado em diversos países. Até hoje, famílias realizam a tradição de colocar moedas ou notas embaixo do prato e comer as sete massas. Alguns dizem que o valor deve ser mantido embaixo da louça até o próximo dia 29. Outras pessoas afirmam que a doação aos mais necessitados é a melhor forma de garantir as boas vibrações.

Atualizado em 26/08/2021 – 19:56.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade