Curta nossa página

Pelo DF

Duas carretas reforçam enfrentamento da dengue com atendimento móvel

Publicado

Carretas enfrentamento da dengue DF
Foto/Imagem: Geovana Albuquerque/Agência Brasília


O enfrentamento à dengue no Distrito Federal ganhou reforço. Neste sábado (27), durante a terceira edição do Dia D de Combate à Dengue que integrou a programação do GDF Mais Perto do Cidadão no Recanto das Emas, o governo apresentou uma das unidades móveis de atendimento itinerante para acolhimento e triagem de pessoas com sintomas da doença e anunciou a ampliação do atendimento em três unidades básicas de saúde (UBSs). Ao todo, são duas carretas atuando em duas cidades para dar celeridade aos diagnósticos e mais conforto aos pacientes que buscarem assistência médica.

“Nós estamos trabalhando muito forte, a Secretaria de Saúde juntamente com os demais órgãos do Distrito Federal, e queremos mostrar exatamente isso, que estamos junto com à população e vamos combater o mosquito e a doença”, afirmou o governador que esteve presente no evento para acompanhar de perto a ação.

Ibaneis Rocha citou ainda as medidas mais recentes do GDF, como o decreto de emergência em função da dengue e a criação de um grupo de trabalho executivo, e fez um apelo à sociedade: “[A dengue] É uma questão cultural. Nós temos que ter a limpeza dentro das casas e nós temos que ter a observância da população em relação aos locais que estão abandonados no DF, onde os mosquitos estão avançando”.

Os dois veículos foram adaptados para o atendimento médico. Eles foram cedidos pela Defensoria Pública à Secretaria de Saúde por meio de um termo de cooperação. “Nós emprestamos para que haja esse espaço climatizado de acolhimento e de atendimento da população no combate à dengue. As carretas, tanto aqui do Recanto das Emas quanto do Sol Nascente, estão atendendo a população mais vulnerável”, destacou o defensor público-geral substituto Fabrício Rodrigues.

Funcionamento das carretas

A unidade que está no Recanto das Emas tem 16 metros, dois andares e 15 postos de atendimento. Uma equipe da Secretaria de Saúde (SES-DF), composta por um médico, dois enfermeiros e três técnicos de enfermagem, fica responsável pela triagem, realização de testes rápidos e hidratação, em caso de necessidade. Já a outra está montada na administração regional no Sol Nascente/Pôr do Sol para atender os pacientes.

As carretas são voltadas para casos de menor gravidade. “As carretas têm uma demanda de atendimento e de resolução semelhante às tendas. Elas têm a possibilidade de mobilidade e uma estrutura fantástica, com climatização, que nesse período quente, sem dúvida, é um fator que corrobora. Então ela atende aos casos de menor gravidade”, explicou a secretária de Saúde, Lucilene Florêncio.

A titular da pasta reforçou que a população pode procurar também as 176 unidades básicas de saúde do DF e as nove tendas montadas nas Regiões Administrativas. Ela aproveitou para anunciar que três UBSs no Gama e em Taguatinga passarão a funcionar todos os dias.

Há alguns dias com sintomas de dengue, a aposentada Joaquina Alves de Abreu, 62 anos, resolveu voltar a procurar atendimento médico e optou pela carreta. “Infelizmente os sintomas vão e voltam. Tive uma diarreia horrível, febre e vômito. Fui medicada e ficou tudo bem, só que alguns dias depois voltou tudo de novo”, lembrou. “Vi essa oportunidade [da carreta] e vim logo procurar. Está sendo tudo muito rápido”, contou.

A auxiliar de encarregado Rosiele Pompeu, 33 anos, também foi até o evento para fazer a testagem rápida. “Estou com sintomas de dengue desde ontem e meu filho também. Como comecei a sentir isso, resolvi vir aqui. É muito importante porque eu consegui fazer tudo em menos de 20 minutos”, disse a moradora do Recanto das Emas.

Atualizado em 28/01/2024 – 06:55.

24 de fevereiro

Sábado é dia de vacinação contra dengue, covid-19 e outras doenças

Publicado

Por

Ao Vivo de Brasília
Vacinação SES-DF
Foto/Imagem: Tony Oliveira/Agência Brasília

Sábado (24) é dia de vacinação no Distrito Federal. No evento GDF Mais Perto do Cidadão, que ocorre no Varjão, das 9h às 12h, e em 18 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) em outras Regiões Administrativas, bebês, crianças, adolescentes, adultos e idosos poderão se proteger contra doenças como covid-19, tétano e febre amarela, conforme os imunizantes indicados para cada faixa etária. Nas UBSs, as crianças de 10 e 11 anos também poderão receber a vacina contra a dengue.

Os atendimentos começam às 8h. Em onze UBSs, o trabalho vai até às 17 horas. Em outras sete, o funcionamento encerra ao meio-dia. A lista completa com endereços e horários está disponível aqui.

A orientação do GDF é levar documento e cartão de vacinação. A equipe de saúde vai analisar como estão todos os esquemas vacinais e fazer a atualização conforme a necessidade. Em alguns casos, é possível receber até mais de uma vacina no mesmo dia e garantir a proteção contra diversas doenças de uma só vez.

Atualizado em 23/02/2024 – 22:47.

Continuar lendo

Boletim Epidemiológico N.º 7

DF registra 84 mil casos notificados de dengue desde o início do ano

Publicado

Por

Ao Vivo de Brasília
Dengue mosquito Aedes aegypti
Foto/Imagem: Freepik

Novo boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira (20) pela Secretaria de Saúde (SES-DF) confirma a notificação de 84.151 casos de dengue desde o início de 2024 no Distrito Federal. Do total, 81.804 são prováveis, dos quais 1.812 foram de residentes de outros estados: Goiás (1.695), Minas Gerais (36), São Paulo (16) e Bahia (10). Os dados são referentes até o dia 19 de fevereiro.

Entre os residentes do DF, a maior incidência de casos prováveis está na faixa etária de 20 a 29 anos, com incidência de 2.865,6 casos por 100 mil habitantes. A menor ocorrência é entre as crianças de 1 a 4 anos, com 1.212,7 casos por 100 mil habitantes, seguido por aquelas com menos de um ano – um caso para cada 100 mil.

Entre as Regiões Administrativas (RAs), Ceilândia continua a ter o maior número de casos prováveis, com 14.718 desde o início do ano. Em seguida, vem Taguatinga (4.428), Sol Nascente/Pôr do Sol (4.352), Brazlândia (4.069), Samambaia (3.378). Há casos confirmados em todas as RAs, sendo a incidência classificada como baixa em Sudoeste/Octogonal e no Park Way, e média em Arniqueira, Jardim Botânico, Lago Sul e Águas Claras. As demais foram classificadas como de incidência alta.

Casos graves e óbitos

Até o dia 19 de fevereiro, foram confirmados no DF 1.399 casos de dengue com sinais de alarme, isto é, sintomas de agravamento da doença. Um total de 67 ocorrências foram classificadas como graves e houve a confirmação de 38 óbitos. Destes, foram 22 homens e 16 mulheres. Em termos de idade, houve óbito confirmado de um bebê menor de um ano, de uma criança de 5 a 9 anos e de um adolescente de 15 a 19 anos. Ocorreram ainda 15 óbitos de adultos entre 20 e 59 anos e 20 entre idosos a partir de 60 anos, sendo oito somente entre os maiores de 80 anos.

Sorotipos

A SES-DF ampliou a capacidade de detecção dos sorotipos virais. Em 2023, foram analisadas mais de mil amostras coletadas por meio de exames de PCR. Neste ano, já foram coletadas 17.439 amostras, sendo 10,9 mil detectáveis. Isso permitiu confirmar 1.129 casos do sorotipo DenV-1 e 9.813 do DenV-2. Não foram confirmados casos dos sorotipos DenV-3 e DenV-4 na capital federal.

Atendimento

A rede de 176 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) é a porta de entrada para o atendimento a pacientes com sintomas de dengue, com assistência das 7h às 18h. Dez unidades estão abertas todos os dias, das 7h às 19h. Outras 49 acolhem também aos sábados, das 7h às 12h; e mais 11 funcionam de segunda a sexta-feira, até às 22h.

De 1º de janeiro a 16 de fevereiro, ocorreram mais de 124 mil atendimentos nas UBSs, representando quase 24% do total de acolhimentos realizados na Atenção Primária à Saúde. Além disso, de 20 de janeiro a 18 de fevereiro, foram 37.162 atendimentos em nove tendas montadas junto a administrações regionais, incluindo 9.930 procedimentos de hidratação venosa e 973 remoções para hospitais e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Vacinação

A SES-DF conta atualmente com 67 UBSs onde crianças de 10 e 11 anos de idade podem receber a vacina contra a dengue. Desde o dia 9 de fevereiro, já foram aplicadas 19.588 doses.

Atualizado em 20/02/2024 – 20:10.

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana