Ceilândia, Samambaia e Sobradinho

Distrito Federal ganhará mais quatro UBSs no primeiro semestre deste ano

Foto: Renato Araújo/Agência Brasília
Alline Martins

Atualmente com 170 unidades básicas de saúde (UBSs), a Secretaria de Saúde ampliará a rede de atendimento na atenção primária. Até o fim do mês de junho deste ano, a pasta deve colocar quatro novas unidades em funcionamento.

“Para o primeiro semestre deste ano, estão previstas entregas de quatro novas unidades. A primeira delas na Quadra 210 de Samambaia Norte. As outras estão localizadas nos condomínios Pôr do Sol e Sol Nascente, em Ceilândia, e uma quarta na Fercal”, enumera o diretor organizacional da Atenção Primária da Secretaria de Saúde, Lucas Bahia.

Além disso, outras quatro UBSs já estão com editais publicados para licitar a obra. A ordem de serviço deve ser assinada até março. A construção de cada uma delas leva cerca de 19 meses. Com isso, estas unidades devem ficar prontas em 2019. Estão elas, estão as localizadas em Planaltina, Quadra 831 em Samambaia, na QNR 2 de Ceilândia e no Monjolo (Recanto das Emas).

As unidades são padrão: têm capacidade para abrigar entre cinco e sete equipes de saúde da família. Cada uma delas custa cerca de R$ 3 milhões e 25% do custo da obra é custeado pelo Ministério da Saúde.

“A escolha de onde elas serão instaladas obedece a alguns critérios. Têm prioridade áreas onde não existe equipamento público de saúde, regiões com vulnerabilidade social e também cidades com expansão habitacional, como por exemplo aquelas dos projetos de moradia como o Morar Bem”, explica Bahia.

Reformas – Além de novas UBSs, a Secretaria de Saúde também está fazendo obras de reforma em algumas unidades. Algumas já foram entregues em 2017, como a UBS 4 do Riacho Fundo II e a UBS 1 do Lago Sul. Para este mês, está prevista a conclusão os reparos na UBS 11, de Ceilândia.

Segundo Lucas Bahia, outras cinco também estão em processo mais próximo de serem entregues à população. “Elas estão em fase pré-licitatória. Com isso, dentro de nove meses deve estar prontas para a população: UBS 2 na Fercal, UBS 2 de Sobradinho, UBS 1 de Samambaia, UBS 3 do Guará e UBS 1 do Riacho Fundo I”, diz.

Mobiliário – Para equipar as novas unidades, foi homologado processo de compra de mobiliário. Segundo Lucas Bahia, as atas devem ser firmadas ainda neste mês. “Serão, ao todo, 10 mil itens, como mesas, cadeiras, armários”, completa, dizendo, ainda, que em 2017 a atenção primária recebeu 6 mil equipamentos médicos.

“A previsão é de que neste ano a gente inicie novo processo licitatório para compra de outros 36 mil equipamentos médicos para a atenção primária, como desfibriladores, balanças, aferidores de pressão, entre outros”, destaca o diretor Organizacional da Atenção Primária.

Além dessas novidades, até setembro deste ano, a Secretaria de Saúde deve mudar toda a comunicação visual das unidades básicas de saúde. Apesar de terem outra nomenclatura, a maioria delas ainda carrega na fachada os antigos nomes de centro de saúde e clínica da família.

Compartilhar