Curta nossa página

Volta às aulas

Dermatologista ensina a prevenir e combater o piolho e as lêndeas

Publicado

piolho e lêndeas
Foto/Imagem: iStock


Um problema comum na infância é o piolho. O inseto causa muita coceira e pontos vermelhos na nuca e na cabeça das crianças. A proliferação do piolho se dá pelo contato pessoal, já que o inseto não pula ou voa.

“O aparecimento dos piolhos é percebido por meio das lêndeas, que são os ovos do inseto. As lêndeas são os pontos brancos aderidos nas hastes dos fios de cabelo”, explica o dermatologista e tricologista Luciano Morgado, da clínica Monte Parnaso, na Asa Sul de Brasília.

O médico diz que o tratamento do problema começa com a higienização do couro cabeludo. Já o uso de substâncias químicas para matar os insetos deve ser de acordo com a prescrição de um dermatologista.

“Muitas pessoas fervem água com vinagre, por exemplo, e lavam os cabelos das crianças com essa mistura, o que não é indicado e, principalmente, não mata o piolho ou a lêndea”, afirma o especialista.

Segundo Morgado, o vinagre pode ser usado apenas para retirar as lêndeas. Nesse caso, o líquido pode ser diluído na proporção de 1 para 1 em água, e usado para pentear os cabelos com pente fino, retirando as lêndeas. Já o tratamento para os piolhos exige o uso de medicações orientadas por dermatologistas, como a permetrina, por exemplo.

O profissional acrescenta que a roupa de cama da criança deve ser trocada diariamente, além de lavada e depois passada a ferro. Os pentes usados devem ser lavados e desinfetados.

“Enquanto houver piolhos, o aluno deve ficar afastado da escola, porque o problema pode afetar as outras crianças da mesma turma”, orienta Luciano Morgado.

Atualizado em 24/08/2020 – 10:13.

Publicidade
Publicidade
Publicidade