Curta nossa página

Congresso homenageia idealizador do Movimento Novembro Azul

Publicado

Foto/Imagem:


A cada ano são diagnosticados 69 mil novos casos de câncer de próstata no Brasil. Isso significa sete diagnósticos por hora. Em 2013, 13 mil homens morreram no país por causa da doença. Os números foram apresentados pela senadora Ana Amélia (PP-RS) na sessão do Congresso Nacional desta segunda-feira (9) em homenagem ao Instituto Lado a Lado pela Vida, idealizador do Movimento Novembro Azul de prevenção ao câncer de próstata.

O câncer de próstata não tem fatores de risco e não apresenta sintomas na fase inicial, como alertou Ana Amélia. Quando os sinais começam a surgir, cerca de 95% dos tumores estão em fase avançada, o que dificulta a cura. Por isso, reforçou Ana Amélia, a importância dos exames preventivos. O incentivo aos homens para buscarem urologistas é o objetivo da campanha pensada pelo Instituto Lado a Lado pela Vida.

— Prevenir é sempre um bom e eficaz remédio. Tenho dito que os homens se preocupam mais em levar o carro para a revisão do que com a própria saúde — ressaltou Ana Amélia.

A senadora também reforçou a importância do engajamento da sociedade na luta contra doenças em geral e não apenas contra o câncer. Para ela, tão fundamental quanto o papel dos agentes públicos na oferta de serviços de saúde está a atitude do cidadão de se cuidar mais.

— O câncer, a dengue e todas as outras doenças são responsabilidade nossa. A autoridade tem a responsabilidade principal, que é liderar os movimentos, mas a sociedade precisa se conscientizar, ter hábitos saudáveis, evitar os fatores de risco. Temos que ter esses cuidados — afirmou a senadora.

Exames

A presidente do Instituto Lado a Lado pela Vida, Marlene Oliveira, informou que os homens com casos de câncer de próstata na família devem procurar o urologista a partir dos 45 anos. Para os demais, o primeiro exame deve acontecer aos 50 anos e ser repetido anualmente.

Ela contou um pouco da história do instituto, que tem entre seus objetivos o desenvolvimento de conceitos e projetos para a humanização da saúde e para a atenção integral ao cidadão em diferentes fases da vida.

— Saúde também é coisa de homem. O Novembro Azul é um modelo brasileiro que dialoga com todos os homens em cada canto deste país. O Instituto Lado a Lado pela Vida tem também o objetivo de possibilitar o acesso dos pacientes aos tratamentos. Quem está doente tem pressa para se tratar, se curar e voltar à vida normal — afirmou Marlene Oliveira.

Prevenção

A coordenadora nacional de Saúde do Homem, da Secretaria de Atenção à Saúde do Ministério da Saúde, Angelita Herrmann, informou que, neste mês de novembro, há 40 mil equipes nas ruas desenvolvendo um trabalho para chamar a atenção dos homens sobre os cuidados com a saúde. Ela enfatizou que, justamente por falta de prevenção, os brasileiros vivem, em média, sete anos a menos do que as brasileiras.

Os homens, além do câncer de próstata, são as principais vítimas de doenças cardiovasculares, além de mortes causadas pela violência, incluindo os acidentes de carro. Por isso, observou, é necessário que eles pensem na saúde como um todo. A cautela, de acordo com a coordenadora, passa por evitar os fatores de risco, como o tabagismo, o uso do álcool e o sedentarismo, e inclui o abandono do hábito de só procurar ajuda médica quando surgem os sinais.

Na fase avançada do câncer de próstata, os principais sintomas são dor nos ossos, sangue na urina ou no sêmen, dor ao urinar e vontade de urinar com mais frequência.

as

Atualizado em 09/11/2015 – 15:46.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana