Curta nossa página

Luta contra o novo coronavírus

CLDF destina R$ 10 milhões para aquisição de EPIs e respiradores

Redação

Publicado

Foto/Imagem: Silvio Abdon/CLDF
Denise Caputo

Na noite desta terça-feira (31), em sessão deliberativa remota, a Câmara Legislativa do Distrito Federal aprovou o remanejamento de mais R$ 10,2 milhões para fortalecer a luta contra o novo coronavírus. Os recursos serão destinados à aquisição de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) e respiradores. Na última semana, a CLDF aprovou cerca de R$ 30 milhões para ações de combate à pandemia.

O montante para a compra dos equipamentos resulta de emenda proposta pela deputada Arlete Sampaio (PT) ao projeto de lei nº 1.085/2020 – abrindo crédito suplementar à Lei Orçamentária Anual (LOA) –, encaminhado nesta tarde pelo governador Ibaneis Rocha. “O GDF honrou o acordo de enviar a proposta para a Casa. Era muito importante fazer a votação hoje”, comemorou a distrital. “Estamos lidando com um vírus novo, ainda estamos aprendendo sobre ele, e temos visto a importância do uso da máscara, por exemplo, na contenção da pandemia”, completou a parlamentar, que é médica sanitarista.

A tramitação do projeto foi concluída, e agora o texto vai à sanção do governador.

Até R$ 200 milhões

Banco de Brasília (BRB) volta a operar com FCO para empresas

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Arquivo/AVB

O Banco de Brasília (BRB) voltou a operar com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) para o setor empresarial, por meio da linha de financiamento FCO Empresarial. O objetivo é promover o desenvolvimento de atividades produtivas e econômicas do DF e Ride (Região Integrada de Desenvolvimento do DF e entorno) nos setores de desenvolvimento industrial, infraestrutura econômica, turismo, ciência, tecnologia e inovação e comércio e serviço.

O FCO Empresarial é voltado para empresas de todos os portes, do setor produtivo privado, que desejem iniciar, ampliar e modernizar seus empreendimentos. Com recursos do Fundo, é possível apoiar investimentos como construção e reforma de imóveis, e aquisição de máquinas, equipamentos, móveis, utensílios e veículos. Além disso, há a possibilidade de financiar matéria-prima, insumos, formação de estoque, capital de giro associado ou dissociado ao investimento. Os recursos do BRB disponíveis para o financiamento dos projetos via FCO podem chegar a R$ 200 milhões em recursos.

“Como Banco de Brasília e da região, a retomada da operação do FCO é de extrema importância para o BRB. Ela representa o foco do BRB no desenvolvimento e apoio ao setor produtivo, que é nossa razão primeira de ser. Além disso, reforça nosso portfólio junto aos clientes, principalmente em um momento adverso como o da pandemia da Covid-19”, afirma o presidente do BRB, Paulo Henrique Costa.

O FCO Empresarial oferece taxas de juros baixas, 7,4% a.a. (pós-fixada), além de condições especiais e prazos adequados às necessidades do cliente. O empresário conta, ainda, com bônus de adimplência de 15% sobre os juros; prazos de carência e pagamentos alongados (aderentes ao investimento); financiamento de até 100% do valor do investimento; e possibilidade de utilização da garantia do Fundo de Aval do Sebrae (Fampe).

Continuar lendo

Tecnologia chinesa

GDF testa câmeras fototérmicas no combate ao novo coronavírus

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Lúcio Bernardo Jr./Agência Brasília

Tecnologia de ponta no combate ao novo coronavírus. Quem passar pela Rodoviária do Plano Piloto nos próximos dias irá se deparar com duas câmeras fototérmicas, de alta definição, fabricadas na China e que estão sendo testadas para medir a temperatura da população. E não apenas isso. O equipamento robusto, mas de operação simples e eficiente, irá captar também quem não estiver usando máscara ou utilizando o acessório de maneira errada. Trata-se de uma operação piloto do Governo do Distrito Federal (GDF) que pretende adquirir os aparelhos, caso eles atendam às exigências de prevenção contra a doença.

“Algumas pessoas do GDF tiveram oportunidade de ver o aparelho, achamos interessante e a empresa fabricante propôs fazer um teste durante uns 30 dias na rodoviária, sem custo para o governo”, explicou o secretário de Cidades, Fernando Leite. “Está aí para gente acompanhar e verificar se realmente atende as nossas exigências, vamos testar a precisão e ouvir especialistas da área de saúde”, observou o gestor.

Setores da área privada como alguns shoppings da cidade já aderiram a nova tecnologia. Na Rodoviária do Plano Piloto, essa operação em fase de teste funciona desde semana passada. Funcionário da área de TI de um hotel do Plano Piloto, Marco Aurélio Almeida ficou curioso com a engenhoca. “Muito intrigante, vou sugerir para a direção do hotel, acho que pode ser um aliado na luta contra o vírus”, comentou. “Pelo menos passa sensação de segurança para as pessoas”, defendeu.

Eficiência

As câmeras apesar de móveis, estão instaladas na entrada do metrô, em função do grande fluxo de passageiros. Os aparelhos têm capacidade de registar o movimento de 35 pessoas simultaneamente, por segundo, ou seja, 1.800 pessoas por minuto, além de traçar o perfil do comportamento de cada uma.

Os alertas são parecidos com as sinalizações de um semáforo de trânsito. Se a pessoa não estiver com febre e usando a máscara corretamente, sua passagem será registrada com uma luz verde. Se ela estiver sem máscara ou usando a peça de maneira errada, uma luz laranja será acionada. Por fim, se o passante apresentar temperatura acima de 37,3 graus, uma luz vermelhar acenderá. A mensagem captada pelas lentes é direcionada para um computador, que joga as informações para um telão. A partir daí o operador do equipamento poderá acionar um agente de segurança, que abordará a pessoa detectada.

“Claro que essas informações são configuradas de acordo com a exigência da situação, são importantes para ajudar o governo, por exemplo, no controle dos índices da doença”, atesta o operador da máquina, Márcio Gomes. “Não tem lugar melhor para fazer o teste desse equipamento do que o metrô ou a rodoviária, porque o fluxo de gente é muito grande”, observa o profissional.

“Qualquer ajuda que vier na luta contra essa doença é válida”, agradeceu Millena Lima, funcionária de uma loja de equipamentos de celulares. “O movimento aqui aumentou absurdamente com a abertura dos shoppings”, alegou.

Continuar lendo

Quem tem CNH digital

Motoristas do Distrito Federal já podem pagar multas pelo celular

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Divulgação

A partir desta segunda-feira (1º), os condutores do Distrito Federal terão mais comodidade para quitar débitos relativos a multas de trânsito.

O serviço está disponível para infrações cometidas em rodovias distritais, fiscalizadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF), por meio do aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT), que reúne as versões digitais da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

O app permite que o condutor, que já tenha a carteira digital, imprima suas multas e os boletos de pagamento das infrações cometidas nas rodovias sob circunscrição do DER/DF e em trechos fiscalizados por outros órgãos autuadores conveniados ao sistema RADAR, desenvolvido pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) em 2016.

Benefícios do App

O aplicativo avisa sobre o vencimento da CNH, emite notificações de recall e fornece a lista de infrações de trânsito vencidas, a vencer e pagas. Nesse momento o CDT só permite o desconto de 20% sobre a multa caso a quitação ocorra antes do vencimento. Após essa data, o infrator paga o valor integral mais eventuais acréscimos.

O abatimento de 40% é possível em outro aplicativo, o Sistema de Notificação Eletrônica (SNE), que também foi desenvolvido pelo Serpro. O DER/DF também utiliza este sistema e disponibiliza o desconto desde que o motorista pague a multa antes do vencimento e abra mão de recurso.

A previsão é que, até o final deste ano, o SNE seja totalmente integrado à CDT, que permitirá ambos os descontos.

Como funciona hoje

Antes do serviço oferecido via app, quando o interessado desejava verificar se foi flagrado em alguma infração de trânsito em vias do DER/DF, ele teria de acessar o site do DER/DF ou do Detran-DF para verificar se havia algum registro de autuação e efetuar o pagamento destas multas, caso não quisessem entrar com recurso.

Agora, com os cidadãos utilizando o aplicativo para consulta e pagamento direto das multas uma parte do valor pago no processo será economizado e convertido em mais ações de fiscalização e educação de trânsito.

O superintendente de trânsito do órgão, Elcy Ozório dos Santos está otimista quanto à utilização do aplicativo pelos motoristas.

“Esperamos que boa parte dos condutores utilize esta funcionalidade para pagamento dos autos de penalidade. Através dele teremos controle, em tempo real, dos pagamentos de multas realizados possibilitando que realizemos o planejamento em áreas de fiscalização e educação do trânsito com estes recursos”, declarou.

Como utilizar o serviço?

Baixe o aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT), disponível gratuitamente nas lojas Google Play e App Store.

Após baixar o aplicativo, faça o cadastramento, com login e senha (que também servirão para acessar o Portal Gov.br). Se o usuário já for cadastrado no portal do governo, basta usar os mesmos login e senha.

Após a validação, faça login no aplicativo, clique em Infrações e selecione o filtro desejado: Por infrator ou Por veículo.

Ao selecionar a infração, caso o Órgão Autuador (OA) já tenha aderido ao pagamento na CDT será apresentada a opção Solicitar boleto ao usuário. A disponibilização do boleto é realizada em tempo real.

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2015-2020 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agências Internacionais, assessorias de imprensa e colaboradores independentes. #FakeNewsNão