Brasília +TI

Câmara Legislativa recebe mostra de tecnologia entre 5 e 7 de dezembro

Franci Moraes

O influência do mercado de Tecnologia da Informação (TI) na economia local será tema da mostra Brasília +TI, evento que movimentará a Câmara Legislativa do Distrito Federal entre os dias 5 e 7 de dezembro. Nesses três dias, profissionais da área, investidores, entidades representativas, pesquisadores, estudantes e interessados no setor vão explorar o potencial dessa indústria no DF.

A programação temática abrange desde inovação e o futuro das profissões, com apresentação de pesquisadores acadêmicos, até os recentes usos e produtos do setor, como robótica, impressão 3D, drones, inteligência artificial, deep learning e visão computacional, apresentados por profissionais do mercado. Confira aqui a programação do evento. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas no site do Brasília +TI.

A diretora da empresa de segurança eletrônica Idealine, Aline D’Alessandro, que vai expor no painel sobre segurança física e de dados no dia 7, às 8h30, adianta que o mercado, no DF, envolve governos, faculdades, condomínios e hospitais. Cita, como exemplo, a gestão de segurança em maternidades e UTIs de hospitais. Nesses espaços, a inteligência no controle e monitoramento constante garante a segurança, explica D’Alessandro, ao apostar que, no futuro, a análise de comportamento e a leitura facial em banco de dados vão ser diferenciais da área.

Os debates vão acontecer nas salas de reuniões das comissões e no auditório da Casa. O foyer do plenário vai abrigar estandes com produtos e serviços. Em reunião do Colégio de Líderes na tarde desta segunda-feira (27), o presidente da Casa, deputado Joe Valle (PDT), enfatizou que o evento se insere na proposta de “trazer a população para dentro da CLDF”. Acrescentou que os parlamentares vão ter a oportunidade de conhecer e dialogar com os participantes a fim de subsidiar a construção de uma política distrital de tecnologia da informação.

Mercado – Terceiro maior mercado do País no setor de TI, o DF abriga 700 empresas, que oferecem 30 mil postos de trabalho e um volume de negócios que abarca 3,5% do PIB local, de acordo com o Sindicato das indústrias da informação do DF (Sinfor/DF), uma das entidades que participará da mostra, ao lado do Sindicato das Empresas de Serviços de Informática do DF (Sindesei/DF), Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação do DF (Assespro/DF), Associação de Startups e Empreendedores Digitais (Asteps/DF), Tecsoft e Fecomércio.

Em seminário promovido pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micros e Pequenas Empresas (SEBRAE/PR) neste ano, o representante do Gartner, um dos maiores institutos de pesquisas mundiais no segmento de TI, Arnaldo Aimola, disse a empreendedores que o mercado geral de tecnologia no Brasil deverá crescer 4% em 2018. É sobre esse mercado promissor que a mostra Brasília +TI vai se debruçar.

Compartilhar