Curta nossa página

Crimes Cibernéticos

Black Friday: Polícia Civil do DF dá dicas de como fugir dos golpes

Éric Seabra

Publicado

Foto/Imagem: Arquivo/AVB


Novembro é marcado por promoções no comércio. Na última semana do mês, os anúncios são intensificados por conta do Black Friday – grande liquidação criada nos Estados Unidos que dedica um dia inteiro de descontos generosos – no dia 29.

A cada ano, o número de compras pela internet aumenta, como mostra uma pesquisa divulgada em março pelo NZN Intelligence – site que administra empresas especializadas em vendas online.

Dos entrevistados, 74% optam pela compra de produtos online – o que demonstra a facilidade do tipo de compra. Mas é bom estar atento e seguir algumas orientações da Delegacia de Repressão aos Crimes Cibernéticos (DRCC), da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), como pesquisar o site antes de comprar.

De janeiro a outubro deste ano, dos 5.314 crimes cometidos pela internet (registrados no DF), 1.907 (33%) correspondem a estelionatos. Em 2018, a proporção não foi muito diferente – dos 4.178 crimes registrados, 1.352 (32%) foram estelionatos. A maior parte corresponde à compras em sites falsos, participação em leilões falsos e golpes por meio do aplicativo WhatsApp.

A pena para este delito é de um a cinco anos de prisão, mas, geralmente, quem comete o crime pela internet não o faz com uma única pessoa, como explica o delegado-chefe da DRCC, Giancarlos Zuliani Júnior.

“Quem comete estelionato no meio virtual não o faz com uma única vítima, mas opera de forma a lucrar, cria um modus operandi de forma que várias pessoas caiam no mesmo golpe. Ou seja, geralmente a pena não é a mínima”.

O delegado ressalta ainda que, antes de efetuar uma compra pela plataforma virtual, é necessário fazer uma pesquisa em sites de reclamações. “Temos muito sites que mostram a quantidade de reclamações de empresas, é importante verificar se a loja em que está comprando tem também”.

Outra forma de fugir de golpistas é verificar se o site é novo. “No Brasil é mais complicado registrar um site de vendas, portanto, dê preferência aos sites que terminam em .com.br”.

Caso o pagamento seja feito como depósito em conta, verificar se está registrada como pessoa jurídica (CNPJ) ou pessoa física (CPF). “Se a empresa enviar a conta com registro de pessoa física, é melhor já acender o farol amarelo. Pode ser um golpe. As compras feitas pela internet com cartão de crédito são mais fáceis de terem os valores estornados”, disse Giancarlo.

Os crimes cometidos por meio da internet que envolvam valores até vinte salários mínimos podem ser registrados nas delegacias circunscricionais e acima desse valor, na DRCC. Um outro canal é a Delegacia Eletrônica, mas neste caso não há limitação de valor.

Para isto, Giancarlo alerta que é importante portar toda a documentação da compra. “Caso seja vítima de um golpe, é importante levar à delegacia todos os documentos que comprovem a compra”.

Mais 750 policiais

Polícia Militar do Distrito Federal reforça segurança no fim do ano

Éric Seabra

Publicado

Por

Éric Seabra
Foto/Imagem: Andre Borges/Agência Brasília

Nesta quinta-feira (5), a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) lançou o Policiamento de Intensificação de Natal (PIN), com reforço no patrulhamento de 750 policiais militares. O objetivo é coibir a prática de crimes contra a pessoa e o patrimônio, aumentando a sensação de segurança, principalmente nos centros comerciais das regiões administrativas. A previsão é que a operação termine no dia 10 de janeiro de 2020.

O policiamento será distribuído de acordo com as manchas criminais elaboradas pela SSP/DF e atuará das 4h às 22h, diariamente. De acordo com o chefe do Departamento Operacional (DOP) da PMDF, coronel Agrício Silva, os militares estarão em pontos estratégicos. “O efetivo será distribuído em estacionamentos e próximos das áreas de comércio. O planejamento do PIN foi feito para que o policiamento esteja mais visível e mais próximo das pessoas, por isso será feito a pé, em motocicletas e viaturas”.

Agrício orientou, ainda, a população a ter cuidado com itens pessoais ao ir às compras. “É importante estar com as sacolas de compras sempre perto do corpo, principalmente em locais com grande movimentação. Outra orientação é preferir fazer pagamentos com cartão de crédito ou débito, evitando, assim, andar com grandes quantias em dinheiro”.

Além do policiamento convencional, as unidades especializadas como Cavalaria, Rotam, Batalhão de Aviação Operacional (BavOp), Batalhão de Policiamento com Cães (BPCães) Regimento de Polícia Montada (Cavalaria), Patamo e Rotam também participarão do PIN. O lançamento do PIN ocorreu em frente ao Quartel do Comando Geral (QCG), no Setor Policial Sul.

Continuar lendo

Salário de R$ 8.698,78

Publicado edital para concurso de escrivão da Polícia Civil do DF

Éric Seabra

Publicado

Por

Éric Seabra
Foto/Imagem: Sinpol-DF

A Polícia Civil do Distrito Federal divulgou no Diário Oficial do DF, nesta quinta-feira (5), o edital do concurso para escrivão. Ao todo, são 300 vagas – sendo 60 de cota destinada a candidatos negros e 15 para portadores de necessidades especiais. O salário é de R$ 8.698,78.

Os pretendentes deverão ter curso superior em qualquer área. As provas serão aplicadas em 15 de março do ano que vem. A banca examinadora do certame é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

A seleção será feita em duas etapas. A primeira terá prova objetiva, discursiva, prática de digitação, exames biomédicos, avaliação médica, capacidade física, avaliação psicológica, sindicância da vida pregressa do candidato e investigação social. Todas de caráter eliminatório.

Já a segunda etapa do concurso consistirá no curso de formação profissional – também responsabilidade do Cebraspe. Esta fase também é eliminatória.

Os candidatos aprovados deverão obedecer uma escala de trabalho de 40 horas semanais e dedicação exclusiva.

Evandro Guedes, CEO do AlfaCon Concursos, diz que esse é um dos maiores concursos do DF. “É o primeiro grande concurso da Polícia Civil, que deve ser seguido pelo edital de agente. A prova tem um formato Certo e Errado e também inclui a produção de um texto dissertativo de até 30 linhas”, ressalta.

Com a experiência de ter sido aprovado em 12 concursos públicos, Guedes explica que um dos maiores erros de preparação dos concurseiros é estudar as matérias sem analisar os editais. “O edital é a lei do concurso público. Muitas vezes o candidato vai fazer uma prova sem saber as regras do certame. Ele pode ir muito bem na prova teórica, mas esquece que existe, por exemplo, uma parte prática, e é desclassificado”.

Continuar lendo

Operação Boas Festas

Detran do Distrito Federal inicia testes com novo drogômetro

Éric Seabra

Publicado

Por

Éric Seabra
Foto/Imagem: Thiago Menezes/Detran-DF

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) iniciou, na noite dessa quarta-feira (3), os testes de mais um modelo de drogômetro. Os equipamentos estão sendo utilizados na Operação Boas Festas, lançada no domingo (1º) pelo Departamento, e estarão presentes nas ações até o final do mês.

Diferente do primeiro tipo de aparelho testado pelo órgão, em agosto deste ano, que atestava o consumo de drogas através do suor e coleta da impressão digital, o modelo em teste é capaz de indicar a presença de até oito classes de substâncias psicoativas pela saliva.

Os condutores são convidados a realizar o teste em caráter educativo. A pessoa move a parte superior do coletor levemente para trás e para frente entre a bochecha e a gengiva, até que o indicador integrado informe a conclusão da coleta mediante uma descoloração azul. A detecção do eventual uso de drogas começa imediatamente depois da coleta da amostra de saliva. O resultado será exibido no aparelho depois de aproximadamente oito minutos.

O Detran-DF está realizando os testes a convite da fabricante Dräger, portanto o custo é zero para o órgão. Para o coordenador de Policiamento e Fiscalização da Região Metropolitana, Wesley Cavalcante, este é um ótimo reforço à Operação Boas Festas: “é um bom momento para testarmos esta tecnologia aqui no Distrito Federal, pois estamos atuando fortemente para retirar das vias os condutores que colocam em risco a segurança no trânsito”, enfatiza o coordenador.

Estatísticas

De acordo com um levantamento do Detran-DF, que considerou os exames realizados em vítimas fatais de acidentes de trânsito, das 280 pessoas que morreram em 2018, 133 haviam consumido álcool ou droga (48%). A partir dos dados do Instituto Médico Legal (IML), foi possível constatar que 49 vítimas fatais haviam consumido somente álcool, 49 utilizaram drogas e 35 apresentaram resultado simultâneo para álcool e drogas.

Saiba quais são as substâncias que podem ser detectadas pelo drogômetro:

  • Anfetaminas
  • Benzodiazepinas
  • Delta-9-tetra-hidrocanabinol (THC (cannabis))
  • Cocaína
  • Metanfetaminas
  • Opiáceos
  • Metadona
  • Cetamina

Acesse o vídeo do teste do equipamento durante operação do Detran-DF

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2015-2019 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - SIG Quadra 01, Lote 385, Platinum Office, Sala 117 - Brasília-DF - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores.