Curta nossa página

Parceria com a Embrapa

Biofertilizante criado pela UnB aumenta produtividade agrícola

Éric Seabra

Publicado

Foto/Imagem: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
Gilberto Costa

O Instituto de Química da Universidade de Brasília (UnB), em parceria com a Embrapa, desenvolveu uma nanotecnologia capaz de incrementar a produtividade das plantas, aumentar o valor nutritivo dos alimentos, reduzir o uso de defensivos agrícolas e tornar a lavoura menos vulnerável à seca e a pragas.

A substância Krill A32, um biofertilizante a base de carbono, luminescente, está em fase de depósito de patente no Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (Inpi).

O nome Krill é referência a pequenos crustáceos (de 1 a 2 cm) que servem como alimento a diversas espécies marinhas, inclusive baleias, e são fundamentais para a manutenção dos ecossistemas nos oceanos. A nanotecnologia manipula matérias de tamanho de átomos e moléculas de 1 e 1000 nanômetros, só verificáveis em equipamentos especiais.

Como possibilita o crescimento rápido das plantas, o nano composto poderá ser utilizada na recuperação de áreas degradadas, no manejo florestal para produção de madeiras e celulose, na intensificação da atividade agrícola – sem a necessidade de aumentar áreas plantadas e diminuir as florestas.

O nano composto, que é atóxico, pode ser aplicado nas raízes e nas folhas das plantas. Os testes mais avançados são com folhagem. Foram estudadas a aplicação com alface, algodão, alho, arroz, cacau, milho, soja e tomate. Como a substância é luminescente, é possível rastrear nos alimentos a sua absorção.

Como age na planta

O Krill A32 funciona como um carreador que, além de potencializar a captação de energia, pode transportar substâncias para proteger a planta e enriquecer os alimentos. “O que nós temos é um veículo. Esse veículo sozinho funciona como um estimulante que melhora a produção, melhora o aproveitamento da água, e melhora também a taxa de fotossíntese”, descreve a química Carime Rodrigues, uma das responsáveis pela pesquisa na UnB.

“Os primeiros estudos foram feitos via foliar. Isso porque o tamanho do estômato [conjunto de células localizadas nas folhas] é mil vezes maior que o tamanho do nosso composto. Ao passar, o Krill leva os íons, nutrientes que estão aderidos a ele. Seria como injetar na veia da planta”, detalha o engenheiro químico Rogério Faria, colega da mesma equipe.

Juscimar da Silva, engenheiro agrônomo da Embrapa, acrescenta que o Krill “fica alojado na folha”, onde ele capta a luz do sol que a planta normalmente não utiliza”. De acordo com o especialista, o nano composto começa emitir luz na clorofila que transforma dióxido de carbono e água em carboidratos e oxigênio. “É como fosse pequenas luzes de LED dentro da planta, que recebe o sinal luminoso, converte em energia química com a qual vai fazer mais carboidratos, ter mais folhas e mais frutos”, assinala.

O aumento da taxa fotossintética faz com que a planta aproveite melhor a água que recebe, o que a torna menos vulnerável ao “estresse hídrico” causado pela estiagem das chuvas ou dificuldades de irrigação. O processo também aumenta a germinação de sementes.

Biofortificação

Além das próprias propriedades que favorecem o desenvolvimento das plantas, o nano composto pode ser um veículo de carreamento para outras substâncias. Pode levar, por exemplo, zinco, selênio e ferro para os frutos e, assim, fazer a biofortificação para enriquecer alimentos.

“Queremos reduzir a erosão alimentar. As pessoas estão se alimentando com muitas calorias e ingerindo poucos nutrientes. Enriquecer algumas plantas é uma de nossas ideias”, comenta Rogério Faria.

Carime Rodrigues relata outra utopia dos pesquisadores. “A nossa ambição principal é aumentar a capacidade produtiva de áreas já desmatadas, para evitar que novas áreas precisem ser descompostas”.

De acordo com ela, há “interesse no desenvolvimento de pesticidas usando esse material como veículo”. Faria confirma o interesse e assinala que o carreamento via Krill também “reduz o consumo de fertilizantes”. Por causa da eficiência, é possível “aplicar carga menor de agrotóxicos. A planta consegue captar com maior facilidade”.

O Krill A32 é compatível com outras substâncias utilizadas na agricultura e pode ser manejado com diferentes materiais como pesticidas e fertilizantes na mesma aplicação. O que economiza o trabalho do maquinário e dos campesinos. “Imagina uma lavoura de soja de 10 mil hectares e ter que fazer só um manejo”, aponta Juscimar da Silva.

A pesquisa contou com financiamento do CNPq (MCTIC), da Capes (MEC) e da Fundação de Apoio à Pesquisa do Distrito Federal, e teve apoio de cientistas de outras unidades da UnB. Os pesquisadores criaram uma startup, encubada Centro de Apoio ao Desenvolvimento Tecnológico (CDT) da universidade, para viabilizar o processo de patenteamento e a comercialização futura da substância.

Shopping Popular

Detran nas Cidades atendeu mais de 2,5 mil pessoas em 15 dias

Éric Seabra

Publicado

Por

Éric Seabra
Foto/Imagem: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Expandir o trabalho da equipe fixa do Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) é o principal objetivo do projeto Detran nas Cidades, que equipou um ônibus para dar suporte presencial ao cidadão que deseja resolver suas pendências junto ao órgão. A eficiência da ideia é comprovada em números. No Shopping Popular (proximidades da antiga Rodoferroviária de Brasília), onde o grupo de trabalho está desde 25 de novembro, mais de 2,5 mil pessoas já resolveram suas obrigações burocráticas. Mais de 12 mil pessoas já foram atendidas desde julho, quando o serviço teve início.

O local já dispõe de um posto de atendimento do Detran, mas a lotação ocasionava filas de até duas horas de espera. De acordo com o assessor da Diretoria do Detran, Arísio Chagas Filho, o apoio do ônibus itinerante reduziu o tempo máximo de espera para 40 minutos.

“Em menos de 15 dias aqui nós já atendemos a 2,5 mil pessoas. Os resultados são muito positivos, e é por isso que, em 2020, os nossos planos são de aumentar o alcance desse projeto”, adianta Arísio.

A empresária, Aline Pereira, 37 anos, foi em busca do licenciamento do seu carro. “O atendimento é bem rapidinho e tranquilo. Eu acho que esse projeto deveria se expandir e ter mais ônibus espalhados por todas as cidades. A ideia é excelente”, sugeriu a moradora do Guará.

Cuidado especial

O ônibus do Detran nas Cidades também tem como prioridade o trabalho humanizado. Aqueles que têm dificuldade em subir as escadas do ônibus recebem atendimento especial dos servidores. A aposentada Arlete Mourão, 71 anos, e seu marido, Gilberto Mourão, 84, moradores do Lago Sul, são exemplos desse tratamento.

“Eu e meu marido não tivemos nem que subir no ônibus. Nós não temos muito conhecimento do mundo digital, então estávamos com algumas multas e seguro obrigatório do veículo atrasados. Como não sabemos tirar pela internet, a presteza desse serviço nos foi muito útil”, conta Arlete.

A equipe ficará no Shopping Popular até 30 de dezembro e retomará o trabalho no local em 15 de janeiro. Em 2020, o  cronograma com as próximas regiões administrativas a receber os serviços será definido após estudos sobre quais delas estão com mais pendências.

Balanço

Até agora o projeto já beneficiou 26 cidades: Guará, Ceilândia, Taguatinga, Águas Claras, Riacho Fundo I, Samambaia, Santa Maria, Riacho Fundo II, Recanto das Emas, Gama, Núcleo Bandeirante, Park Way, Candângolandia, Sia/Estrutural, São Sebastião, Jardim Botânico, Itapoã, Paranoá, Varjão, Lago Norte, Sobradinho I e II, Jardim Botânico, Vicente Pires, Cruzeiro e Lago Sul.

Nesses locais foram emitidos 7 mil documentos de licenciamento, mais de mil comunicados de venda e 400 alterações de endereço, além da realização de consulta de débitos e emissão de boletos.

Continuar lendo

Atenção, motorista!

Detran-DF altera trânsito para garantir segurança em eventos

Éric Seabra

Publicado

Por

Éric Seabra
Foto/Imagem: Dênio Simões/Agência Brasília

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) realizará intervenções em diversas vias do Distrito Federal, neste sábado (7) e domingo (8), com o objetivo de proporcionar segurança aos participantes de eventos que ocorrem no Gama, Plano Piloto, Sobradinho, Cidade Estrutural, Recanto das Emas e Taguatinga.

Sábado

Das 10h às 12h, os agentes farão intervenções pontuais no trânsito do Gama, entre a Administração Regional e o hospital da cidade, para a realização do Passeio de Conscientização sobre Acessibilidade. Os participantes do Evento, promovido pela a Defensoria Pública e a Associação dos Deficientes do Gama e Entorno, se concentrarão em frente à Administração e caminharão pela SCE 51 em direção ao Hospital Regional do Gama até a SCE 47 e retornarão pela SCE Centro Hoteleiro e SCE Comércio Central, passando em frente à Rodoviária e seguindo de volta ao estacionamento da Administração. A previsão de término do evento é às 12h, quando o tráfego de veículos deverá ser normalizado na região.

A partir das 17h, o trânsito no Eixo Monumental sofrerá alterações para garantir a segurança dos ciclistas que participarão do Bora de Bike – Luzes de Natal. Os participantes do passeio ciclístico se concentração na Praça do Buriti e, por volta das 19h, sairão pela via S1, ocupando as três faixas próximas ao canteiro central, em direção ao Congresso Nacional. De lá os ciclistas e os trios elétricos retornam ao local de partida pela via N1. Além das três faixas que serão utilizadas pelos ciclistas, o Detran interditará mais uma faixa que será utilizada pela segurança do evento, ficando o trânsito de veículos liberado apenas nas duas faixas da direita de ambas as vias.

Domingo

A partir das 6h30, o trânsito de veículos na Esplanada dos Ministérios será parcialmente interditado para a realização do Circuito das Estações – Etapa Verão, com largada e chegada em frente ao Museu da República, na Esplanada dos Ministérios. Para garantir a segurança dos atletas, os agentes farão o fechamento parcial da via S1 e total da via N1. O trânsito na S1 será permitido nas três faixas da direita, mas os veículos serão desviados para a S2 pelo estacionamento do Supremo Tribunal Federal. O fluxo de veículos vindo pela via L4 será interditado na alça de acesso à N1. Os agentes também impedirão o acesso de veículos à via Palácio Presidencial e a via N1 Leste. Os competidores largarão pela via S1 até a Praça das Três Poderes e seguirão pela N1 até o 1º Grupamento de Bombeiro Militar (1º GBM), quando retornarão ao local de partida pela N1 para completarem os 5 km de percurso. Os inscritos na modalidade de 10 km seguirão em direção à L4 Norte, passando por parte da Via Palácio Presidencial e da Via N1 Leste, fazendo o retorno na rotatória de acesso à antiga Academia de Tênis, de onde voltarão ao local de partida, em frente ao Museu da República pela N1.

Em Sobradinho, haverá o evento Pedalando por Bíblia, com concentração em frente à igreja Assembleia de Deus, na Quadra 12 AE nº 4, a partir das 7h. O trânsito na Avenida Contorno sofrerá intervenções pontuais para garantir a segurança dos ciclistas, que largarão às 8h em direção ao Parque Jequitibás e percorrerão até a Quadra 9, de onde retornarão ao local de partida.

Das 8h às 10h, os agentes de trânsito farão controle de tráfego da via interna da Quadra 2 da Estrutural, no trecho compreendido entre o Centro de Ensino Fundamental 2 e a Praça da Bíblia. As intervenções serão necessárias para garantir a segurança dos pedestres que participarão da Caminhada da Paz.

Das 8h às 10h, o trânsito da Avenida Recanto das Emas sofrerá alterações em função da Passeata e Culto no Dia da Bíblia. O tráfego de veículos será interrompido para a passagem de pedestres que se concentrarão em frente à Assembleia de Deus da Quadra 101 e caminharão até a rotatória da Quadra 206, retornando até o estacionamento do Banco do Brasil, na Quadra 103.

Em Taguatinga, haverá o evento Lavagem do Acarajé da Yayá, na QNB 14, atrás do Shopping Top Mall. Um trecho da via entre a QNB 13 e a QNB 14 ficará interditado das 12h30 às 22h30.

Continuar lendo

Desenvolvimento econômico

Ceasa do Distrito Federal investiu 22 milhões de reais em melhorias

Éric Seabra

Publicado

Por

Éric Seabra
Foto/Imagem: Renato Alves/Agência Brasília

A Centrais de Abastecimento do Distrito Federal (Ceasa-DF) reabriu nesta quinta-feira (5) o Mercado do Peixe e inaugurou o primeiro dos três novos pavilhões de comercialização. Os investimentos e mudanças no local chegam a R$ 22 milhões e a série de anúncios e novidades foi feita com a presença do governador Ibaneis Rocha e do vice-governador Paco Britto. A empresa também inaugurou um posto de Brigada de incêndio e primeiros socorros, bem como o edital de Parceria Público-Privada para a construção do Mercado Central de Brasília.

Ibaneis Rocha percorreu o local ao lado de parte do primeiro escalão do governo. Ele visitou as instalações e conversou com os feirantes e comerciantes. “O Distrito Federal tem uma grande produção agrícola e pecuária. Temos que ter espaços para que a população possa ter contato com esses produtores e acesso a uma alimentação de qualidade. Quanto mais investirmos aqui mais estamos investindo na qualidade de vida tanto da população da cidade quanto daqueles que moram na área rural”, disse o governador.

Inauguração do Pavilhão B10

O primeiro dos três novos pavilhões foi entregue nesta quinta-feira. O Pavilhão B10 é composto por seis boxes com aproximadamente 300m², cada. Eles foram projetados visando a sustentabilidade e a tecnologia. Será utilizada iluminação de LED e uma estrutura para o reuso de água, destinada para irrigação e combate ao incêndio, gerando e economia energética e preservando o meio ambiente. Além disso, os boxes possuem estrutura para construção de painel de energia fotovoltaica.

Além de aumentar a capacidade de armazenamento dentro do local, possibilitando incrementar ainda mais o leque de produtos comercializados, a expectativa é que o novo empreendimento gere cerca de 200 empregos diretos. “O caminho que estamos resgatando e trabalhando é o de uma política de abastecimento onde a Ceasa é a protagonista”, afirmou o secretário de Agricultura, Dilson Resende, um dos parceiros nas ações de melhorias da Ceasa-DF.

Reabertura do Mercado do Peixe

Em parceria com a Secretaria de Agricultura, a Ceasa-DF também reativou o Mercado do Peixe de Brasília. O objetivo é incentivar o consumo de pescados na capital. O espaço está localizado ao lado do Mercado Orgânico e oferecerá pescados a um preço acessível, além de dar oportunidade aos piscicultores para oferecerem e apresentarem seus produtos produzidos na região do DF e na Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride).

Produtor da área de piscicultura, Henrique Preto de Carvalho comemorou a reabertura do Mercado do Peixe. “Antes, a gente passava de oito a dez meses para trazer o produto final e acabava transferindo o produto a outras empresas para eles manipularem e, só então, chegar para o consumidor final. Aqui vamos ter a possibilidade de passar nosso produto direto para o consumidor final. Isso é gratificante”, afirmou.

O DF é o terceiro maior consumidor de pescados no país, ou seja, há um alto potencial para um mercado local do produto. Além disso, houve um grande crescimento de produtores entre 2001 e 2018. As obras para reabertura do espaço foram realizadas pela Seção de Manutenção da Ceasa-DF, com isso, a empresa economizou cerca de R$ 120 mil.

Posto de Brigada de incêndio

A criação do posto de Brigada atende a uma demanda antiga dos frequentadores da empresa. Nos dias de maior movimento circulam aproximadamente 10 mil pessoas na Ceasa, entre funcionários, empresários, produtores e consumidores. Dessa forma, é imprescindível que haja um primeiro atendimento à disposição do público.

Serão quatro brigadistas para atender às pessoas que trabalham e circulam na Ceasa-DF. O posto, que fará aferição de pressão arterial, está equipado com materiais de primeiros socorros, oxímetro, cadeira de rodas, colar cervical, desfibrilador externo automático e realizará ainda proteção contra incêndio e pânico.

PPP para Construção do Mercado Central

O Mercado Central de Brasília é um dos projetos propostos pela gestão do atual governo. Na cerimônia desta quinta-feira foi anunciado o edital de Parceria Público-Privada visando a construção deste espaço para a comercialização na capital. A previsão é que sejam investidos cerca de R$ 50 milhões. “O Mercado Central de Abastecimento será exemplo para todo o Brasil”, aposta o secretário de Projetos Especiais, Everardo Gueiros, durante seu discurso no local.

Propostas do BRB para os produtores

O Banco de Brasília (BRB) trouxe propostas para os produtores rurais, permissionários e servidores. O BRB preparou pacotes que possuem os mais variados benefícios para o público colaborador da Ceasa-DF.

Durante a cerimônia, o presidente do banco, Paulo Henrique Costa, lembrou ações da instituição financeira e falou sobre novas linhas de crédito. Ele citou o posto de atendimento na Ceasa, o aumento no crédito a pequenas empresas e também do crédito rural. “Vamos conhecer cada um dos empresários e oferecer pacote diferenciado de serviços e produtos do BRB. O capital de giro, uma linha de investimento a partir de 0,92% ao mês. Nos seguros vamos dar 10% de desconto sobre o melhor preço que encontrarem no mercado e estamos preparando um programa de microcrédito de até 15 mil focado no setor rural”, disse Paulo Henrique Costa.

Entrega do Selo Arte para agroindústrias

O Selo Arte é um selo de qualidade, fornecido pela Secretaria de Agricultura do DF às agroindústrias de produtos artesanais que atendem às boas práticas de fabricação dos alimentos e agropecuárias na confecção dos produtos. A regulamentação permite que os produtos artesanais, que possuem o Selo Arte, possam ser comercializados em todo o território nacional sem a necessidade do selo de inspeção federal. Com esse selo, as agroindústrias vão poder alcançar novos mercados, auxiliando na comercialização e agregando valor ao seu produto.

O selo foi instituído pela Lei federal nº 13.680, de 14 de junho de 2018, e foi regulamentado esse ano pelo Decreto nº 9918, de 18 de julho de 2019. Receberam o Selo Arte das mãos do governador Ibaneis Rocha as seguintes agroindústrias: Vale das Ovelhas; Queijaria Artesanal Compana; e Kero Mais, produtoras de queijos artesanais do Distrito Federal.

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2015-2019 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - SIG Quadra 01, Lote 385, Platinum Office, Sala 117 - Brasília-DF - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores.