Curta nossa página

Aeroporto de Brasília passará por ampliação a partir de 2016, anuncia Inframérica

Publicado

Foto/Imagem:


A Inframérica, empresa que detém a concessão do Aeroporto Internacional de Brasília Juscelino Kubitschek, anunciou uma série de projetos para ampliação do local. Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (18), com a presença do governador de Brasília, Rodrigo Rollemberg, a diretoria da concessionária garantiu investimento de R$ 3,5 bilhões em seis empreendimentos com obras durante sete anos, a partir de 2016.

Espera-se gerar até 10 mil empregos diretos com as construções, além de igual número indiretamente. Quando a ampliação estiver finalizada, outros 13 mil funcionários fixos devem ser contratados. Também há a projeção de aumentar de 700 mil para 1,5 milhão o fluxo anual de passageiros.

Para o governador, a iniciativa vai aquecer consideravelmente o mercado de trabalho e o turismo na capital federal. “É fundamental que o empresariado acredite e invista em Brasília”, enfatiza Rollemberg. “No que for de responsabilidade do Poder Executivo, estamos dispostos a tornar viáveis as documentações necessárias para que esses projetos se concretizem.”

Os projetos envolvem a ampliação da sala de embarque internacional e a construção de mais um terminal, de prédios de escritórios, de hotéis, de um terminal de cargas informatizado e de um centro para comércio, serviços e lazer. Toda essa estrutura aumentará o espaço aeroportuário em 1.323.808 metros quadrados de área construída, que atualmente é de 400 mil metros quadrados. “Existe uma crise econômica em nível nacional, mas essa é a hora de buscar caminhos para o crescimento”, afirmou o presidente da Inframérica, José Luís Menghini.

Maior movimento
Com direito de concessão de 25 anos, a empresa está à frente do aeroporto de Brasília desde dezembro de 2012, quando substituiu a estatal Infraero. Nesse tempo, o local saiu de quarto para segundo aeroporto brasileiro em movimentação de passageiros, com aumento de 20% no fluxo. Em três anos, aproximadamente 53,6 milhões de usuários passaram pelo terminal.

Em abril de 2013, o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) cobrado sobre o querosene usado nas aeronaves no Distrito Federal passou de 24% para 12%. A redução motivou as empresas a aumentar a quantidade de operações na capital brasileira de 300 para 550 pousos e decolagens por dia. Outro fator positivo foi a ampliação do aeroporto de 60 mil para 110 mil metros quadrados.

Neste período de festas de fim de ano e férias, entre 10 de dezembro e 10 de janeiro, cerca de 58 mil pessoas devem passar diariamente pelo terminal brasiliense.

Logo após a apresentação para jornalistas, a empresa repetiu a exposição, dessa vez para empresários e autoridades dos governos local e federal, entre elas o secretário de Mobilidade, Marcos Dantas, a secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos, a presidente da Câmara Legislativa do DF, deputada Celina Leão (PDT), e o ministro-chefe interino da Secretaria de Aviação Civil da Presidência da República, Guilherme Ramalho.

Atualizado em 22/12/2015 – 10:18.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana