Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Covaxin

ABCVAC negocia compra de vacina indiana contra a Covid-19 para o Brasil

Redação

Publicado

Foto/Imagem: Divulgação/Bharat Biotech


A Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas (ABCVAC) informou que negocia com o laboratório Bharat Biotech, da Índia, a aquisição de cinco milhões de doses da vacina Covaxin contra a Covid-19. A expectativa do setor é de que as doses estejam disponíveis no mercado brasileiro a partir de março.

O presidente da ABCVAC, Geraldo Barbosa, informou que já foi assinado um memorando de intenção entre a associação e o laboratório, na qual foi manifestado o interesse na compra das doses da Covaxin.

Nesta segunda-feira (4), representantes da associação das clínicas particulares viajam para a Índia, onde visitam o laboratório, para conhecer a capacidade de produção e seguir com as tratativas da compra.

A empresa indiana já realizou procedimentos junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para submissão contínua dos resultados da vacina, etapa necessária para o registro no Brasil.

A Covaxin, obteve, no sábado (2), recomendação para seu uso emergencial na Índia pelas autoridades de saúde do país.

A vacina, administrada em duas doses com intervalo de duas semanas, induziu um anticorpo neutralizante, provocando uma resposta imune e levando a resultados eficazes em todos os grupos de controle, sem efeitos colaterais graves relacionados à vacina.

Na última fase antes da liberação para uso emergencial, ela foi aplicada em 26 mil voluntários em 22 localidades da Índia.

A Bharat Biotech se comprometeu em fornecer 100 milhões de doses para o governo indiano, das 300 milhões que tem de capacidade produtiva.

A fábrica afirma que já tem prontas 10 milhões de doses para a aplicação em uso emergencial.

O presidente da ABCVAC, Geraldo Barbosa, não soube informar quanto deve custar a dose na rede particular brasileira.

A tecnologia usada na Covaxin permite armazenagem em temperaturas entre 2°C e 8°C. De acordo com o fabricante, a proteção da vacina contra a Covid-19 deve durar 2 anos.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Copyright © 2015-2021 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços de notícias de agências nacionais e internacionais, assessorias de imprensa e colaboradores independentes. #GenuinamenteBrasiliense