Curta nossa página

Segurança Pública

Outubro registra menor número de homicídios no DF em 20 anos

Redação

Publicado

Foto/Imagem: Fernando Frazão/Agência Brasil
João Roberto

O número de vítimas de homicídios em outubro deste ano foi o menor desde o ano 2000. No comparativo com outubro de 2018, a redução foi de 27% – de 48 para 35 casos. O levantamento feito pela Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP/DF) revela ainda queda de 13,2% neste crime nos dez meses deste ano em relação a 2018, de 385 para 334 vítimas.

O número de vítimas de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) foi menor nos dez primeiros meses deste ano em relação a 2018, de 417 para 359 (-13,9%). Com isso, 58 vidas foram preservadas no período. Os CVLIs reúnem homicídio, feminicídio, latrocínio e lesão corporal seguida de morte.

O secretário de Segurança Pública do DF, Anderson Torres, destacou que o resultado é fruto do trabalho das forças policiais que, baseadas em levantamentos produzidos pela SSP/DF, estudam a dinâmica, o dia, o local e a hora em que cada crime tende a ser recorrente.

“A integração entre elas tem entregado ótimos índices, que são o produto final das diversas ações pontuais como revistas a veículos, apreensões de armas de fogo e identificação rápida de autores, levando, consequentemente, à elucidação rápida de crimes”, esclareceu Torres.

Houve também queda no crime de latrocínio, quando o motivo do homicídio é o roubo, de 24 para 21 no comparativo dos dez meses de 2018/19. Os casos de lesão corporal seguido de morte, no mesmo recorte, caíram pela metade, de oito para quatro vítimas.

Sobre dados relativos à produtividade policial, foram registradas, de janeiro a abril, 2.311 ocorrências de tráfico de drogas e 802 de posse/porte ilegal de arma de fogo.

Crimes contra o patrimônio

Todos os seis Crimes Contra o Patrimônio (CCPs), monitorados de forma prioritária pela SSP/DF, marcaram queda de 13% nos primeiros dez meses de 2019. Dos crimes analisados, o roubo em residência foi a modalidade com maior queda, 24,4% de queda em relação ao mesmo período do ano passado. De 516 para 390 registros, representando 126 ocorrências a menos.

O roubo em comércio obteve redução de 23,9%, na comparação dos dez primeiros meses deste ano com 2018: de 1.526 para 1.161 ocorrências em todo o DF, 365 casos a menos. No roubo em transporte coletivo houve 6,1% de redução no mesmo período. O furto em veículo e os roubos de veículo e a pedestre caíram 14,9%, 15,3% e 11,7%, respectivamente.

Após ações integradas das forças de segurança, direcionadas por estudos de manchas criminais produzidas pela SSP/DF, a incidência do roubo a coletivo caiu 5,8% no mês passado, na comparação com outubro de 2018. Os 97 registros foram a segunda menor marca do ano, atrás apenas do mês de fevereiro, com 90 ocorrências.

O Comandante da PMDF, coronel Julian Pontes, que tem buscado novas formas de aumentar o número de policiais nas ruas, ressaltou que esses números refletem o compromisso da PMDF na importante missão de preservar a ordem pública. “Estamos trabalhando continuamente para promover um aumento do policiamento ostensivo em diversas regiões – e essas ações impactam diretamente na solidificação e reforço da sensação de segurança por parte da sociedade. Para nós é uma satisfação já poder entregar os primeiros resultados”, destacou o coronel Pontes

Violência contra a mulher

De acordo com estudo elaborado pela Subsecretaria de Gestão da Informação (SGI), vinculada à SSP/DF, no mês de outubro os feminicídios caíram de quatro para um caso no comparativo com 2018. No acumulado deste ano, janeiro a outubro, houve 27 crimes desta natureza contra 25 em 2018, mesmo período.

Como um convite à sociedade a repensar a máxima “em briga de marido e mulher não se mete a colher”, a SSP/DF lançou a campanha #MetaaColher. O projeto busca expor o papel de responsabilidade de cada cidadão como engrenagem importante na cruzada contra o feminicídio.

Com o slogan “A melhor arma contra o Feminicídio é a colher”, o movimento se pauta em estatísticas levantadas SSP/DF. Uma delas constatou que, até setembro deste ano, 84% dos crimes de Feminicídio no DF aconteceram dentro de casa, em contexto de violência no ambiente familiar.

Os registros de estupros diminuíram 15,3% de janeiro a outubro deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado. Em 2018 foram 619 casos, 371 deles cometidos contra vulnerável. Este ano foram 524, sendo 308 contra vulnerável. Cabe destacar, ainda, que de acordo com estudos da SSP/DF, cerca de 80% dos casos de estupro de vulnerável acontecem no interior das residências.

Quem tem CNH digital

Motoristas do Distrito Federal já podem pagar multas pelo celular

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Divulgação

A partir desta segunda-feira (1º), os condutores do Distrito Federal terão mais comodidade para quitar débitos relativos a multas de trânsito.

O serviço está disponível para infrações cometidas em rodovias distritais, fiscalizadas pelo Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER/DF), por meio do aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT), que reúne as versões digitais da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).

O app permite que o condutor, que já tenha a carteira digital, imprima suas multas e os boletos de pagamento das infrações cometidas nas rodovias sob circunscrição do DER/DF e em trechos fiscalizados por outros órgãos autuadores conveniados ao sistema RADAR, desenvolvido pelo Serviço Federal de Processamento de Dados (Serpro) em 2016.

Benefícios do App

O aplicativo avisa sobre o vencimento da CNH, emite notificações de recall e fornece a lista de infrações de trânsito vencidas, a vencer e pagas. Nesse momento o CDT só permite o desconto de 20% sobre a multa caso a quitação ocorra antes do vencimento. Após essa data, o infrator paga o valor integral mais eventuais acréscimos.

O abatimento de 40% é possível em outro aplicativo, o Sistema de Notificação Eletrônica (SNE), que também foi desenvolvido pelo Serpro. O DER/DF também utiliza este sistema e disponibiliza o desconto desde que o motorista pague a multa antes do vencimento e abra mão de recurso.

A previsão é que, até o final deste ano, o SNE seja totalmente integrado à CDT, que permitirá ambos os descontos.

Como funciona hoje

Antes do serviço oferecido via app, quando o interessado desejava verificar se foi flagrado em alguma infração de trânsito em vias do DER/DF, ele teria de acessar o site do DER/DF ou do Detran-DF para verificar se havia algum registro de autuação e efetuar o pagamento destas multas, caso não quisessem entrar com recurso.

Agora, com os cidadãos utilizando o aplicativo para consulta e pagamento direto das multas uma parte do valor pago no processo será economizado e convertido em mais ações de fiscalização e educação de trânsito.

O superintendente de trânsito do órgão, Elcy Ozório dos Santos está otimista quanto à utilização do aplicativo pelos motoristas.

“Esperamos que boa parte dos condutores utilize esta funcionalidade para pagamento dos autos de penalidade. Através dele teremos controle, em tempo real, dos pagamentos de multas realizados possibilitando que realizemos o planejamento em áreas de fiscalização e educação do trânsito com estes recursos”, declarou.

Como utilizar o serviço?

Baixe o aplicativo Carteira Digital de Trânsito (CDT), disponível gratuitamente nas lojas Google Play e App Store.

Após baixar o aplicativo, faça o cadastramento, com login e senha (que também servirão para acessar o Portal Gov.br). Se o usuário já for cadastrado no portal do governo, basta usar os mesmos login e senha.

Após a validação, faça login no aplicativo, clique em Infrações e selecione o filtro desejado: Por infrator ou Por veículo.

Ao selecionar a infração, caso o Órgão Autuador (OA) já tenha aderido ao pagamento na CDT será apresentada a opção Solicitar boleto ao usuário. A disponibilização do boleto é realizada em tempo real.

Continuar lendo

10ª edição

Campanha Agro Pinheiro oferece produtos em condições especiais

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Divulgação

Com o mês de maio chegando ao fim, a Agro Pinheiro se aproxima nas próximas semanas para oferecer promoções exclusivas de diferentes produtos agropecuários. A iniciativa é da empresa Pinheiro Ferragens para otimizar a reforma e/ou a construção de imóveis urbanos ou rurais dos seus clientes. Neste ano, é celebrada a 10ª edição da campanha.

“Um dos produtos que esta ação promocional contempla são as telas que cercam e dividem áreas. Disponibilizamos, por exemplo, telas para viveiro, alambrado, galinheiro, pinteiro e até mangueirão. Estes materiais chegam até 25 metros”, conta Natália Brito, gerente de Marketing da Pinheiro Ferragens.

No período de quarentena, onde o isolamento social se faz necessário por conta da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus (Covid-19), os projetos que, até então, foram adiados, podem sair do papel para iniciar as movimentações de reforma em casa ou em chácaras, fazendas, sítios e, inclusive, em haras.

A gerente de Marketing ainda informa que são oferecidos arames farpados para garantir a proteção das residências juntamente às concertinas e lanças. Com estes materiais, é possível evitar invasões e roubos.

“Além disso, sabemos que as cercas precisam ser renovadas para que elas possam continuar mantendo a segurança dos moradores. É indispensável fazer a manutenção desses produtos, portanto, vamos incluir os arames lisos, catracas e grampos nos itens promocionais. Os descontos chegam até 30% e durarão até o fim dos nossos estoques”, informa.

Os itens em oferta estarão disponíveis nas lojas localizadas no Setor de Indústria e Abastecimento (SIA) e em Taguatinga (QI 11).

Sobre a Pinheiro Ferragens

Fundada em 1960, a empresa nasceu com o objetivo de comercializar aço para a construção civil. De base familiar e pioneira na capital, foi responsável por oferecer grande parte dos materiais para a construção de Brasília. Atualmente, a empresa trabalha com um mix de mais de dois mil produtos comercializados e industrializados. Localizada no Setor de Indústrias de Brasília e Taguatinga, a loja possui moderna estrutura e serviços diferenciados.

  • Pinheiro SIA
    Telefone: (61) 3012-8181
    SIA Trecho 2/3 em frente ao Sebrae
  • Pinheiro Taguatinga
    Telefone: (61) 3354-8181
    QI 11 Lotes 2/26
Continuar lendo

Open Knowledge Brasil

Distrito Federal é primeiro lugar em transparência sobre Covid-19

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Secretaria de Saúde-DF

O Governo do Distrito Federal (GDF) vem sendo destaque no enfrentamento ao novo coronavírus e também na maneira transparente como tem conduzido as questões referente ao assunto. E foi o quesito transparência que levou o DF, com a nota máxima de 100 pontos, a alcançar o primeiro lugar no ranking da Open Knowledge Brasil (OKBR).

A avaliação considera a publicação de informações em sites oficiais do governo referentes a questões que envolvem a pandemia da Covid-19 – como casos, status de atendimento, doenças preexistentes, ocupação de leitos e testes, entre outros enfoques.

Portal Covid-19

Além da atualização contínua dos sites oficiais, o GDF também elaborou o Portal Covid-19, centralizando informações sobre contas, painéis de dados e orientações sobre como proceder nos casos de suspeita.

O site é monitorado e atualizado todos os dias e conta com o auxílio permanente das secretarias de Saúde (SES) e Segurança Pública (SSP) e da Casa Civil. A página é uma iniciativa da Controladoria-Geral do Distrito Federal (CGDF), que produz conteúdo com recursos disponíveis e sem gastos públicos extras.

“É gratificante, uma vez que temos evoluído dia a dia no nível de transparência”, comemora o controlador-geral do DF, Paulo Martins. “É um esforço constante, já que estamos em um momento delicado e com tantas questões a serem consideradas. Uma boa notícia que nos anima a continuar nessa luta.”

O Portal Covid-19 disponibiliza, desde que foi lançado, todas as compras realizadas na missão de combater a pandemia e manter a população a par das ações do governo. As informações, abertas ao público em geral, podem ser acessadas por computador ou dispositivos móveis.

Confira os dados da Open Knowledge Brasil (OKBR).

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2015-2020 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agências Internacionais, assessorias de imprensa e colaboradores independentes. #FakeNewsNão