Curta nossa página

Em todo o mundo

Número de recuperados da Covid é 13 vezes maior que o de óbitos

Redação

Publicado

recuperados covid
Foto/Imagem: Divulgação


Segue a gente no
Google News

Segundo levantamento da universidade americana Johns Hopkins, até o início da noite deste domingo (19), mais de 8 milhões de pessoas se recuperaram da Covid-19 em todo o mundo.

Ainda de acordo com os dados, o mundo contabiliza 14.385.211 casos do novo coronavírus, com 603.605 mortes.

O Brasil mantém a liderança nas estatísticas com 1.459.072 pacientes recuperados desde o início dos casos. Os Estados Unidos ocupam o segundo lugar mundial, com 1.122.720 pessoas que venceram a Covid-19.

Em terceiro lugar, aparece a Índia, com 677.423 altas notificadas. Rússia (549.387) e Chile (301.794) aparecem na sequência no total de pacientes recuperados.

Vamos vencer essa guerra juntos. Por favor, continue em casa!

Se precisar sair, use máscara.

Publicidade

Nenhum efeito colateral

Vacina russa contra Covid gera resposta imunológica ao vírus

Redação

Publicado

Por

Redação
vacina coronavírus
Foto/Imagem: Dado Ruvic/Reuters

O último exame de controle realizado em voluntários que receberam vacina contra o novo coronavírus (Covid-19) produzida pela Rússia mostraram que todos desenvolveram resposta imunológica ao vírus, informou o Ministério da Defesa russo.

De acordo com o Ministério da Defesa da Rússia, os voluntários que receberam dose da vacina desenvolvida pelo Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamalei contra a Covid-19, no Hospital Burdenko, desenvolveram resposta imunológica ao vírus, mostraram resultados de testes obtidos nesta segunda-feira (3).

“Os resultados dos exames de controle mostram claramente que houve uma resposta imunológica inequívoca obtida através da vacina. Nenhum efeito colateral ou complicações foram detectados nos voluntários”, informou o ministério.

A notícia foi divulgada após outro instituto de pesquisa, também empenhado no desenvolvimento de vacina contra a Covid-19, o Centro Estatal de Pesquisa de Virologia e Biotecnologia Vektor, ter anunciado planos para iniciar a produção de vacina contra o novo coronavírus já em novembro. De acordo com o centro, a vacina será distribuída de graça na Rússia.

Continuar lendo

Em negociação

Rússia analisa produzir vacina contra a Covid-19 no Brasil

Redação

Publicado

Por

Redação
rússia vacina covid-19
Foto/Imagem: Anton Vaganov/Reuters

Nesta segunda-feira (3), o diretor-geral do Fundo de Investimento Direto da Rússia (RFPI, na sigla em russo), Kirill Dmitriev, informou que a Rússia examina a possibilidade de produção de vacina contra o novo coronavírus (Covid-19) no Brasil.

A Rússia está em negociações com o Brasil e a Índia para produzir uma vacina russa em larga escala contra o coronavírus, informou Dmitriev ao canal Rossiya 24.

“Sim, é claro, é exatamente por isso que estamos trabalhando com os principais fabricantes, inclusive no Brasil, inclusive na Índia, para produzir esta vacina em volumes muito grandes”, declarou.

“E vemos que, obviamente, muitos países precisam ter acesso à vacina. Seria absolutamente errado se apenas alguns países vacinassem sua população, e os demais adiassem isso por muito tempo”, acrescentou.

“Isso será importante para que não só os russos sejam vacinados. Claramente há um grande interesse do Brasil, da Índia e de muitos outros países, que estão ansiosos pela vacina russa […] Acreditamos que é a vacina russa que será o principal padrão para a vacina contra o coronavírus no mundo”, enfatizou.

Como disse anteriormente o chefe do RFPI, o registro da primeira vacina contra o coronavírus, não apenas na Rússia, mas também no mundo (criada no Centro Nacional de Pesquisa de Epidemiologia e Microbiologia Gamalei), é esperado dentro de dez dias. Se isso acontecer, a Rússia ultrapassará todos os países, incluindo os Estados Unidos, disse ele.

Ele também afirmou que até o final de 2020 a produção de doses da vacina contra a Covid-19 pode chegar a dez milhões por mês no país eslavo.

Continuar lendo

Pandemia duradoura

“Bala de prata” contra Covid-19 pode nunca existir, alerta OMS

Redação

Publicado

Por

Redação
oms
Foto/Imagem: Denis Balibouse/Reuters

A Organização Mundial da Saúde (OMS) alertou nesta segunda-feira (3) que, embora exista grande esperança em torno de uma vacina contra a Covid-19, pode nunca haver uma “bala de prata” contra o novo coronavírus que já infectou milhões de pessoas no mundo.

“Não existe uma bala de prata no momento e pode nunca haver”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Gebreyesus, em entrevista online na sede da entidade em Genebra.

Comitê

O Comitê de Emergência da OMS prevê que a pandemia de Covid-19 vai durar muito tempo e, por isso, é necessário continuar os esforços para a sua contenção em todo o mundo. Segundo dados oficiais da organização, a doença já provocou 675 mortes e infectou quase 17,4 milhões de pessoas em todo o mundo.

A pandemia é uma crise sanitária que ocorre uma vez em cada século e os seus efeitos serão sentidos nas décadas seguintes”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, ao comitê, segundo comunicado da organização.

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2015-2020 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agências Internacionais, assessorias de imprensa e colaboradores independentes. #FakeNewsNão