Curta nossa página

45 foram descartados

Número de casos suspeitos de coronavírus no Brasil cai para 3

Redação

Publicado

Foto/Imagem: Josué Damacena/Fiocruz
Wellton Máximo

O número de casos suspeitos de infecção por coronavírus no Brasil caiu para três, informou o Ministério da Saúde. Segundo o balanço mais recente da pasta, divulgado neste domingo (16), dois pacientes em São Paulo e um no Rio Grande do Sul estão sendo monitorados. O número de suspeitas descartadas subiu para 45.

O total não mudou em relação ao boletim de ontem (15). De sexta-feira (14) para sábado, um caso no Paraná e outro no Rio Grande do Sul foram descartados. No entanto, um caso começou a ser investigado em São Paulo, resultando no total de três suspeitas em todo o país.

Entre os 45 casos descartados, o estado de São Paulo lidera, com 20 pacientes analisados. Em seguida, vêm Rio Grande do Sul, com nove suspeitas, Rio de Janeiro (5), Santa Catarina (4), Paraná (3), Minas Gerais (2), Distrito Federal (1) e Ceará (1).

Na sexta-feira, o Ministério da Saúde informou que não pretende reduzir as ações de combate ao coronavírus até o inverno, quando aumentam os casos de doenças respiratórias. Segundo a pasta, a mobilização continuará, independentemente da redução do número de casos investigados.

Batizada pela Organização Mundial da Saúde de COVID-19, a doença provocada pelo coronavírus provoca febre e problemas respiratórios. Até as 12h de hoje, haviam sido registrados 50.580 casos confirmados em todo o planeta. Desse total, a maioria está na China, com 50.024 casos e 1.524 mortes. Os outros dois óbitos foram registrados no Japão e nas Filipinas.

Negativo

Laboratório descarta morte por novo coronavírus em Brasília

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Getty Images

A Secretaria de Saúde do Distrito Federal informou neste sábado (28)  que o caso divulgado na noite de ontem (27) como sendo a primeira vítima do novo coronavírus (Covid-19) no DF testou negativo em exame definitivo realizado pelo Laboratório Central (Lacen), em segundo teste molecular para detecção de Sars-CoV2 por reação de PCR em tempo real utilizando o protocolo Berlim.

A vítima, um homem de 46 anos, morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sobradinho. Ele tinha hipertensão e diabetes.

Segundo a secretaria, “o desencontro de informações ocorreu em virtude da indicação de suspeita da doença no atestado de óbito que, por si só, não confirma a causa da morte.”

Ainda segundo a Secretaria de Saúde, o Distrito Federal continua sem nenhum óbito registrado até o momento.

Continuar lendo

242 infectados

Distrito Federal registra primeira morte pelo novo coronavírus

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Pixabay

O Governo do Distrito Federal (GDF) confirmou a primeira morte pelo novo coronavírus (Covid-19) no DF. A vítima, um homem de 46 anos, morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sobradinho. Ele tinha hipertensão e diabetes.

Segundo o governo, 242 pessoas estão contaminadas com o novo coronavírus no Distrito Federal. Dessas, 31 estão enquadradas em risco médio de complicações, considerando a idade (51 a 59 anos), e outras 27, com 60 anos ou mais, são tratadas como risco alto. Ainda de acordo com o GDF, nove pacientes estão com infecções graves e outras 9 com infecções críticas.

As outras 183 pessoas são consideradas de risco baixo. Adultos entre 31 e 40 anos são os mais contaminados no DF (79 pessoas).

Continuar lendo

Funciona 24h

Ministério lança WhatsApp com informações sobre coronavírus

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Reprodução

O Ministério da Saúde lançou nesta sexta-feira (27) um número de WhatsApp para que a população obtenha informações sobre formas de transmissão, prevenção e tratamento do novo coronavírus (Covid-19).

Para receber as recomendações gratuitamente, basta enviar uma mensagem no aplicativo para o número (61) 9938-0031 e seguir as orientações que aparecem na tela. O serviço funciona 24h.

A plataforma também desmente os principais boatos sobre o contágio da doença, como a suposição de que água quente eliminaria o vírus.

Conforme anunciado, a aplicação foi desenvolvida em conjunto com o Facebook, empresa proprietária do WhatsApp. Automações semelhantes estão sendo disponibilizadas por órgãos de saúde em diversos países.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) também tem seu próprio canal, em inglês. Para acessar, adicione o número (+41 79) 893-1892.

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2015-2020 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agências Internacionais, assessorias de imprensa e colaboradores independentes. #FakeNewsNão