Curta nossa página

Novos profissionais

GDF reabre consultório e Sala Amarela da UPA de Sobradinho

Éric Seabra

Publicado

Foto/Imagem: Renato Alves/Agência Brasília
Ian Ferraz

Após um ano sem funcionar, um consultório e a Sala Amarela com dez leitos da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sobradinho foram reabertos nesta segunda-feira (12). A solenidade de reativação contou com a participação do governador Ibaneis Rocha, do secretário de Saúde, Osnei Okumoto, e do presidente do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF), Francisco Araújo.

“Com a reforma das UPAs e das UBS , vamos ter condições de dar um atendimento melhor à população”, destacou Ibaneis Rocha. “Aqui nós temos uma população muito grande e durante muito tempo desassistida, com grandes problemas de infraestrutura. Estamos renovando e abrindo alas que estavam fechadas e abrindo também, daqui a 15 dias, uma ala que nunca havia sido aberta. Estamos abastecendo com insumos também.”

O IGESDF providenciou a reforma e o reabastecimento de medicamentos e insumos hospitalares, além de novos profissionais para o atendimento. Até agora, foram encaminhados à unidade 16 médicos – entre emergencistas e clínicos –, 26 enfermeiros, oito técnicos de enfermagem e quatro técnicos de laboratório. Mais profissionais devem ser contratados chegar até o próximo mês.

“A condição é favorável para que a gente possa estabelecer melhorias e oferecer isso à população”, lembrou o secretário de Saúde, destacando que o contrato de manutenção predial permitirá o bom funcionamento da UPA. O presidente do IGESDF endossou: “Chegar aqui hoje e [constatar que está] tudo reformado, ver a população cobrando e nós produzindo resultados, é muito gratificante”.

Estrutura

A Sala Amarela recebe pacientes que têm indicação de internação, devendo ficar em observação por, no máximo, 24 horas. Caso seja necessário ampliar esse tempo, a equipe providencia a transferência – de forma segura, em ambulância – para os hospitais que tiverem vaga.

A Sala Amarela conta com pontos de oxigênio, leitos e carrinhos de emergência equipados para atendimento em caso de parada cardiorrespiratória. O paciente é atendido por equipe multidisciplinar composta por médico, equipe de enfermagem, nutricionista e assistente social.  Também atuam na UPA bioquímicos, farmacêuticos e odontologistas.

Atualmente, a UPA de Sobradinho realiza, em média, 2,7 atendimentos mensais. Além da sala Amarela, a unidade conta com a Sala Vermelha, que possui quatro leitos para atender pacientes graves. O espaço é equipado com ventiladores mecânicos, monitores cardíacos, bombas de infusão e rede de oxigênio. Os aparelhos são similares aos de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Na Sala Verde, há equipes de enfermagem e poltronas para que os pacientes em condição menos urgente fiquem em observação por poucas horas e recebam medicação. A estrutura conta ainda com farmácia, laboratório, sala de raios-X e consultórios que, com as reformas, passam a totalizar seis em funcionamento.

Reformas

Assim como as outras cinco UPAs do DF, a unidade de Sobradinho recebeu diversas reformas e manutenção feitas pelo IGESDF. Entre as melhorias, foram feitos reparos na parte elétrica e hidráulica, manutenção e troca de partes do piso como o da recepção e substituição de louças dos banheiros.

Além disso, todos os equipamentos receberam manutenção, e chegaram cinco longarinas (bancos com quatro lugares), dez colchões novos com travesseiros, enxoval e três novas cadeiras de rodas.

R$ 119 milhões

Caixa libera verba para licitar Hospital Oncológico de Brasília

Éric Seabra

Publicado

Por

Éric Seabra
Foto/Imagem: Pixabay

Uma vitória do Governo do Distrito Federal. Atual gestão do governador, Ibaneis Rocha, não mediu esforços para garantir a construção do Hospital Oncológico de Brasília. A Caixa Econômica Federal (CEF) liberou R$ 119.772.956,97 para licitar e construir a unidade no Setor Noroeste. Esse é maior convenio entre a Secretaria de Estado da Saúde e o Ministério da Saúde dos últimos dez anos.

O projeto arquitetônico elaborado pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap) está concluído e foi aprovado pela CEF. A expectativa do órgão é de que a licitação seja aberta até o primeiro semestre de 2020, com previsão das obras iniciarem 60 dias após o processo ser finalizado.

“O Hospital Oncológico é um ganho importante para a nossa cidade e para a região Centro-Oeste. Segundo nossos estudos epidemiológicos, há grande demanda nessa região, com necessidade de internação para exames e cirurgias. À medida que formos trabalhando nessa especialidade, poderemos nos tornar referência, com profissionais especializados nessa patologia. O governador Ibaneis Rocha esteve trabalhando desde a transição para conseguir esses recursos e sempre acreditou que seria possível”, afirma o secretário de Saúde, Osnei Okumoto.

“Havia um trabalho conjunto entre Secretaria de Saúde, Novacap e equipe do governo para que esse projeto do hospital fosse aprovado. O governador Ibaneis Rocha foi o maior incentivador para que toda a documentação fosse entregue à Caixa, que analisou e aprovou o projeto”, conta a diretora do Fundo de Saúde do Distrito Federal, Beatris Gautério.

O Hospital de Especialidades Cirúrgicas e Centro Oncológico de Brasília, conhecido como Hospital Oncológico, deverá ser construído em um terreno de 40 mil metros quadrados ao lado do Hospital da Criança de Brasília. A estimativa é de que a nova unidade tenha 152 leitos de internação, 20 leitos de UTI e capacidade para realizar até 9 mil atendimentos por ano.

Administração

Os recursos da Caixa Econômica serão recebidos a partir do início da construção, com a emissão da primeira ordem de serviço. A verba será administrada e fiscalizada pelo Fundo de Saúde do Distrito Federal (FSDF). “Temos dado o devido valor aos convênios firmados com a União e, a cada dia, pretendemos firmar novos contratos com eles”, ressaltou a diretora do FSDF, Beatris Gautério.

Ainda de acordo com a gestora, o esforço do Fundo de Saúde e do Governo do Distrito Federal (GDF) tem sido no sentido de recuperar recursos não executados por gestões anteriores e avançar em projetos necessários à população, como o do Hospital Oncológico.

Justiça

A entrega da documentação e dos projetos para a obra só foi possível após a decisão favorável obtida pelo governo na Justiça Federal, que aceitou o pedido do GDF para prorrogar o prazo de conclusão e entrega.

Assim, o governo ganhou mais seis meses para evitar uma perda de R$ 121.998.888,00, recursos do governo federal destinados à obra. A verba foi obtida por meio de contrato de repasse (convênio) com a União, destinada em 2016 por emenda parlamentar da bancada federal.

A Justiça aceitou a argumentação de que o prazo que a CEF leva para analisar a documentação não poderia ser descontado do período de 24 meses que o governo possui para entregá-la.

A Secretaria de Saúde aguarda, ainda, a aprovação, pela Caixa Econômica, de 15 projetos de eficiência energética no valor de R$ 64 milhões. Os projetos preveem 11 subestações, troca de lâmpadas para hospitais, condicionadores de ar, entre outros. Pretende-se gerar, com eles, economia de energia e suprir os hospitais com capacidade para ampliação de equipamento, se necessário.

Continuar lendo

Dicas de profissionais

Ainda dá tempo de preparar o corpo para a chegada do verão

Éric Seabra

Publicado

Por

Éric Seabra
Foto/Imagem: Shutterstock

Falta menos de uma mês para a chegada do verão e, por vezes, bate a preocupação: será que ainda consigo fazer algo para preparar o corpo para a temporada? A resposta para essa questão é que “sim, é possível tomar algumas atitudes” .

Apesar do pouco tempo, ainda é possível um planejamento alimentar para melhorar o condicionamento físico e até mesmo a realização de alguns procedimentos estéticos para os mais preocupados com o visual. Para colaborar com o projeto, o dermatologista Erasmo Tokarski dá dicas de tratamentos eficazes que ainda podem ser realizados antes da estação mais quente do ano dar as caras.

Face

Entre os inúmeros tratamentos estéticos voltados para o rosto, a indicação do dermatologista foca em duas novas revoluções no mercado estético. O Firm and lift – é um tratamento um pouco mais demorado, porém, com resultados bastante satisfatórios, pois tem foco preventivo. É uma associação de técnicas em que é aplicado ácido hialurônico e polilático para dar maior firmeza na pele (sustentação). São aplicados em pontos âncoras. São sessões semestrais (1 por semestre) e previne a flacidez da face.

Já o Peeling de fenol é considerado um peeling profundo. O procedimento estético promove rejuvenescimento facial e é indicado para aquelas rugas que ficam na região da boca e aquelas que ficam em volta dos olhos. É aplicado no consultório e 1 aplicação já mostra resultados. A pessoa tem que ficar afastada das atividades normais de 5 a 7 dias.

Corpo

Para quem quer procedimentos no corpo, a indicação do médico é o Vela Shape III – uma combinação perfeita de infravermelho e radiofrequência que trata flacidez, gordura localizada e celulite. O tratamento estimula colágeno e melhora a circulação linfática. Em média, o protocolo para o tratamento inclui 4 (quatro) sessões com intervalos quinzenais. É um método indicado especialmente para redução da celulite.

Outra sugestão é o Sculptra Corporal. O tratamento é composto por um ácido polilático corporal, que possuí uma ação muito potente no estímulo do colágeno. Ele é indicado para para tratar a flacidez do famoso “tchau, tchau” (embaixo do braço), nádegas e flacidez entre as coxas. São indicadas de 2 a 3 aplicações mensais com intervalo de 30 a 40 dias e os resultados podem ser vistos de 30 a 60 dias dias após a primeira sessão.

Alimentação como aliada

Aliada á estética, uma boa alimentação também pode trazer efeitos positivos no preparo do corpo para o verão. O nutricionista Daniel Novais explica que cortar alimentos com o objetivos de ter resultados não é o caminho correto.

“O maior erro é cortar os carboidratos de boa qualidade, por exemplo. É preciso balancear os macronutrientes carboidratos proteínas e gorduras”, defende.

Ainda sobre a alimentação Daniel aponta que é indicado reduzir os alimentos processados e industrializados, e cortar a ingestão de doces, açucares e ainda o consumo de bebidas alcoólicas para quem deseja reduzir peso.

Para tonificar o corpo e adquirir mais resistência ele ressalta a importância da prática de atividade física acompanhada de um profissional especializado, ter uma boa noite de sono.

“O segredo é optar por comida de verdade, em pequenas quantidades. Procurar um profissional de confiança para elaboração de uma dieta sustentável de acordo com seus hábitos e cultura alimentar de cada indivíduo e fugir das dietas da moda: como a dieta da maçã, dieta da proteína, dieta da lua, e etc, que só causam transtorno fisiológico alimentar, prejudicando a microbiota intestinal.

Continuar lendo

Neste sábado (7)

Hran fará atendimentos gratuitos para prevenção ao câncer de pele

Éric Seabra

Publicado

Por

Éric Seabra
Foto/Imagem: Paulo H. Carvalho/Agência Brasília

Um mutirão gratuito será realizado no Hospital Regional da Asa Norte (Hran), neste sábado (7), para prevenção ao câncer de pele. A expectativa é que médicos voluntários façam 400 atendimentos no dia, por ordem de chegada. A ação começa às 9h e vai até as 15h.

A iniciativa faz parte da 21ª edição da Campanha Nacional do Câncer da Pele, promovida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD). Também é uma das ações de conscientização previstas no Dezembro Laranja, mês dedicado à prevenção dos tumores de pele.

A medida se torna necessária porque o câncer de pele é considerado a doença de maior incidência no país. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (Inca), a estimativa é de que aproximadamente 30% de todos os tumores malignos registrados no Brasil correspondem a câncer de pele não melanoma (das células basais ou das escamosas).

Prevenção

Recomenda-se evitar a excessiva exposição ao sol no horário das 10h às 16h, quando os raios ultravioletas são mais intensos. Mesmo em outros períodos as pessoas devem se proteger com chapéu, guarda-sol, óculos escuros e filtros solares, com fator de proteção 15 ou superior.

Além disso é necessário fazer autoexame da pele de modo regular, para detectar precocemente o câncer e anotar as datas e a aparência da pele em cada exame.

A orientação é ficar alerta a manchas pruriginosas (que coçam), descamativas ou que sangram, sinais ou pintas que mudam de tamanho, forma ou cor e feridas que não cicatrizam em quatro semanas.

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2015-2019 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - SIG Quadra 01, Lote 385, Platinum Office, Sala 117 - Brasília-DF - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores.