Curta nossa página

4ª edição

Feira do Livro da Câmara Legislativa começa nesta terça (7)

Redação
Silvio Abdon/CLDF
Franci Moraes

Começa nesta terça-feira (7) a 4ª edição da Feira do Livro da Câmara Legislativa do Distrito Federal. O evento acontece de terça à quinta no foyer do plenário e no auditório da Casa. Encontro de escritores, lançamento de obras, palestras com autores e integrantes de movimentos literários, exposição de livros, contação de histórias e saraus literários fazem parte da programação. A particularidade da Feira do Livro é a ênfase na literatura do Distrito Federal. Desse modo, o evento recebe autores locais, além de editoras e livrarias com atuação no DF e Entorno.

Lançamentos

Noélia Ribeiro e Jorge Amâncio são alguns dos escritores que vão lançar e autografar suas obras durante a Feira do Livro. Outros autores de referência para a literatura local, como Sóter e Dinorá Cançado, vão conversar sobre suas obras com o público. Para aproximar os autores dos estudantes, a Escola do Legislativo (Elegis) trará, durante os três dias do evento, alunos de escolas públicas, que também terão oportunidade de conhecer o parlamento.

Sucesso em edições anteriores, os contadores de histórias, como Niedja Genari e Patricia Berg, vão apresentar obras de literatura infantil, como os livros de Lucília Garcez e Roger Mello. As crianças ainda vão poder participar da oficina Brincando com Dobraduras, com a escritora Maria da Paz Lima, que também estará autografando seus livros.

Uma das novidades da feira deste ano são as ações para integrar autores, leitores, mediadores (bibliotecas, contadores de histórias e mediadores de leitura) às livrarias e distribuidoras. Segundo a Terceira Secretaria da Casa, coordenadora do evento, a intenção é promover ações efetivas para aproximar a literatura local da comunidade. Todas as atividades da Feira do Livro são abertas ao público e gratuitas.

Acesse a programação completa da Feira do Livro.

Publicidade

Programe-se

Réveillon de Brasília terá Ilê Aiyê, Naiara Azevedo e Emicida

Redação

em

Publicado por

Iwi Onodera

O Réveillon Brasília 2019 preservará a característica das últimas edições, a de evento popular marcado pela diversidade cultural. Entre as atrações previstas estão o Ilê Aiyê, o mais antigo bloco afro do carnaval de Salvador, a cantora Naiara Azevedo e o rapper paulista Emicida.

A festa começa às 18 horas do dia 31 de dezembro, com shows de artistas locais, no palco armado no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha. Nesse espaço também se apresentarão a cantora sertaneja Naiara Azevedo e o rapper paulista Emicida.

Na Prainha dos Orixás, outro tradicional ponto de celebração de virada, a programação terá início às 20 horas e desfecho a partir de 0h30, com a apresentação do Ilê Ayê, primeiro bloco afro-carnavalesco do País, em atividade há quatro décadas.

Em ambos os palcos, o Réveillon de Brasília contará com apresentações de quatro artistas e dois DJs locais.

Continuar lendo

Programe-se

Cine Brasília recebe 7º Festival Internacional de Curta-Metragem

Redação

em

Publicado por

Anderson/Divulgação

Com o tema Afinal o que é real?, o 7º Curta Brasília – Festival Internacional de Curta-Metragem estará em cartaz no Cine Brasília (106/107 Sul) de 13 a 16 de dezembro.

A mostra é um convite para o público mergulhar no futuro do cinema e das novas narrativas por meio de debates sobre o gênero.

Entre as atrações, haverá também instalações para exibição de filmes em realidade virtual, exposições de ficção científica, cenografia interativa e projeções mapeadas.

Em seis programas da Mostra Nacional de Curtas estão filmes que ilustram o passado, ressignificam momentos que apontam para futuros possíveis, bem como discutem questões identitárias e lutas sociais por espaços e direitos, reforçados na Mostra Provocações.

Estreia desta edição, a Mostra Tesourinha apresenta um panorama recente de curtas brasilienses. A tradicional Mostra Decibéis leva uma variedade de videoclipes para a telona. Já na Mostra Calanguinho, o público infantil é convidado a curtir e votar em curtas-metragens de todo o Brasil.

Neste ano, a Mostra Surdocine exibe quatro episódios da série Crisálida, na qual jovens surdos enfrentam desafios em uma sociedade desenhada apenas para ouvintes.

Outra novidade desta vez é a sessão de três curtas nacionais com audiodescrição — dois documentários e uma ficção que transitam entre os ambientes rural e urbano.

De acordo com a Secretaria de Cultura, o evento se abre ao visitante como um festival-experiência e o recebe com cenografia interativa, conceitualmente inspirada em diferentes dimensões e universos, montada no saguão do Cine Brasília.

Haverá programação inédita de curtas e experiências imersivas em realidade virtual e instalação exclusiva de coprodução Brasil-Holanda. Alinhado às experiências de imersão, o festival oferecerá ao público sessões em um planetário móvel de 360º na área externa.

A experimentação virtual dos espectadores também se estenderá às artes visuais, com duas projeções mapeadas: Brasília vista de cima, de Diego Campos, e Brasília Retrofuturista, de Thiago Freitas.

Estão previstas ainda oficinas, debates e interações, com a presença de especialistas brasileiros e estrangeiros em novas tecnologias e narrativas imersivas.

Veja todas as atrações no site oficial.

Continuar lendo

Programe-se

Metrô-DF recebe exposição de jovens do sistema socioeducativo

Redação

em

Publicado por

Pedro Ventura/Agência Brasília

Até 5 de janeiro, a exposição fotográfica Para Além das Algemas ficará na Estação do Metrô Galeria dos EstadosA mostra reúne 35 fotos registradas por jovens que cumprem medida socioeducativa em privação de liberdade.

O trabalho é resultado de atividades do projeto Onda – Adolescentes em Movimento, promovido pela organização não-governamental Instituto de Estudos Socioeconômicos, em parceria com unidades de internação do DF e a Secretaria de Políticas para Crianças, Adolescentes e Juventude.

No total, a iniciativa acolheu 120 jovens das unidades do Recanto das Emas, de São Sebastião e de Santa Maria.

Para Márcia Acioli, responsável pelo projeto Onda, a mostra fotográfica expõe um outro olhar sobre adolescentes que cumprem medida socioeducativa. “Queremos que a sociedade tenha uma outra dimensão dos internos. Eles são capazes, inteligentes e produzem conteúdo cultural”, resume.

Continuar lendo
Brasília, 10 de dezembro de 2018

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana