Curta nossa página

Cidades

DF registra chuvas isoladas após mais de 80 dias de seca

Redação

em

Marcelo Camargo/Agência Brasil
Paula Laboissière

Chuvas isoladas foram reportadas na manhã desta quinta-feira (9) em diversas áreas da capital federal, para a surpresa e alegria de quem há muito vinha sofrendo com a seca e a baixa umidade. A última chuva no Distrito Federal havia sido registrada há 81 dias, em 19 de maio.

De acordo com o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Hamilton Carvalho, as chamadas chuvas isoladas podem se repetir nesta sexta (10). Mas, depois disso, a umidade volta a cair e as temperaturas sobem de novo no Distrito Federal, com previsão de novas chuvas somente em setembro.

“A característica de chuva na Região Centro-Oeste é essa mesmo. O período chuvoso se encerra em maio e isso segue até setembro. Junho e julho são meses de muito frio e seca. Em agosto, pode ocorrer uma ou duas chuvas fracas e isoladas, que foi o que tivemos hoje. Amanhã, ainda temos alguma possibilidade. Depois disso, chuva de novo só em setembro.”

Continuar lendo
Publicidade

Cidades

Baixa umidade do ar pode trazer problemas para pele

Redação

em

Publicado por

Shutterstock

As noites estão mais frias e durante o dia o sol não perdoa. Mesmo que com alguns sinais de chuva nos últimos dias, já é possível sentir os efeitos da seca. Em algumas regiões do país, como Brasília, a estação é marcada não só pelas baixas temperaturas, mas também pela queda da umidade no ar. Nesse período, há uma série de cuidados que podem ajudar a combater os problemas de pele.

Normalmente os lábios racham, a pele fica ressecada e descamando, os olhos ficam secos e vermelhos e o nariz sangra. Em casos mais avançados pode chegar a apresentar coceiras, vermelhidão e manifestações alérgicas. “Evitar que a pele desidrate é a principal dica. Por isso, lembre-se que a água que chega à superfície da pele e a mantém hidratada vem das camadas mais profundas”, ressalta o dermatologista Ricardo Fenelon.

Dicas para manter a pele hidratada:

1 – O banho deve ser rápido, para evitar o ressecamento da pele. A temperatura da água deve oscilar entre fria e morna.

2 – Os sabonetes contribuem para o ressecamento da pele. O uso deve ser restrito aos pés, axilas e partes íntimas.

3 – Ainda no banho, evite esfregar o corpo. Dispense o uso de buchas ou outros materiais que provoquem atrito com a pele.

4 – Após o banho, aplique hidratante em todo o corpo. Se não houver acesso a produtos industrializados, óleo de amêndoa, glicerina ou vaselina surtem os mesmos resultados.

5 – Os idosos devem passar hidratante várias vezes ao dia. Com a idade, as glândulas diminuem a secreção natural, tornando a pele mais ressecada.

6 – Importante: ingerir bastante líquido. A hidratação da pele começa de dentro para fora.

Continuar lendo

Cidades

Seca: Defesa Civil decreta estado de emergência em Brasília

Redação

em

Publicado por

Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A Defesa Civil do Distrito Federal decretou nesta segunda-feira (13) estado de emergência em Brasília devido ao tempo seco. Pelo segundo dia consecutivo, a umidade atingiu o nível de 12% na capital federal e nesta segunda-feira pode baixar a 10%, segundo previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Este nível de umidade é considerado o mais crítico e de grande perigo devido ao risco alto de incêndios florestais e de problemas de saúde, como doenças pulmonares e dores de cabeça. Apesar de estar no período do inverno, as temperaturas em Brasília podem atingir hoje 30 graus. De acordo com o Inmet, o alerta com a umidade baixa se estende aos estados de Goiás e Mato Grosso, parte do Mato Grosso do Sul, São Paulo e Minas Gerais.

A Defesa Civil e o Inmet recomendam não fazer atividades físicas, beber muito líquido, evitar exposição ao sol nas horas mais quentes do dia, umidificar o ambiente e usar hidratante para pelo, além de evitar bebidas diuréticas como café e álcool. O cuidado deve ser redobrado para idosos e crianças.

Continuar lendo

Cidades

Ensaios fotográficos com bebês viram tendência entre mamães

Redação

em

Publicado por

Flor de Lis/Estúdio Fotográfico

Eternizar os primeiros dias de fofura dos bebês é um dos principais motivos pelo aumento na procura de ensaios fotográficos newborn. A modalidade já virou febre entre as mães corujas que querem guardar recordações especiais dos bebês recém-nascidos. Afinal, eles crescem e mudam rápido, e nessa fase tão delicada encontrar os melhores ângulos e expressões não é tarefa fácil. Por isso, a busca por profissionais especializados pode ser uma ótima opção para registrar essa etapa da vida dos pequenos.

De acordo com as fotógrafas e especialistas em newborn Fernanda Nogueira e Mariana Mascarenhas, proprietárias do estúdio Flor de Lis, o ensaio deve ser feito até a primeira quinzena de vida do neném. “O ideal é realizar a sessão de fotos newborn com até 12 dias de vida do bebê. Entretanto, já realizamos, com sucesso, registros de bebês com 25 dias e também com 55 dias, no caso de um prematuro”, afirma Fernanda.

Preocupações com o bebê

Por se tratar de bebês tão novos e, portanto, frágeis, alguns pais podem ficar inseguros com o bem-estar do filho durante o ensaio, principalmente, quando são mães que estão encarando a maternidade pela primeira vez. “Algumas mães de primeira viagem ficam inseguras. Quando percebemos isso, conversamos com calma e explicamos como tudo acontece. Além disso, elas acompanham todo o ensaio”, aponta Fernanda. O fato das fotógrafas também serem mães ajuda a entender alguns desses receios. “Conseguimos nos colocar na visão dos recentes pais, sabemos que é um mundo novo. Eles estão cheios de dúvidas e fazemos trocas de experiências em nossas conversas. Isso dá mais segurança a eles”, complementa Mariana.

Para a assessora parlamentar Gabriela Toralles, mãe do Mateus, a maior preocupação era que o ensaio fosse invasivo, achava que irritaria o bebê. Mas depois de passar pela experiência mudou de ideia. “Confesso que ainda tive um pouco de receio e medo antes do ensaio. Mas assim que cheguei ao estúdio fiquei tranquila. O clima estava uma delícia e as meninas tiveram um cuidado e um carinho com o Mateus que parecia que estávamos em casa. O tempo dele foi respeitado, assim como a disponibilidade para as posições das fotografias. Escutamos a playlist do nascimento durante todo o ensaio”, relembra Gabriela.

O resultado fez valer qualquer pontinha de preocupação. “Durante o ensaio já tinha ficado apaixonada. A Fê e a Mari nos mostraram algumas fotos. E a cada posição clicada eu ficava babando. Quando recebi o trabalho final fiquei completamente apaixonada e satisfeita. As fotos além de muito bonitas têm um olhar sensível e conseguiram captar toda a felicidade e amor que estávamos sentindo naquele momento”, declara.

Entre as preocupações que as fotógrafas percebem nos pais, a principal e mais frequente é com o sono do bebê. Segundo Fernanda, é importante respeitar a rotina dele, por isso, paciência é palavra de ordem durante os ensaios, que não costumam ser longos. “Pedimos a disponibilidade de quatro horas para a sessão, mas normalmente, realizamos com apenas duas. Nesse período, nós garantimos que, se o bebê estiver saudável, alimentado e confortável, ele irá dormir sim. E para não alterar a rotina dele, pedimos aos pais para não marcarem dois ‘eventos’ no mesmo dia, assim, evitamos um dia agitado”, esclarece Fernanda.

Cuidados na hora do clique

Os ensaios newborn exigem maior cautela e alguns preparos especiais, o que garante o bem-estar e conforto do bebê. O resultado de uma fotografia bem feita e realizada com todos os requisitos necessários acaba estampado no rostinho deles, que apesar do pouco tempo de vida já consegue transmitir expressões de alegria e tranquilidade.

Uma breve massagem antes de começar os cliques do bebê, por exemplo, pode fazer toda a diferença para o sucesso das fotos, detalhe que acabou se tornando um diferencial de Mariana e Fernanda. “Quando percebemos que a barriguinha do bebê está cheia, fazemos uma massagem para ele eliminar os gases, por ventura evacuam, e assim ficam mais relaxados” explica Fernanda.

Alguns cuidados, porém, são indispensáveis antes e durante o ensaio. Confira alguns deles:

  • Higienização do espaço. “O estúdio é higienizado com álcool 70, além de todos os materiais que utilizamos na sessão. Os pais entram com propé para não contaminar o ambiente. Além disso, trabalhamos com máscaras” destaca a fotógrafa Mariana Mascarenhas.
  • Ambiente climatizado com uso de aquecedor. “A temperatura do estúdio é um ponto importantíssimo, pois o bebê geralmente fica peladinho, portanto, deve estar entre 28 e 30 graus”, aponta Mariana.
  • Usar aparelhos ou aplicativos que reproduzam o barulho do útero.
  • Ter sempre em mãos mantas, roupinhas e acessórios hipoalergênicos.
  • Respeitar a individualidade do bebê. “Enquanto alguns não se importam com o toque nas mãozinhas, pezinhos etc, outros podem se incomodar”, esclarece Mariana.
  • Amamentação por livre demanda.

Depois de esclarecer as dúvidas e se certificar de que tudo está dentro dos conformes, é só acompanhar os momentos e fofura e curtir o resultado.

Continuar lendo
Brasília, 15 de agosto de 2018

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana