Curta nossa página
Dutch   English   French   German   Italian   Portuguese   Russian   Spanish


Protocolos de segurança

Covid: canal de denúncia ajudará na fiscalização do comércio no DF

Redação

Publicado

Foto/Imagem: Dida Sampaio/Estadão
Renata Moura

Segue a gente no
Google News

O Governo do Distrito Federal (GDF) vai reforçar a fiscalização das medidas sanitárias adotadas pelo comércio para conter a pandemia do novo coronavírus (Covid-19). Para isso, conta com a participação efetiva da população, por meio do registro de denúncias anônimas. A proposta foi anunciada pelo governador Ibaneis Rocha, nesta segunda-feira (25), durante reunião com entidades de representação dos trabalhadores comerciários.

“Não existe força tarefa no mundo que consiga fiscalizar todos ao mesmo tempo, por isso acredito que será muito importante uma participação social com a criação de um canal específico para denúncias”, detalhou o governador. A central deve sair do papel nos próximos dias e, segundo o chefe do Executivo, vai funcionar como uma espécie de ouvidoria.

Protocolos de segurança

“Os trabalhadores poderão encaminhar e-mails ou mesmo ligar e denunciar onde os protocolos de segurança não estão sendo seguidos, e tudo poderá ser feito de forma anônima para não comprometer ninguém”, assegurou. A medida reforça uma série de outras adotadas pelo governo antes da reabertura de parte do comércio, prevista para esta terça-feira (26).

“Exigimos que os empresários adotem medidas de prevenção, estamos cuidando da desinfecção do transporte público e ainda reforçamos a rede de saúde com novos leitos”, enumerou Ibaneis Rocha. “Sei do tamanho da responsabilidade que carrego nas minhas costas. Por isso, todas as ações estão sendo tomadas com base em estudos técnicos, cálculos e projeções elaboradas pela Secretaria de Saúde e a Codeplan.”

Todos devem cumprir

A secretária-geral do Sindicato dos Empregados no Comércio do DF, Geralda Godinho Sales, se disse preocupada com a fiscalização dos estabelecimentos menores. “Os grandes comércios estão cumprindo as determinações do governo, mas com os pequenos ainda tudo está muito precário ainda”, observou.

De acordo com ela, a categoria, estimada em mais de 150 mil trabalhadores, partilha da mesma preocupação. “Apesar de a gente ver que o decreto do governo detalhou bastante as medidas voltadas à saúde do trabalhador, tem muita gente que não acata”, pontuou.

Para Geralda, a criação do disque-denúncia pode ser uma alternativa para ajudar os sindicatos na fiscalização das medidas de proteção aos comerciários. “Com a central, esperamos que a fiscalização seja reforçada”, afirmou. “Todos os sindicatos estarão ajudando o governo nisso também”.

O secretário de Governo, José Humberto Pires, informou que a central de denúncias estará em pleno funcionamento até a próxima semana. “Enquanto isso, seguimos com ações de fiscalização regionalizadas e concentradas nas regiões nas quais é maior a incidência do número de casos”, disse.  Ele contabiliza que cerca de 300 fiscais do DF Legal, da Vigilância Sanitária e servidores de outras secretarias participam, diariamente, das ações.

Publicidade

Participe da Enquete

Como você avalia o mandato do governador Ibaneis Rocha (MDB)?



ver resultados

Carregando ... Carregando ...
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2015-2020 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços de notícias de agências nacionais e internacionais, assessorias de imprensa e colaboradores independentes. #GenuinamenteBrasiliense