Curta nossa página

25ª edição

Conheça a comissão que selecionará filmes para o Troféu Câmara Legislativa

Publicado

Troféu Câmara Legislativa
Foto/Imagem: Carlos Gandra/CLDF


Uma comissão de especialistas na área cinematográfica selecionará, a partir da próxima semana, os títulos que concorrerão ao 25º Troféu Câmara Legislativa do Distrito Federal. Para participar da seleção, os cineastas brasilienses precisam inscrever suas produções até este domingo (12). O formulário de inscrição está disponível no site do Festival de Brasília 2023.

O grupo formado por André Macedo, Denise Moraes Cavalcante, Érico Vinicius Monnerat Lima, Kika Sena e Wol Nunes (leia abaixo um mini currículo de cada integrante) escolherá os quatro filmes de longa-metragem e oito curtas-metragens que disputarão prêmio de R$ 240 mil – divididos em várias categorias. As produções serão exibidas na Mostra Brasília, durante o 56º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, que começa no dia 9 de dezembro.

Comissão de Seleção

ANDRÉ LUIS VIEGAS DE MACEDO
Diretor de Fotografia

Graduado em Cinema pela ECA-USP, André Macedo especializou-se em fotografia cinematográfica, atuando nos anos 1980 em longas-metragens que marcaram o renascimento do cinema paulista. Na década seguinte, formou-se em Direção de Fotografia e vem trabalhando em longas, médias e curtas-metragens, nos mais diversos gêneros, além de filmes para instituições públicas e privadas, programas e comerciais para TV, entre outros. Em 2007, mudou-se para Brasília, onde continuou como diretor de fotografia, concluiu docência do ensino superior, deu aulas e, este ano, produziu a oficina “A Escrita da Luz e Movimento”, em Planaltina, resultado de um edital do FAC + Cultura. Foi jurado, na categoria curta-metragem, do 43º Festival de Gramado.

DENISE MORAES CAVALCANTE
Artista visual

Diretora, roteirista e professora do curso de Audiovisual da Universidade de Brasília. Graduada em Cinema pela Université Paris VIII, possui mestrado e doutorado em Cinema (FAC/UnB – CRIMIC/Paris-Sorbonne) e pós-doutorado em Artes Visuais (FAV/UFG). Coordena o projeto “CineDelas: Mulheres no Audiovisual” e a Rede de Direção e Realização do Fórum Brasileiro de Ensino de Cinema e Audiovisual (FORCINE). É membro do Núcleo de Práticas Artísticas Autobiográficas (NuPAA/FAV/UFG) e conselheira da diretoria 2023-2025 da Associação Brasiliense de Cinema e Vídeo (ABCV). Codirigiu o longa-metragem “A Pele Morta” (Brasil-Paraguai), em finalização, além de roteirizar e dirigir filmes de curta-metragem de ficção, entre eles, “Memória de Elefante”, premiado e exibido em festivais nacionais e internacionais.

ÉRICO VINICIUS MONNERAT LIMA
Produtor e professor de cinema

Mestre em Educação (FE – UnB) – Especialista em Arte, Educação e Tecnologias Contemporâneas (Instituto de Artes / Universidade de Brasília), é graduado em Comunicação Social – Cinema e Jornalismo (FAC – UnB) e professor do Instituto de Ensino Superior de Brasília (IESB). Atuou profissionalmente na TV Escola – canal público do Ministério da Educação – como diretor e produtor de documentários e de programas educativos. Sua carreira no audiovisual, em várias funções, inclui produções em diferentes formatos: séries de TV, animação, documentários e ficção. Possui ainda experiência como diretor de fotografia e pesquisador de imagens de arquivo.

KIKA SENA DO NASCIMENTO
Atriz, diretora e arte-educadora

Diretora teatral, poeta e performer, Kika Sena estudou Artes Cênicas, na UnB, e fez mestrado na área Teoria em Prática das Artes Cênicas, na Federal do Acre. É pesquisadora de gênero, sexualidade, raça e classe. Desde 2015, desenvolve estudos relacionados à voz e palavra em performance com cunho político referente ao corpo da mulher “trans” e travesti na cena teatral e social brasileira. Em 2017, lançou o livro “Periférica”, pela Padê Editorial, antecedido por “Marítima”, publicação independente. Em 2019, publicou o zine “Subterrânea” e dirigiu o espetáculo “Transmitologia” (DF). No ano seguinte, “DesQuite” (AC), numa parceria com As Aguadeiras. Mais recentemente, atuou em “Ovelha Dolly” (AC), dirigido por Sarah Bicha. No cinema, estreou como protagonista do premiado longa-metragem “Paloma” (2022), dirigido por Marcelo Gomes.

WOLNEYDE NUNES REGO WITCZAK
Atriz e produtora cultural

Wol Nunes nasceu em Brasília em 1971. É formada em Artes Cênicas pela Faculdade Dulcina de Moraes, onde também atuou como professora. É atriz, bailarina, cantora, locutora, produtora cultural, cerimonialista, apresentadora de TV e rádio. Fez o curso de atuação na Academia Internacional de Cinema. Com 30 anos de carreira, já atuou como atriz e diretora, em diversas produções, como a série “Impuros”, e participou de campanhas publicitárias. Entre 2012 e 2016, coordenou projeto de cinema no Espaço Cultural Brasília Shopping. Realizou levantamento do acervo da filmografia brasiliense – cerca de 500 títulos entre curtas e longas-metragens –, que resultou em edições da “Mostra de Curtas-metragens Brasília em Plano Aberto”. Dirigiu o documentário “Meio-dia completo”.

Atualizado em 12/11/2023 – 08:46.

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana