Curta nossa página

Artes cênicas em miniatura

CCBB Brasília recebe Encontro de Teatro Lambe-Lambe

Redação

Publicado

Foto/Imagem: Espetáculo Lambe-Lambe Festa no Mar - Cia Gente Falante - Foto: Paulo Martins Fontes


Pela primeira vez, o Centro Cultural Banco do Brasil de Brasília e a capital federal sediam um evento de artes cênicas em miniatura. Trata-se do Encontro de Teatro Lambe-Lambe, que ocupará o Centro Cultural em abril.

A evolução da fotografia e da máquina fotográfica fez desaparecer das ruas e praças a figura do profissional ambulante com sua caixa de fazer retratos, o popular lambe-lambe. Mas, o equipamento por ele utilizado tornou-se uma moderna ferramenta no teatro de animação contemporâneo. Para trocar experiências com a caixa que passou a abrigar o ‘menor teatro do mundo’.

Nos dias 28 a 29 de abril de 2018, sábado e domingo, o hall da galeria 03 do CCBB será ocupado por vinte e dois espetáculos de miniatura, sendo dezoito nacionais e quatro internacionais, quatro shows de pequeno porte, quatro intervenções artísticas e uma exposição de retratos de Lambe-Lambe, além da realização de oficinas com intuito de formar novos caixeiros.

O festival contará com a presença de Denise dos Santos, considerada uma das criadoras desta Linguagem Teatral no Brasil. Também chamado de teatro de caixa, miniteatro e caixa mágica, entre outros nomes- surgiu no Brasil, em 1989, e se espalhou por países como México, Argentina, Chile e França. As máquinas fotográficas antigas serviram de inspiração para que ela e Ismine Lima, tivessem a ideia de colocar um pequeno espetáculo dentro de uma caixa, que seria assistido por uma única pessoa de cada vez. Assim surgiu o primeiro espetáculo de Teatro Lambe-Lambe, A DANÇA DO PARTO (estará presente na programação do Encontro em Brasília).

A programação também prevê a realização de oficina de teatro Lambe-Lambe, uma exposição e uma palestra sobre a fotografia Lambe-Lambe.

Com fomento do Fundo de Apoio à Cultura/FAC da Secretaria de Cultura do Distrito Federal e apoio do Centro Cultural Banco do Brasil, As Caixeiras Cia. de Bonecas, primeiro grupo brasiliense dessa linguagem, e a produtora Bloco B, vão celebrar o teatro de formas animadas, em especifico o Teatro Lambe-Lambe juntamente com artistas de diferentes regiões brasileiras (RS, SC, BA, GO, PA, SP, BH) e ainda com bonequeiros da Argentina e do Chile.

Sobre o Teatro Lambe-Lambe – O Teatro Lambe-Lambe também conhecido como o menor teatro do mundo possui este nome, pois sua forma de apresentação se assemelha aos antigos fotógrafos lambe lambes que ocupavam as praças brasileiras nas décadas de 40, 50 e 60. Porém, já escassos nos dias atuais.

Essa linguagem de teatro de bonecos, consiste em peças de curta duração apresentadas dentro de uma pequena caixa cênica. Dentro destas caixas são encenadas pequenas histórias com a presença de pequenos bonecos e/ou objetos animados. Em sua maioria, os espetáculos podem ser vistos por um espectador por vez, porém tal formato pode variar de acordo com a proposta de cada grupo ou bonequeiro.

O Teatro Lambe-Lambe é altamente artesanal, produzindo em seus praticantes e fruidores uma sensação de retorno ao passado, ao encontro de dois, em uma atitude poética que intervém no cotidiano urbano de forma curiosa e ágil. Com seus espetáculos de curta duração e destinados em sua maioria a uma pessoa por vez o Teatro Lambe-Lambe promove a cidadania de indivíduos de todas as classes, por seu poder de estar em todos os lugares públicos, de atiçar a curiosidade, fazendo um convite ao voo poético no universo cênico por alguns minutos.

PROGRAMAÇÃO

ESPÍRITU SUBMARINO – Escuela Teatro de Muñecos de Santiago (Chile)
O fundo do mar é um lugar cheio de vida e mistérios que impulsiona os humanos a mergulhar em suas águas escuras sem saber quais perigos se escondem ali. Um convite para todos mergulharem na aventura do teatro de miniaturas.

Criação e manipulação: Tania Corvalán

POR UN PUÑADO DE TUERCAS – Teatro Corre Que Te Pillo –(Chile)
Um mundo mágico de objetos e ferramentas, ganha vida em duelo com estilo de faroeste. A tensão e o magnetismo dos dois lados cm um herói e um vilão. “Por um punhado de porcas e parafusos” é uma homenagem ao oeste Italiano, aos filmes também conhecidos como spaghetti western.

Criação e manipulação: Cristián Palacios

MILONGAS – El Alma En Un Hilo (Argentina)
No pátio, uma tarde igual a tantas outras. Os pássaros, os vizinhos, o mate e a Arte. Ao som de uma milonga vem a vida, as pessoas, as memórias, o amor e o presente … sempre o presente.

Criação e manipulação: Rosana Lopez (Roxí)

CIRCO EM MINIATURA, EL CIRCO MÁS PEQUEÑO DEL MUNDO – Umami Teatro (Argentina)
Parem e vejam o menor circo do mundo! Apresentamos o número do intrépido Khalim Al Fatah, o encantador de serpentes e uma serpente com um exótico gosto musical.

Criação e manipulação: Leonardo Javier Olivieri

LEMBRANÇAS – Cia. Cênica Espiral (SC)
É uma das quatro caixas que compõem o projeto “Patativa do Lambe-lambe: um breve passeio por um longo passado”. Inspirada na obra do artista Patativa do Assaré esta caixa apresenta ao espectador pequenos recortes sobre a imensidão que é a vida no sertão.

Criação, manipulação e cenografia: Juliano Valffí

O ENCONTRO – Cia Teatral Fantoccini (SP)
Um mundo em miniatura que se agiganta diante dos olhos do público, que levará as lembranças de um inesperado encontro, emocionante e inesquecível.

Ator manipulador: Renan Eichel

A DANÇA DO PARTO – Teatro Lambe-Lambe da Bahia (BA)
Primeira criação dentro da Caixa do Lambe-Lambe desde 1989, um jogo cênico entre atriz animadora, boneco e público. É um ato poético onde o silêncio revela a emoção da vida.

Manipuladora: Denise dos Santos

UNIVERSO SEMENTE – Cia. Yohanna Marie (BA)
Um pequeno rolo de linha é descoberto por mãos ansiosas, e a partir dele um mundo de seres fantásticos é criado. Universo-semente, se apropria da ideia de que “das coisas nascem coisas”, para falar sobre imaginação, cuidado e harmonização entre os elementos que compõem o universo.

Concepção, montagem e manipulação: Yohanna Marie

O FAQUIR – Pequeninus Grupo de Arte (SC)
Com estética da performance e intervenção de rua, surge um vendedor ambulante que oferece ao público diversos produtos mirabolantes, cada produto com benefícios fantásticos. Entre esses produtos o vendedor oferece uma história, um pequeno conto vindo direto do oriente, um conto indiano que é tão raro, mas tão secreto, que só pode ser assistido, por uma pessoa de cada vez.

Manipulação: Alex Nascimento

FESTA NO MAR – Cia. Gente Falante (RS)
Inspirado na tradicional Festa de Yemanjá, no mês de fevereiro, o povo que descende daqueles que participavam do antigo culto à senhora do mar, os que ficaram sabendo da lenda do aprisionamento da Sereia e até os que não sabiam muito bem do fato, lançam ao mar presentes para Yemanjá.

Ator manipulador: Eduardo Custódio

VOLTE! – Cia. Gente Falante (RS)
Uma volta ao passado, à nossa infância e os prazeres da brincadeira que talvez tenhamos deixado para trás revelados por um brinquedo esquecido. É uma pequena poesia visual para relembrar que apesar das responsabilidades, da rapidez e objetividade do mundo cotidiano, temos que manter o lúdico permeando nossos afazeres para resgatarmos sempre novas cores e delicadeza.

Manipulação e Bonecos: Paulo Martins Fontes

SONHO DE LEITURA – Cia Hermes Perdigão (MG)
À noite antes de dormir, Victor está em sua cama lendo um livro de estórias. Seu quarto então recebe visitas inesperadas, seria um sonho?

Criação e manipulação: Hermes Perdigão

ISTO NÃO É UMA CAIXA – Grupo Girino (MG)
O espetáculo apresenta o universo poético e conceitual do pintor belga René Magritte. Na narrativa, um homem terá que resolver enigmas e descobrir o conteúdo de estranhas caixas mágicas. Trata-se de uma viagem pelas imagens metafóricas do realismo fantástico do artista onde figuras simbólicas adquirem uma atmosfera mágica e misteriosa.

Criação, dramaturgia, direção de arte: Tiago Almeida

PASTRANA – Cia. de Teatro Nu Escuro (GO)
Entre as pequenas quatro paredes desta pequena caixa apresentamos a personagem Julia Pastrana, uma artista mexicana do século XIX que é conhecida por sua história fantástica e cruel.

Atriz manipuladora: Izabela Nascente

SOPRO – Coletivo de Animadores de Caixas (PA)
Uma história que veio de algum lugar, recolhida das andanças do João do Papel, personagem simpático e gentil, inspirado nas falas do Bispo do Rosário, Profeta Gentileza e Poeta Juraci Siqueira.

Concepção, Atuação e Manipulação: Anibal Pacha

NA VOZ DE JOSEFINA – Cia. Mamacadela (DF)
Josefina é filha da caixa com seu construtor e brincante, durante sua gestação lá em Taguatinga, sofreu varias mutações e modificações, pois a moldagem não era brincadeira, um corte aqui outro lá. Ela foi surgindo ao som de um canto muito doce e romântico, que deu a ela através do tempo essa identidade peculiar, ao se transformar na Dama de Vermelho.

Criação e Manipulação: Geraldo Toledo

ENSAIO GERAL – Excêntrica Família Firulas/Firulas Mínimas (DF)
Às vésperas da estreia um maestro e duas intérpretes ensaiam sua mais nova ópera. Entre ritmos e opiniões pessoais eles vão descobrir que nem tudo é o que parece.

Manipulação e dramaturgia: Kika de Moraes

UM PRESENTE PRA TODO DIA – Sissy Favery (DF)
“O rosto é o espelho da alma”

Idealização e manipulação: Sissy Favery

GÁRGULA E A LIBÉLULA – Seres Mínimos (DF)
Em um ambiente reconstruindo um castelo, um lago e um gárgula guarda um castelo encantado, nele tudo é frio e escuro, certo dia no lago do castelo uma cintilante libélula vem passear. O gárgula é despertado de seu sonho de dor e conhece o encantamento do amor no primeiro momento que vê tão cintilante, leve e amorosa criatura a voar.

Encenação e manipulação: Débora Aquino

A MENSAGEM- As Caixeiras Cia. de Bonecas (DF)
Inspirada em um conto de Eduardo Galeano, a Mensagem é uma caixa interativa onde o espectador é convidado a participar da encenação após receber um convite da cigana.

Idealização e manipulação: Mariana Baeta

ATAQUE DE NERVOS – As Caixeiras Cia. de Bonecas (DF)
Uma mulher irrita-se com as coisas mais simples da vida, saindo de si, afastando-se de seu interior, tendo um verdadeiro ataque de nervos! Por meio da delicadeza e da simplicidade ela encontra a alegria de viver.

Criação e manipulação: Jirlene Pascoal

PRISCILA, A PERERECA – As Caixeiras Cia. de Bonecas (DF)
Priscila, a perereca, conta a história de uma perereca que encontra um belo desconhecido que lhe pede para transforma-se em uma princesa. Nesse encontro Priscila mostra ao desconhecido que os contos de princesas e sapos nem sempre tem um final feliz.

Idealização e manipulação: Amara Hurtado

EXPOSIÇÃO DE RETRATOS LAMBE-LAMBE – dias 28 e 29/04 (sábado e domingo), das 15 às 20h
Exposição de retratos feitos em câmeras de lambe-lambe vindos da pesquisa da fotógrafa paulistana Cassia Xavier. Serão expostas 10 ampliações de retratos feitos com a câmera e 10 retratos originais de época.

INTERVENÇÕES ARTÍSTICAS – dias 28 e 29/04 (sábado e domingo), das 15 às 20h
Pipocando Poesia – Intervenção poética que troca saquinhos de pipoca por versos e poemas, Marionetes Gui com o marionetista Guilherme Álvares, Mimicando na Praça com Abder Paz e performances com Maria e Mandioca Frita.

SHOWS

  • 28/04 (sábado)
    17h – Chico de Assis e João Santana
    19h – Dona Gracinha da Sanfona
  • 29/04 (domingo)
    17h – Mambembrincantes
    19h – Ventoinha de Canudo
Publicidade

Estádio Mané Garrincha

Terceira edição da Campus Party Brasília será realizada em junho

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Pedro Ventura/Agência Brasília

Após se firmar como a segunda maior edição do país, a Campus Party Brasília, maior experiência tecnológica em Internet das Coisas, Blockchain, Cultura Maker, Educação e Empreendedorismo do mundo confirma sua terceira edição na cidade. O evento que reuniu cerca de 100 mil pessoas no último ano, ocorrerá entre 19 e 23 de junho, no Estádio Mané Garrincha.

“Os campuseiros da região centro-oeste abraçaram o evento, participando de forma ativa de toda as atrações e atividades propostas. Por isso buscamos, assim que possível, alinhar com o novo Governo a realização de uma nova edição da Campus, e para a nossa surpresa, o governador Ibaneis Rocha já nos confirmou a realização do evento nos próximos quatro anos”, explica Francesco Farruggia, presidente do Instituto Campus Party.

A terceira edição da Campus Party Brasilia seguirá o mesmo formato do último ano, com cinco dias de duração e mais de 300 horas de atividades entre palestras, workshops, hackathons, entre outros. Entre as novidades da programação já confirmadas estão o Campus Jobs – um espaço destinado a oferecer atividades com o objetivo de orientar a carreira não apenas de quem deseja empreender na área de tecnologia e inovação, mas principalmente, de quem quer se desenvolver e construir carreira em empresas do setor – e a Campus Music – um palco voltado para a apresentação de bandas independentes dos campuseiros e de palestras e workshops que abordam como a música e a tecnologia estão cada dia mais interligadas.

“Além disso, esse ano iremos realizar um evento dentro da Campus para abordar tudo que abrange uma GovTech, ou seja, pretendemos reforçar a importância da parceria entre o setor público e privado (principalmente stratups) para gerar soluções que melhorem as performances dos governos e garantam uma melhor qualidade de vida aos cidadãos”, explica Tonico Novaes, diretor geral da Campus Party.

Open Campus

Assim como nas últimas duas edições, o espaço gratuito e aberto ao público da Campus Party está confirmado. É nele que os visitantes podem conhecer e se divertir em simuladores de realidade virtual, batalhas de drones, além de aprender com o palco voltado ao empreendedorismo e com as startups e projetos universitários. “Já estamos pensando em atrações e atividades que aproximem as mais novas tecnologias dos visitantes. A Open Campus é a porta de entrada para o evento, é onde as pessoas vivenciam um pouco do que é a experiência de uma Campus Party”, finaliza Tonico.

Continuar lendo

De 11 a 27 de janeiro

Boulevard Shopping Brasília recebe evento “Mundo Gloob”

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Divulgação

A diversão da garotada da capital vai ficar ainda melhor entre os dias 11 e 27 de janeiro. Nesse período, o Boulevard Shopping Brasília recebe o evento “Mundo Gloob”, que está de cara nova e com atividades repaginadas de diferentes programas. São eles: “Detetives do Prédio Azul”, “Porto Papel”, “Miraculous – As Aventuras de Ladybug” e “ALVINNN!!! E Os Esquilos”. A atração, de 100 m², é destinada a crianças de 4 a 10 anos e tem entrada gratuita, mediante distribuição de senhas e disponibilidade de lugares.

“O Mundo Gloob é o nosso evento mais completo, entregando os principais conteúdos do canal em uma experiência única e divertida. Fazemos questão de que as atividades preservem valores importantes, como a amizade, o companheirismo e o respeito às diferenças, que estão presentes também em nossos programas”, destaca Luciane Neno, gerente de marketing e plataformas digitais da Unidade Infantil da Globosat, composta pelos canais Gloob e Gloobinho.

Todos os eventos do Gloob são adaptados para receber crianças especiais, que terão acesso a todas as atividades, acompanhadas sempre de um responsável. Para Luana Peixoto, gerente de marketing do Boulevard Shopping, a ideia é integrar a criançada durante o período de férias e oferecer um espaço confortável para toda a família. “Aqui, os pequenos podem curtir brincadeiras em grupo, solucionar desafios e se divertir fora de casa”, destaca.

Conheça os espaços do Mundo Gloob

A área de Detetives do Prédio Azul dá início ao circuito de brincadeiras. Neste espaço, as crianças vestem as capas dos detetives e precisam desarmar um dispositivo, que está dentro de uma caixa trancada, para impedirem uma invasão de bichos no Clubinho Secreto. Usando a criatividade, elas precisam decifrar pistas e charadas para encontrarem a chave da caixa.

Em seguida, na área de Escola de Gênios, a criançada entra em um dos laboratórios da escola, onde serão convidadas a solucionar alguns desafios. No primeiro deles, inspirado em Isaac, gênio da robótica, elas precisam montar um robô.

No espaço de Porto Papel, os pequenos encontram a brincadeira “Roleta de Poderes”. Para conquistarem um dos poderes da personagem Matilde, como “sorrir”, “chorar”, “ficar bravo”, “tomar um susto” ou “ficar sonolento”, eles devem, em duplas, cumprir um jogo que exige sincronia e boa mira.

O desafio muda na área de Miraculous – As Aventuras de Ladybug. No cenário noturno de Paris, as crianças têm a missão de resgatar as criaturas mágicas Kwamis e colocá-las dentro do miraculous em um tempo determinado.

Para encerrar a atividade, a garotada encontra uma piscina de bolinhas no espaço de ALVINNN!!! E Os Esquilos. Para chegar até ela, vale explorar duas possibilidades: escalar uma parede ou uma trama de cordas. Após o mergulho na piscina, a tarefa é encontrar os esquilos perdidos no fundo dela.

O evento disponibiliza, também, a Área Família, destinada às crianças de até 4 anos. Neste espaço, elas podem acompanhar os programas do Gloob, se divertir nos aplicativos do canal, além de brincar com peças geométricas.

Mundo Gloob

  • Local: Boulevard Shopping Brasília
  • Data: de 11 a 27 de janeiro
  • Horário: segunda a sábado de 12h às 19h30* e domingo de 12h às 18h30*
    (*entrada da última turma)
  • Faixa etária: 4 a 10 anos
  • Faixa etária da área baby: 0 a 4 anos
  • Duração do circuito: 30 minutos
Continuar lendo

Abre Alas

Grito de pré-carnaval dá início à folia do bloco Suvaco da Asa

Redação

Publicado

Por

Redação
Foto/Imagem: Etéocles Brandão Monteiro

A Orquestra Marafreboi (DF) se une com a banda Tropicaos e as Djs Karla Testa e La Ursa para comandar o line-up do “Abre Alas”, grito de pré-carnaval que dá início à folia do bloco Suvaco da Asa em 2019 e arrasta foliões de todo o Distrito Federal em uma das celebrações carnavalescas mais tradicionais da Capital.

A festa será realizada no dia 26 de janeiro, a partir das 17h, no Canteiro Central, Setor Comercial Sul. Ingressos a R$ 25 pela compra online e no local.

Dentro da iniciativa de divulgação da cultura de Pernambuco em Brasília, o Suvaco da Asa propõe dar mais uma mostra da maior festa popular brasileira com as raízes e inspirações nas tradições de Recife e Olinda, em uma produção do grupo organizador do Suvaco da Asa, Beco da Coruja Produções e Canteiro Central.

Há 13 anos sendo um dos mais tradicionais gritos carnavalescos do estado e também um dos primeiros blocos a ocupar as vias de Brasília dentro da programação de festividades do período, o Suvaco da Asa arrasta multidões de todas as gerações. Em 2018, o bloco contou com a presença de mais de 60 mil foliões no Eixo Monumental ao som de frevo, maracatu, samba, samba reggae e afoxé e músicas tradicionais do carnaval.

Considerado o carnaval mais diverso culturalmente no país, o carnaval pernambucano tem como característica principal a democratização e espontaneidade da brincadeira, filosofia que também é mantida em Brasília através da mistura de ritmos, cores e referências.

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana