Curta nossa página

Câmara patrocina difamadores. Porra, Celina, que merda é essa?

Publicado

Foto/Imagem:


O Grupo Notibras de Comunicação está ingressando com pedido de investigação na Polícia Civil do Distrito Federal e no Ministério Público do Distrito Federal e Territórios, de um áudio que circula no aplicativo WhatsApp, acusando o diretor-editor de Notibras José Seabra, de achacar “…o governo” e a “Câmara..”.

Na mesma gravação é citado o também jornalista Mino Pedrosa, do site Quidnovi. A voz foi identificada por mais de um blogueiro de Brasília, como sendo do professor Francisco Paula Lima Jr, presidente da Associação Brasiliense dos Blogueiros de Política. Ele leciona Ética Jornalística na Faculdade Icesp.

Às autoridades será solicitado que seja investigada a autoria do áudio e sua difusão, uma vez que há afirmação de crime contra a administração pública.

O áudio é dividido em duas partes. No primeiro, com duração de 11 segundos, o professor Francisco Paula Lima Jr, afirma que “galera, não vamo (sic) dá (sic) corda prá essa matéria do Seabra não, porque ele é um achacador. Ele foi pedir 30 mil reais (pausa) lá no (pausa) governo, lá no…”

Na segunda gravação, o professor Francisco Paula Lima Jr sublinha que “lá na Câmara, ele e o Mino, entendeu? Quem embarcar na desses dois vigaristas aí vai se queimar com quem faz imprensa de verdade, que não é o caso que eles fazem. Eles fazem é chantagem, achaque, entendeu? E isso aí é o que nós viemos mudar. O que a nossa associação veio para mudar. A gente lê, comenta aqui, analisa, mas cai fora.”

Ouça os áudios

Jornalistas que tomaram conhecimento do áudio se solidarizaram com José Seabra, lembrando que em seus 16 anos de existência, Notibras nunca precisou recorrer a achaques a fim de obter publicidade, tendo inclusive determinação judicial para o restabelecimento de mídia retirada do ar por retaliação.

Já dirigentes da Associação Brasiliense dos Blogueiros de Política, surpresos com a gravação, prometem questionar o presidente da entidade. De sua parte, Notibras vai requerer dos meios policiais e judiciais cabíveis, a autoria da acusação de suposto achaque revelado pelo professor Francisco Paula Lima Jr.

Nos meios jornalísticos as informações são de que o presidente da ABBP estaria sendo patrocinado por Celina Leão, presidente da Câmara Legislativa, alvo de uma série de matérias em que Notibras denuncia a deputada por condutas incompatíveis com o decoro parlamentar.

Coincidentemente, a gravação foi feita e difundida após nota publicada em Notibras, indicando que Maria Célia, mãe de Celina, é blogueira e diretora da ABBP, e que muitos dos seus dirigentes são contemplados com propaganda do Poder Legislativo brasiliense.

Atualizado em 25/10/2015 – 12:31.

Publicidade
Comentários
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana