Curta nossa página

Garrafas pet, pneus, manequins etc

Caesb alerta para descarte de materiais inadequados no esgoto

Éric Seabra

Publicado

Foto/Imagem: Dênio Simões/Agência Brasília


A Companhia de Saneamento Ambiental do Distrito Federal (Caesb) é responsável pela coleta e tratamento da maioria do esgoto produzido no DF. A Companhia tem um índice de coleta de 89%, e trata 100% do esgoto coletado. Ao longo do transporte do material, mais do que esgoto, no entanto, é encontrado nas redes da Companhia. Até setembro deste ano, a Caesb realizou 36.310 desobstruções na rede de esgoto em toda a capital federal. Os técnicos encontraram pneus, lençóis, gordura, garrafas pet, brita e até manequins.

Sólidos, como sacos plásticos, fibras de tecido, madeira, são considerados estranhos aos esgotos. São eles os maiores responsáveis pelos problemas de obstrução das redes coletoras. O esgoto é formado por 99,9% de água proveniente dos diversos usos domésticos, tais como da descarga do vaso sanitário, lavagem de roupas, banho. A fração sólida representa apenas 0,1%, mas é nessa parcela ínfima que se concentram os maiores desafios do tratamento dos esgotos.

A superintendente de Operação e Tratamento de Esgotos, Ana Maria Mota, explica que o lançamento de material indevido tem um grande impacto para o sistema de coleta e tratamento de esgotos, à medida que pode provocar obstrução das redes coletoras, com consequente extravasamento e impacto para a comunidade, além de afetar os processos e equipamentos das unidades de tratamento de esgotos. “Muitas pessoas desconhecem o funcionamento do sistema coletor e acabam lançando materiais que deveriam ser descartados no lixo, o que prejudica o processo de transporte e tratamento dos esgotos”, lamenta Ana Maria.

O superintendente de Operação e Manutenção de Redes Oeste-sul da Caesb, Paulo Roberto Caldeira, chama a atenção para a importância da caixa de gordura nas residências. Ele explica que esse dispositivo retém a gordura e impede que ela chegue às redes coletoras, onde pode provocar obstruções. Nas estações de tratamento de esgotos essa gordura pode afetar diretamente os processos biológicos. “É importante realizar rotineiramente a limpeza da caixa de gordura, descartando o material retido no lixo, de maneira que não cause impacto para as redes coletoras”, esclarece.

Estação de tratamento

Depois de utilizada, a água que vai para o ralo percorre um longo caminho até chegar na estação de tratamento de esgoto (ETE). Da casa do usuário, o esgoto vai para a rede coletora da Caesb. Diferentes redes coletoras deságuam num interceptor, que tem diâmetro maior do que as redes. Por sua vez, o material de vários interceptores é lançado em emissários que transportam os esgotos para a estação de tratamento.

Ao longo do caminho das redes coletoras e dos interceptores, há diversos poços de visitas (PVs), que são usados pela Companhia para facilitar o trabalho de desobstrução e manutenção das redes. No percurso entre a casa do usuário e a ETE, é comum serem encontrados resíduos lançados indevidamente no sistema, que podem provocar prejuízos tanto na rede coletora, quanto nas ETEs.

Ao chegar na estação de tratamento de esgoto, os resíduos sólidos grosseiros (material lançado de forma irregular) são retidos por um sistema de gradeamento, que separa esse resíduo para posterior disposição no aterro sanitário. O gradeamento é uma etapa que revela a desinformação da população sobre o que deve ou não ser jogado ralo abaixo. Cabelo, estopa, bolas de tênis, cotonetes, fraldas, embalagens, preservativos e absorventes são alguns dos materiais frequentemente encontrados.

Processo biológico

Nas ETEs, o esgoto é tratado por um processo biológico, onde microrganismos realizam os processos responsáveis por remover os contaminantes dos esgotos. Ana Maria Mota explica que o lançamento na rede de esgotos de materiais como tinta, óleos, solventes, gorduras é tóxico para os microrganismos, que muitas vezes morrem em função dos efeitos provocados por esses produtos, o que causa prejuízos e onera o tratamento dos esgotos.

Outro problema relevante que afeta o sistema de coleta e tratamento dos esgotos é o lançamento de águas de chuva na rede da Caesb, pois a concepção do sistema prevê apenas o transporte e tratamento dos esgotos. No período chuvoso é possível identificar um aumento significativo do volume que chega às estação de tratamento de esgoto e no número de extravasamentos nas redes coletoras, provocados principalmente por ligações irregulares de águas pluviais no sistema coletor da Caesb. Dessa forma, é importante lembrar que a água da chuva deve ser ligada às galerias de águas pluviais.

Mais 750 policiais

Polícia Militar do Distrito Federal reforça segurança no fim do ano

Éric Seabra

Publicado

Por

Éric Seabra
Foto/Imagem: Andre Borges/Agência Brasília

Nesta quinta-feira (5), a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) lançou o Policiamento de Intensificação de Natal (PIN), com reforço no patrulhamento de 750 policiais militares. O objetivo é coibir a prática de crimes contra a pessoa e o patrimônio, aumentando a sensação de segurança, principalmente nos centros comerciais das regiões administrativas. A previsão é que a operação termine no dia 10 de janeiro de 2020.

O policiamento será distribuído de acordo com as manchas criminais elaboradas pela SSP/DF e atuará das 4h às 22h, diariamente. De acordo com o chefe do Departamento Operacional (DOP) da PMDF, coronel Agrício Silva, os militares estarão em pontos estratégicos. “O efetivo será distribuído em estacionamentos e próximos das áreas de comércio. O planejamento do PIN foi feito para que o policiamento esteja mais visível e mais próximo das pessoas, por isso será feito a pé, em motocicletas e viaturas”.

Agrício orientou, ainda, a população a ter cuidado com itens pessoais ao ir às compras. “É importante estar com as sacolas de compras sempre perto do corpo, principalmente em locais com grande movimentação. Outra orientação é preferir fazer pagamentos com cartão de crédito ou débito, evitando, assim, andar com grandes quantias em dinheiro”.

Além do policiamento convencional, as unidades especializadas como Cavalaria, Rotam, Batalhão de Aviação Operacional (BavOp), Batalhão de Policiamento com Cães (BPCães) Regimento de Polícia Montada (Cavalaria), Patamo e Rotam também participarão do PIN. O lançamento do PIN ocorreu em frente ao Quartel do Comando Geral (QCG), no Setor Policial Sul.

Continuar lendo

Salário de R$ 8.698,78

Publicado edital para concurso de escrivão da Polícia Civil do DF

Éric Seabra

Publicado

Por

Éric Seabra
Foto/Imagem: Sinpol-DF

A Polícia Civil do Distrito Federal divulgou no Diário Oficial do DF, nesta quinta-feira (5), o edital do concurso para escrivão. Ao todo, são 300 vagas – sendo 60 de cota destinada a candidatos negros e 15 para portadores de necessidades especiais. O salário é de R$ 8.698,78.

Os pretendentes deverão ter curso superior em qualquer área. As provas serão aplicadas em 15 de março do ano que vem. A banca examinadora do certame é o Centro Brasileiro de Pesquisa em Avaliação e Seleção e de Promoção de Eventos (Cebraspe).

A seleção será feita em duas etapas. A primeira terá prova objetiva, discursiva, prática de digitação, exames biomédicos, avaliação médica, capacidade física, avaliação psicológica, sindicância da vida pregressa do candidato e investigação social. Todas de caráter eliminatório.

Já a segunda etapa do concurso consistirá no curso de formação profissional – também responsabilidade do Cebraspe. Esta fase também é eliminatória.

Os candidatos aprovados deverão obedecer uma escala de trabalho de 40 horas semanais e dedicação exclusiva.

Evandro Guedes, CEO do AlfaCon Concursos, diz que esse é um dos maiores concursos do DF. “É o primeiro grande concurso da Polícia Civil, que deve ser seguido pelo edital de agente. A prova tem um formato Certo e Errado e também inclui a produção de um texto dissertativo de até 30 linhas”, ressalta.

Com a experiência de ter sido aprovado em 12 concursos públicos, Guedes explica que um dos maiores erros de preparação dos concurseiros é estudar as matérias sem analisar os editais. “O edital é a lei do concurso público. Muitas vezes o candidato vai fazer uma prova sem saber as regras do certame. Ele pode ir muito bem na prova teórica, mas esquece que existe, por exemplo, uma parte prática, e é desclassificado”.

Continuar lendo

Operação Boas Festas

Detran do Distrito Federal inicia testes com novo drogômetro

Éric Seabra

Publicado

Por

Éric Seabra
Foto/Imagem: Thiago Menezes/Detran-DF

O Departamento de Trânsito do Distrito Federal (Detran-DF) iniciou, na noite dessa quarta-feira (3), os testes de mais um modelo de drogômetro. Os equipamentos estão sendo utilizados na Operação Boas Festas, lançada no domingo (1º) pelo Departamento, e estarão presentes nas ações até o final do mês.

Diferente do primeiro tipo de aparelho testado pelo órgão, em agosto deste ano, que atestava o consumo de drogas através do suor e coleta da impressão digital, o modelo em teste é capaz de indicar a presença de até oito classes de substâncias psicoativas pela saliva.

Os condutores são convidados a realizar o teste em caráter educativo. A pessoa move a parte superior do coletor levemente para trás e para frente entre a bochecha e a gengiva, até que o indicador integrado informe a conclusão da coleta mediante uma descoloração azul. A detecção do eventual uso de drogas começa imediatamente depois da coleta da amostra de saliva. O resultado será exibido no aparelho depois de aproximadamente oito minutos.

O Detran-DF está realizando os testes a convite da fabricante Dräger, portanto o custo é zero para o órgão. Para o coordenador de Policiamento e Fiscalização da Região Metropolitana, Wesley Cavalcante, este é um ótimo reforço à Operação Boas Festas: “é um bom momento para testarmos esta tecnologia aqui no Distrito Federal, pois estamos atuando fortemente para retirar das vias os condutores que colocam em risco a segurança no trânsito”, enfatiza o coordenador.

Estatísticas

De acordo com um levantamento do Detran-DF, que considerou os exames realizados em vítimas fatais de acidentes de trânsito, das 280 pessoas que morreram em 2018, 133 haviam consumido álcool ou droga (48%). A partir dos dados do Instituto Médico Legal (IML), foi possível constatar que 49 vítimas fatais haviam consumido somente álcool, 49 utilizaram drogas e 35 apresentaram resultado simultâneo para álcool e drogas.

Saiba quais são as substâncias que podem ser detectadas pelo drogômetro:

  • Anfetaminas
  • Benzodiazepinas
  • Delta-9-tetra-hidrocanabinol (THC (cannabis))
  • Cocaína
  • Metanfetaminas
  • Opiáceos
  • Metadona
  • Cetamina

Acesse o vídeo do teste do equipamento durante operação do Detran-DF

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2015-2019 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - SIG Quadra 01, Lote 385, Platinum Office, Sala 117 - Brasília-DF - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agência Estadão, Agência UnB, assessorias de imprensa e colaboradores.