Curta nossa página

Veículos

BMW inicia pré-venda da linha 2019 do compacto Série 1

Redação
Divulgação/BMW


BMW está lançando a linha 2019 do compacto Série 1, em regime de pré-venda. O modelo parte de R$ 139.950, na versão 120i Sport. O 120i Sport GP custa R$ 149.950, enquanto o 125i M Sport sai por R$ 194.950. As novas versões se juntam à opção de topo de linha, M140i, já disponível, por R$ 294.950.

A BMW não estipulou um valor fixo a ser pago no ato da reserva. A negociação ficou a cargo de cada concessionária. As entregas devem começar no dia 18 de julho, informa a empresa.

As novidades da linha 2019 são os faróis e lanternas de LED, além das novas rodas. Elas são de 17 polegadas nas duas versões mais baratas e 18″ na M Sport.

Por dentro, o modelo importado da Alemanha recebeu quadro de instrumentos redesenhado, além de novos materiais de revestimento. Há apliques de alumínio escovado no painel.

Versões e equipamentos – A versão 120i Sport tem como principais equipamentos de série controle de cruzeiro, sensores de obstáculos na traseira, ponteira dupla de escapamento, volante de couro e bancos dianteiros esportivos, com revestimento de imitação de couro. Há ainda seis air bags (dianteiros, laterais e do tipo cortina) e pneus run-flat.

A 120i Sport GP acrescenta a esses itens sistema de navegação, painel de instrumentos com display maior, ar-condicionado automático digital com duas zonas de climatização independentes, câmera traseira e preparação para Apple CarPlay.

A versão 125i M Sport traz sistema de navegação de nível superior, teto solar elétrico, revestimento de couro legítimo, sistema de som da Harman Kardon e pacote M Sport, que inclui rodas de liga leve de 18 polegadas, volante esportivo, bancos com memória, etc.

Esportividade sob o capô – O BMW Série 1 tem tração traseira e é equipado com motor 2.0 de quatro cilindros turbo. Na versão 120i Sport e Sport GP, ele gera 184 cv de potência e 27,5 mkgf de torque. Com câmbio automático de oito marchas, o modelo é capaz de fazer 0 a 100 km/h em 7,1 segundos e de chegar a 225 km/h de máxima, segundo a montadora alemã. Já no BMW 125i, o motor rende 224 cv e 31,6 mkgf, suficientes para levá-lo de 0 a 100 km/h em 6,1 segundos e a 243 km/h de máxima (números oficiais).

Continuar lendo
Publicidade

Veículos

Nova geração: Volvo S60 chega ao Brasil em meados de 2019

Redação

em

Publicado por

Divulgação/Volvo

A nova geração do S60 chegará ao Brasil em meados do ano que vem inicialmente em duas versões: R-Design e Polestar. A segunda tem sistema híbrido plug-in (as baterias podem ser recarregadas em tomada elétrica). O sedã médio protagoniza dois fatos históricos para a Volvo. Além de ser o primeiro carro da marca produzido nos Estados Unidos, não haverá versão com motor a diesel.

O novo S60 foi revelado em junho deste ano no evento de inauguração da planta de Charleston, na Carolina do Sul, onde será concentrada a produção do modelo. O sedã utiliza a plataforma batizada pela Volvo de arquitetura SPA, a mesma da perua V60 e de modelos como o sedã S90 e os SUVs XC60 e XC90.

Embora a marca ainda não tenha revelado detalhes, a versão R-Design que será vendida no Brasil deverá ter motor a gasolina de cerca de 320 cv. A Polestar, por sua vez, terá mais de 420 cv de potência combinada. Serão 333 cv do motor a combustão e 88 cv do elétrico. Em ambas o câmbio será automático de oito velocidades e a tração, nas quatro rodas.

O sedã médio tem 4,76 metros de comprimento, 2,87 m de distância entre os eixos e 1,92 m de largura. O porta-malas tem 442 litros de capacidade. Para comparação, o Toyota Corolla, líder de vendas entre os sedãs médios nacionais, tem 4,62 metros de comprimento, 2,7 m de entre-eixos e porta-malas com capacidade para 470 litros.

S60 bem equipado

Entre os destaques, o novo S60 traz o sistema de entretenimento Sensus Connect. Ele é compatível com Android Auto e Apple CarPlay e já é oferecido em outros carros da Volvo. Há também o City Safety com Autobrake. Trata-se de um sistema que reduz o risco de colisão e “reconhece” pedestres, ciclistas e animais, inclusive à noite. Dos opcionais, chama a atenção a condução semiautônoma, que funciona com o carro rodando a até 130 km/h.

Ainda não há informações sobre preços, mas o novo sedã deverá custar mais que os cerca de R$ 160 mil da geração anterior.

Continuar lendo

Veículos

Lifan mostrará três novos modelos no Salão de São Paulo

Redação

em

Publicado por

Divulgação/Lifan

A Lifan revelou suas principais atrações no Salão do Automóvel de São Paulo, que abre as portas ao público no próximo dia 8 de novembro. A marca chinesa vai mostrar o novo X70, posicionado acima do X60 e entre os SUVs médios.

Além do X70, a marca levará outras duas novidades. O misto de SUV com minivan MyWay será exposto para medir a aceitação do carro no País. Depois da mostra, a marca decidirá sobre sua importação. O MyWay tem espaço para sete passageiros e já é vendido na Argentina. Por lá, usa um motor 1.8 a gasolina de 132 cv. O câmbio pode ser manual ou automático, ambos de cinco marchas. Há itens como ESP e multimídia com GPS.

Lifan M7

O outro modelo que a Lifan testará a reação do público é a minivan M7. Com visual estiloso, ainda que muito inspirado na europeia Ford S-Max, leva até sete passageiros. O motor é um 1.5 turbo com 141 cv e câmbio automático de oito marchas. No estande da marca também estarão os já conhecidos X60 e X80.

Continuar lendo

Veículos

Lada mostra como será a próxima geração do Niva

Redação

em

Publicado por

Divulgação/Lada

Ninguém tem mais obrigação de fazer bonito no Salão de Moscou do que a Lada, prata da casa. E a marca russa, que ficou conhecida no Brasil pelo jipe Niva e pelo sedã Laika, nos longínquos anos 90, saiu-se melhor que o esperado.

A principal atração dela na mostra é o 4×4 Vision, um protótipo que lembra um Renault Duster anabolizado. A dianteira tem o X que marca a identidade mais recente da Lada e as rodas de 21 polegadas parecem fazer mais bonito em uma avenida de bom asfalto do que em uma trilha off-road.

Por dentro, a cabine mantém o tom descolado, com detalhes em laranja brilhante, cinza e acabamento em alumínio. A central multimídia é integrada ao painel, que conta com instrumentos digitais, ar-condicionado de dupla zona com duas saídas de ar de cada lado e volante multifuncional de três raios.

Com 4,2 metros de comprimento, o 4×4 Vision é apenas 10 cv mais curto que a nova geração do Duster. A distância do solo é generosa. Especificações técnicas não foram reveladas.

Próximo Lada Niva?

A Lada reconhece que o 4×4 Vision foi inspirado no Niva. É bastante plausível supor que o protótipo é, na verdade, uma prévia da próxima geração do modelo que a consagrou. Mesmo que isso não esteja dito abertamente.

Mas fica claro que suas linhas arrojadas sinalizam uma direção interessante para o futuro da marca.

Continuar lendo
Brasília, 19 de outubro de 2018

Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana