Curta nossa página

Chopp solidário

Ação social arrecada alimentos em troca de chopp Colombina

Redação

Publicado

Foto/Imagem: Shutterstock
Ana Lúcia Ferreira

Segue a gente no
Google News

A Confraria Panelas da Casa em parceria com a Cervejaria Colombina e a Pulso Distribuidora, representante da marca goiana em Brasília, se uniram para realizar uma ação beneficente e promover a solidariedade com parte dos trabalhadores do Distrito Federal.

No próximo sábado, dia 6 de junho de 2020, das 10h às 16h, alguns restaurantes do DF (veja lista no final da matéria) serão pontos de troca para arrecadar alimentos que serão doados para os funcionários das unidades fechadas devido à pandemia causada pelo novo coronavírus. A ação terá o apoio do Sindicato dos Empregados no Comércio Hoteleiro, Restaurantes, Bares e Lanchonetes (SECHOSC), responsável por organizar a logística e fazer a entrega aos funcionários mais carentes do setor.

A iniciativa do grupo é voltada para as famílias que ficaram sem emprego ou sem salário desde o início das medidas de contenção da Covid-19 adotadas pelo governo do DF e seguidas com bastante responsabilidade pelo segmento.

“São pais, mães e responsáveis que perderam não só o alimento de cada dia, mas também se veem sem perspectivas ou esperança diante do cenário em que estamos vivenciando. Dessa vez quem precisa de ajuda está ao nosso lado e é um dos nossos”, explica o empresário Andrei Prates.

Arrecadação de alimentos

A arrecadação ocorrerá da seguinte forma: a cada 2kg de alimentos não perecíveis (exceto sal) doados, o participante receberá 1 litro de chopp Colombina. A troca será limitada a 2 (duas) unidades por número de CPF e enquanto durar o estoque. Ao todo, a Cervejaria Colombina irá doar 500 litros de chopp – nos sabores Ipa, Pilsen e Weiss – que serão entregues em growlers no modelo disponível. A troca será realizada em 12 (doze) pontos do Plano Piloto, apenas no dia e horário marcado, não sendo possível efetuar a retirada antes ou depois da data.

Com a ação os empresários pretendem retribuir, de alguma forma, o cuidado com àqueles que sempre se dedicaram a oferecer o melhor em seus trabalhos e também dentro de suas casas, além de levar esperança para que todos continuem a acreditar em dias melhores.

Responsabilidade social

A responsabilidade social é uma prioridade do Festival Panelas da Casa. Na 10ª edição, realizada entre os dias 6 de fevereiro e 1º de março de 2020, a organização se comprometeu em, tão logo finalizasse o evento, elaborar um menu completo (entrada + prato principal + sobremesa) para oferecer à duas Instituições que assistem pessoas em situação de vulnerabilidade social. Na época, o compromisso da organização foi de doar a mesma quantidade de menus vendidos para esse locais que seriam definidos pela Instituição Atados.

Aos clientes, amigos e imprensa, a organização informa que a iniciativa estava em processo de elaboração e organização para ser executada. Contudo, a pandemia causada pelo novo coronavírus impediu a realização da atividade dentro do planejamento inicial e, pelo mesmo motivo, encontra-se suspensa até que a situação esteja controlada e as atividades possam ser reestabelecidas.

O grupo reafirma seu compromisso com a ação e espera que tudo seja resolvido no menor tempo possível para que consigam levar essa saborosa refeição às famílias que precisam.

Sobre a Confraria

A confraria de amigos teve início no ano de 2015. Criada pelo empresário Andrei Prates e pelos chefs Mateus Takano e Alexandre Albanese, o grupo se reunia todos os meses para trocar ideias, experiências e, é claro, um bom bate-papo. Dos encontros surgiu uma vontade comum que foi movimentar a gastronomia de Brasília e levar ao público da cidade algo diferente, e assim mostrar que a capital federal é um grande polo de comida deliciosa de alta qualidade e feita por pessoas que são movidas pela paixão. Assim nasceu o Festival Panelas da Casa. Ano a ano, novos restaurantes são convidados a participar e também mostrar um pouco da gastronomia oferecida dentro de uma faixa de preço acessível.

Sobre a Colombina

A Colombina existe há 14 anos e é a primeira marca de cerveja artesanal do Centro-Oeste. As cervejas são elaboradas com insumos de alta qualidade e processos modernos que misturam sabores do cerrado em cada etapa da produção das bebidas.

Sobre a Pulso

A Pulso nasceu, inicialmente, com propósito de distribuir os maravilhosos bolinhos de chocolates chamados de brownie. Em 2013 o leque de ofertas foi ampliado para as cervejas artesanais.

Pontos de troca

  • El Paso – CLS 404, Bloco C – Asa Sul
  • Cantucci – CLN 403, Bloco E – Asa Norte
  • Carpe Diem – CLS 104, Bloco D – Asa Sul
  • Santé 13 – CLN 413, Bloco A – Asa Norte
  • Bem Te Vi – CLS 408, Bloco A – Asa Sul
  • Marvin – CLN 110, Bloco A – Asa Norte
  • Dona Lenha – CLS 202, Bloco C – Asa Sul
  • Nossa Cozinha Bistrô – CLN 402, Bloco C – Asa Norte
  • Grano & Oliva – CLN 403, Bloco E – Asa Norte
  • Dom Francisco – CLS 402, Bloco B – Asa Sul
  • Belini Pães e Gastronomia – CLS 113, Bloco D – Asa Sul
  • The Plant – CLS 103, Bloco C – Asa Sul
Publicidade

Universidade de Brasília

Alunos da UnB são expulsos por fraudar sistema de cotas raciais

Redação

Publicado

Por

Redação
unb universidade de brasilia
Foto/Imagem: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A Reitoria da Universidade de Brasília (UnB) anunciou a expulsão de 15 estudantes. De acordo com a direção da universidade, o motivo foi o fato de terem fraudado o sistema de cotas raciais vigentes na instituição há quase 20 anos. Foi a primeira vez que uma medida deste tipo foi adotada pela universidade.

Além da expulsão, dois estudantes que já haviam se formado perderam seus diplomas pela mesma razão. Outros oito alunos, que já estavam afastados, tiveram os créditos anulados.

Os processos tiveram início com denúncias contra cem estudantes por suposta fraude do ingresso por meio do sistema de cotas raciais em 2017. Foi aberta uma sindicância e uma comissão foi nomeada para investigar o caso.

Em uma primeira análise por parte da comissão, 73 estudantes foram retirados da apuração. Uma segunda comissão foi criada para dar prosseguimento à análise dos 28 restantes. A reitoria da UnB argumenta que todos tiveram direito ao contraditório e que o processo teve parecer da Procuradoria Federal junto à UnB.

Continuar lendo

Comida na mesa

Bolsa Alimentação Creche será paga em parcela única, diz GDF

Redação

Publicado

Por

Redação
bolsa alimentacao creche BRB GDF
Foto/Imagem: Toninho Tavares/Agência Brasília

As famílias beneficiadas pelo programa emergencial Bolsa Alimentação Creche (BAC) vão receber os créditos de junho e julho em uma única parcela, totalizando R$ 300, até o final deste mês. O pagamento será referente aos períodos de 1º a 30 de junho e de 1º a 31 de julho.

Os procedimentos junto ao Banco de Brasília (BRB) estão em andamento. O programa foi criado em caráter emergencial, para garantir a alimentação escolar para as mais de 22 mil crianças de até 5 anos atendidas em creches parceiras da rede pública de ensino do Distrito Federal, durante o período da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

A Secretaria de Educação também realizou, em junho, uma auditoria em todos os dados dos beneficiados pelo Bolsa Alimentação Creche para corrigir as informações que não haviam sido atualizadas pelos cadastrados. Com isto, foi possível incluir novos beneficiários.

Nestes próximos dois pagamentos do Bolsa Alimentação Creche, em parcela única, serão beneficiadas 22.436 crianças de cerca de 21 mil famílias. Esse número ainda pode aumentar, visto que a Secretaria de Educação voltou a efetivar matrículas de crianças nas creches conveniadas. Dessa forma, enquanto a suspensão das aulas presenciais for mantida, esses novos matriculados também terão direito ao Bolsa Alimentação Creche.

O benefício é de R$ 150 mensais, calculado proporcionalmente ao gasto com alimentação que está incluído nos R$ 803,57 per capita repassados mensalmente às conveniadas da Secretaria de Educação pelo atendimento de cada criança matriculada. Os valores do auxílio foram abatidos dos pagamentos a estas instituições, já que as crianças não estão frequentando as creches.

A Secretaria recomenda que as famílias utilizem o valor preferencialmente na compra de alimentos produzidos pela agricultura familiar e pelos empreendedores familiares rurais.

O benefício foi instituído em março, assim que as aulas nas instituições parceiras foram suspensas. Já foram realizados três pagamentos.

O primeiro ocorreu no dia 1º de abril, no valor de R$ 60, proporcionalmente aos dias 24/3, início da suspensão das aulas para as creches conveniadas, em 5/4. O valor total do investimento foi de R$ 1,2 milhão, beneficiando 20.838 crianças e 19.990 famílias.

O segundo pagamento – referente ao período de 6/4 a 5/5 – foi realizado no dia 16 de abril, no valor de R$ 150 e totalizando 3,2 milhões em investimento e beneficiando a mesma quantidade de crianças e famílias do primeiro crédito.

Já o terceiro crédito foi no dia 20 de maio, no valor de R$ 125 – proporcional aos dias 6/5 e 31/5, que era a data final da suspensão das aulas à época. O investimento total foi de R$ 3 milhões, beneficiando 22.134 crianças e 20.972 famílias.

Continuar lendo

Beba água

Brasília entra em estado de atenção devido à baixa umidade

Redação

Publicado

Por

Redação
estado de atenção baixa umidade
Foto/Imagem: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

A umidade relativa do ar está há cinco dias consecutivos abaixo de 30% no Distrito Federal. Por conta disso, a Subsecretaria do Sistema de Defesa Civil, da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF), declarou estado de atenção. A orientação à população é tomar medidas que minimizem os impactos na saúde.

As principais recomendações do órgão são a de evitar a prática de atividades físicas ao ar livre no período de 10h às 17h. Aumentar a ingestão de líquidos, evitar banhos prolongados com água quente e muito sabonete e o uso excessivo de aparelhos de ar-condicionado também fazem parte das orientações do órgão. Crianças e idosos devem ter atenção especial, pois são os mais afetados neste período.

Além do estado de atenção, a Defesa Civil Classifica os níveis de umidade em mais dois tipos: o estado de alerta acontece quando a umidade fica abaixo de 20% por três dias e o de emergência, após a umidade ficar abaixo de 12% por mais de dois dias consecutivos.

Continuar lendo
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Publicidade

Mais Lidas da Semana

Copyright © 2015-2020 AVB - AO VIVO DE BRASÍLIA - Todos os Direitos Reservados. CNPJ 28.568.221/0001-80 - Nosso conteúdo jornalístico é complementado pelos serviços da Agência Brasil, Agência Brasília, Agência Distrital, Agências Internacionais, assessorias de imprensa e colaboradores independentes. #FakeNewsNão